sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A ‘Máfia da saúde’ na PM desviou aparelhos de ar-condicionado

JORNAL O DIA

Um dos focos da ‘máfia da saúde’ que atua na PM, o Hospital Central da corporação deveria ter recebido 50 aparelhos de ar-condicionado. Porém, auditoria realizada pelos militares constatou que só foram entregues 27, sendo que apenas seis eram compatíveis com 22 mil BTUs, como consta no pedido. Os equipamentos foram comprados este ano por R$ 420 mil.
“Instauramos mais um procedimento para o caso. A cada descoberta abrimos um inquérito”, informou o chefe administrativo do Estado-Maior, coronel Ricardo Pacheco. As investigações sobre supostos desvios na área de saúde da PM provocaram a queda de quatro coronéis da cúpula do setor na corporação. Os aparelhos para o 
A transferência do grupo para a Diretoria Geral de Pessoal (DGP), a famosa ‘geladeira’, foi publicada no boletim interno 199 de quarta-feira. Foi do comandante-geral José Luís Castro Menezes a decisão de exonerar dos cargos os coronéis Armando Porto Carreiro, do Hospital Central da PM, no Estácio; Sérgio Sardinha, do Hospital Central de Niterói, Kleber dos Santos Martins, da Diretoria Geral de Administração e Finanças (DGAF), e Alberto Alves Borges, da Diretoria Geral de Saúde (DGS). 
O escândalo de mais de R$ 16 milhões é investigado pelos militares, pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público. 
 Três dos quatro oficiais exonerados ajudavam nas apurações da Subsecretaria de Inteligência e do Gaeco. O grupo revelou que uma das técnicas usadas no esquema fraudulento era pegar ‘carona’ em licitações feitas por outros órgãos.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Cinco oficiais da cúpula da Saúde da PM são exonerados

Cinco oficiais da cúpula da Saúde da Polícia Militar foram exonerados do cargo, como consta no Boletim 199 da Polícia Militar publicado nesta quarta-feira. O escândalo de mais de R$ 16 milhões de fraudes é investigado pela PM, pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Rio. 
 Os coronéis Cléber dos Santos Martins, da Diretoria Geral de Administração e Finanças (DGAF), Alberto Alves Borges, da Diretoria Geral de Saúde (DGS), Sérgio Sardinha, do Hospital da Polícia Militar de Niterói, e Armando Porto Carreiro de Souza, do Hospital Central da Polícia Militar, vão para a Diretoria Geral de Pessoal, a chamada “geladeira”. Já o coronel Alexandre Augusto Brito de Aragão foi promovido. Ele deixa a diretoria da Policlínica de Olaria e assume a DGS no lugar de Alberto Alves Borges.


Investigação 
Oito inquéritos já foram abertos na área de Saúde da corporação. Contratos com quatro empresas são os principais alvos. Ninguém acha, por exemplo, 18 mil kits para testes imunológicos, comprados por R$ 1,7 milhão. Os tentáculos das fraudes são tão grandes que foi detectado o sumiço de 8.823 kits de curativos. A compra foi de R$ 1,3 milhão, mas o que está no estoque não passa de R$ 764 mil. Os investigadores descobriram que no esquema há ‘saldo de utilização para troca’. Ou seja, o que era comprado não era entregue e ficava como uma espécie de crédito. As maiores irregularidades estão nos dois grandes hospitais da PM, no Estácio e em Niterói. A previsão de que a fraude chegaria a R$ 16 milhões já foi para o espaço. 

Teia da bandalheira 
Quanto mais se apura, mais bandalheiras aparecem. Ninguém sabe e ninguém viu 1.607 dos 4.600 kits cirúrgicos comprados pelo Hospital Central. E tudo isso só em 2014. Agora a corporação vai começar a auditar os contratos de 2012 e 2013. E pretende ir até 2010.

Pistolas desaparecem do Batalhão de Choque


A Polícia Militar está tentando localizar pistolas que desapareceram do Batalhão de Choque, na Cidade Nova, na Região Central do Rio de Janeiro. O sumiço das armas foi constatado por volta das 6h da manhã desta quarta-feira (29). Na ocasião, foi observado que a Reserva de armamento do Centro de Manutenção de Materiais estava aberta. Segundo a PM, foi verificada a falta de pistolas ponto 40. A área foi isolada, a equipe que estava de serviço permanece presa administrativamente e está sendo ouvida. A perícia está em andamento e todo o material está sendo contabilizado. Uma equipe do Centro de Criminalística da Polícia Militar e da 1ª Delegacia de Polícia Militar Judiciária estão no local para identificar a autoria e localizar o armamento.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Permanência de José Mariano Beltrame à frente da Secretaria de Segurança é tida como incerta


Depois de mais de sete anos à frente da Secretaria de Segurança, o delegado federal José Mariano Beltrame, o idealizador do projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), já teria sinalizado que quer deixar o cargo em 31 de dezembro. Nesta segunda-feira, Luiz Fernando Pezão admitiu que Beltrame, de 57 anos, tem se sentido cansado, mas afirmou que quer a permanência dele no cargo. Uma das propostas discutidas nos bastidores do governo é a possibilidade de o secretário deixar a área de segurança, mas não o governo: ele assumiria a Secretaria estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, com a proposta de levar mais serviços às favelas com UPPs, o que ele sempre defendeu. — Já conversei muito com Beltrame. Vou lutar muito para que ele continue — disse o governador.

POLÍCIA VOTA EM POLÍCIA

Lembra daquele vídeo apócrifo que foi feito durante as eleições denegrindo a imagem do candidato a deputado federal CABO DACIOLO?  O vídeo foi postado num facebook, como vocês podem ver na imagem abaixo, e  pede votos para um CABO DA PM candidato a deputado federal.


Nas eleições de 2010, o tal CABO DA PM usou a mesma tática contra a reeleição de um deputado estadual. Chegou ao meu conhecimento que o CABO DA PM , após sua derrota nas urnas, anda pelos corredores da ALERJ, pedindo um cargo nos gabinetes dos deputados. É MUITA CARA DE PAU! 

Fraudes milionárias na PM

É mesmo para muitos oficiais da PM ficarem com medo de ir para a cadeia. Oito inquéritos já foram abertos na área de Saúde da corporação. Contratos com quatro empresas são os principais alvos. Ninguém acha, por exemplo, 18 mil kits para testes imunológicos, comprados por R$ 1,7 milhão. Os tentáculos das fraudes são tão grandes que foi detectado o sumiço de 8.823 kits de curativos. 
A compra foi de R$ 1,3 milhão, mas o que está no estoque não passa de R$ 764 mil. Os investigadores descobriram que no esquema há ‘saldo de utilização para troca’. Ou seja, o que era comprado não era entregue e ficava como uma espécie de crédito. 
As maiores irregularidades estão nos dois grandes hospitais da PM, no Estácio e em Niterói. A previsão de que a fraude chegaria a R$ 16 milhões já foi para o espaço. Os donos das empresas estão sendo chamados para prestar esclarecimentos. Teia da bandalheira Quanto mais se apura, mais bandalheiras aparecem. Ninguém sabe e ninguém viu 1.607 dos 4.600 kits cirúrgicos comprados pelo Hospital Central. E tudo isso só em 2014. 
Agora a corporação vai começar a auditar os contratos de 2012 e 2013. E pretende ir até 2010. Devolução de verba O chefe administrativo do Estado-Maior, Ricardo Pacheco, quer que a Procuradoria do Estado ajude a PM a reaver o dinheiro das fraudes. Estão indo a fundo na investigação a PM, a Subsecretaria de Inteligência, da Secretaria de Segurança, e o Gaeco, do Ministério Público.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Policial militar é baleado durante abordagem dentro de ônibus na Avenida Brasil

Um policial do Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbanos (Gptou) foi baleado, na noite deste sábado, durante uma abordagem a um suspeito, na Avenida Brasil, na altura da Fazenda Botafogo. De acordo com a assessoria da Polícia Militar, o PM recebeu a informação de que havia um homem armado dentro de um ônibus.O bandido reagiu à abordagem e ambos ficaram feridos. O homem foi preso e o policial está no Hospital da Polícia Militar, no Estácio, com quadro estável. Com o suspeito, foram encontrados 205 sacolés de cocaína, 34 trouxinhas de maconha, um carregador e munição calibre 45.

Policial é baleado na cabeça na Zona Norte


Um policial civil, ainda não identificado, foi baleado na cabeça na tarde deste domingo (26).O estado de saúde da vítima, que foi levada por bombeiros do Quartel de Campinho para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na Zona Norte, é considerado grave.O fato ocorreu na Rua Alcenas, em Bento Ribeiro, na Zona Norte. As causas do crime serão apuradas pela 30ª DP (Marechal Hermes).

Madrugada violenta na Região dos Lagos


Três fuzis, pistolas e drogas foram apreendidos com traficantes (Foto: Eduander Silva/Arquivo pessoal)

O Batalhão de Choque da Polícia Militar do Rio de Janeiro está em Cabo Frio após quatro ataques atingirem caixas eletrônicos e veículos na cidade desde a madrugada de domingo (26). A chegada do reforço de 40 policiais foi confirmada pelo comandante do 25º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Ruy França, nesta segunda-feira (27). Por medo da violência, o transporte público está totalmente suspenso nas cidades de Cabo Frio, Arraial do Cabo, Búzios e São Pedro da Aldeia. Já nas cidades de Araruama, Iguaba Grande e Saquarema, os ônibus circulam parcialmente. Por conta do problema, aulas foram suspensas em 69 escolas municipais de Cabo Frio e nos distritos de Arraial do Cabo. Em Cabo Frio, os postos de saúde nos bairros Guarani, Nautillus, Vila do Sol e Manoel Corrêa estão fechados.




De acordo com a PM, os ataques começaram como retaliação após a morte de quatro traficantes em um confronto com a polícia na madrugada de domingo (26). De acordo com o comandante do 25º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Ruy França, uma denúncia anônima informou que um baile funk estava acontecendo na Favela do Lixo. Homens estariam armados com fuzis e coletes balísticos. Ainda segundo a denúncia, várias pessoas estavam consumindo drogas no local.
Após a informação, o comando da PM decidiu montar uma operação. Cerca de 20 policiais foram em direção à comunidade. O comandante informou ainda que assim que chegaram, traficantes os receberam com vários tiros. A polícia revidou e começou uma intensa troca de tiros. Quatro traficantes foram mortos, sendo um deles considerado como chefe do tráfico de drogas no local. Foram apreendidos três fuzis, duas pistolas, um colete balístico, carregadores de fuzil e pistola, cápsulas de cocaína, um rádio transmissor e diversos celulares.

Polícia Militar estoura desmanche de carros roubados em Barra Mansa



Policiais do 28º BPM (Volta Redonda) estouraram  uma oficina que seria usada para o desmanche de carros roubados na Rua Amadeu José Barros, no bairro Boa Sorte. O local foi descoberto após uma denúncia anônima informando que um carro furtado estava no lugar.
Dois jovens, um de 21 e outro de 25 anos, que seriam proprietários do estabelecimento, não foram encontrados e, segundo a polícia, estão foragidos. O terreno seria da mãe de um dos suspeitos, que teria alugado o espaço para o filho trabalhar.
No local os agentes encontraram o Fiat Uno, placa LIO 5803,roubado no Centro de Barra Mansa. Segundo a polícia, peças do carro já estavam sendo transferidas para outro veículo do mesmo modelo.

domingo, 26 de outubro de 2014

Total falta de respeito do governo com a tropa

ROBERTA TRINDADE

Escalados para 24 horas de serviço, nos colégios e outros estabelecimentos onde funcionam as zonas eleitorais de Mesquita, na Baixada Fluminense, policiais do 20°BPM não receberam almoço e foram avisados de que também não terão direito à janta.
Cerca de 300 PMs que estão no extra receberam apenas um kit contendo um pão, uma maçã e um Mirabel, além de uma caixinha de suco e três garrafas de água quente. Os policiais tiveram que pagar do próprio bolso para comer salgado ou pão com ovo. Eles entraram de serviço na manhã deste sábado, dia 25 de outubro, e a rendição está prevista para ocorrer por volta do meio-dia de domingo.