domingo, 12 de fevereiro de 2012

CABO DACIOLO ESTÁ EM GREVE DE FOME

SITE: REVISTA VEJA

O cabo bombeiro Benevenuto Daciolo, preso desde quarta-feira, está em greve de fome, informou a mulher dele, a dona de casa Cristiane Daciolo. Ela contou que foi avisada pelo defensor público que o representa. Desde que chegou a Bangu 1, Daciolo teria recusado as refeições servidas no presídio de segurança máxima. Cristiane disse não saber como está a saúde do marido, porque teve apenas um encontro com ele, de 15 minutos, na quinta-feira. Cristiane refutou as acusações de que o movimento de greve está sendo manipulado politicamente. "Ele (Daciolo) não está envolvido com política, não está filiado a partido algum. Partidos políticos apoiam o movimento, mas o movimento não está com nenhum partido", afirmou.

6 comentários:

  1. ESSE FOI SÓ UM ROUND, SR. DESGOVERNADOR, OS OUTROS ESTADOS ESTÃO SE MOBILIZANDO, MÊS QUIVEM FAREMOS OUTRA GREVE, ATÉ QUE TODOS OS ESTADOS ADEREM GERAL, A GUERRA NÃO ACABOU, VC E SUA CORJA SERÃO TODAS DESTRUÍDAS!!!

    ResponderExcluir
  2. CONCORDO COM VOCE ISTO NAO E O FINAL MAS SIM O INCIO DE UMA PARALISAÇAO GERAL POIS NAO PODEMOS FAZER GREVE. E SERA NO PAIS TODO.

    JUNTOS SOMOS FORTES!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. DACIOLO NAO ENTRE NO JOGO DELES SEJA FORTE IRMAO SEI QUE FALAR E FACIL MAS VOCE VENCECEU ESTAMOS ESPERANDO POR VOCE PARA NOS FORTALECER AGORA NAO SEI SE O PESSOAL DA PC ESTA ESPERANDO PELO "francisco chao" VEJA A DIFERENÇA VOCE E UM LIDER VOCE ASSUSTOU O "cabral" E NO SEU RETORNO CONTINUAREMOS A LUTA.

    "AGRUPEM-SE IRMAOS "SE AGRUPEM".

    JUNTOS SOMOS FORTES!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. DACIOLO SABE PORQUE VOCE FOI PRESO? PORQUE O cabral QUERIA SUJAR SEU NOME ACHANDO QUE VOCE ERA CANDIDATO ASSIM NAO SE ELEGERIA POR CAUSA DA FICHA LIMPA PAZ NA ALMA IRMAO SEJA FORTE VOCE E OS OUTROS QUE ESTAO PRESOS PORQUE ISSO VAI MUDAR.

    ResponderExcluir
  5. DACIOLO LEVANTE A CABEÇA POIS QUEM TA NA QUERRA CORRE O RISCO DE LEVAR UM TIRO SEI QUE VOCE ESTA SOFRENDO COM SAUDADES DA FAMILIA E QUE A MAIORIA DOS BMS OS ABANDONOU MAS LEMBRE-SE VOCE NA HISTORIA DO CBMERJ FOI O UNICO CABO QUE DERRUBOU UM COMANDANTE GERAL CONSEGUIU VALE TRANSPORTE PARA OS BMS PRINCIPALMENTE PARA O INTERIOR VOCE VAI SAIR DAI E VAMOS CONTINUAR A LUTA DEIXE O POVO BRINCAR O CARNAVAL ELES SIM MERECEM PORQUE QUEREM ESQUECER ESTES CORRUPTOS QUE USARAO O EVENTO PARA GANHAR DINHEIRO PRINCIPALMENTE NOSSA QUERIDA GLOBO QUE TAMBEM TEM UM TENDAO DE AQUILES E VAMOS ENCONTRA-LO JA COMEÇOU PELA VERGONHA QUE PASSOU SENDO IMPEDIDA DE FAZER SUAS DESMATERIAS TALVEZ ELA NAO CAIA MAS VAI ENVERGAR E MUINTO QUANTO A cabral ESSE JA ERA AH ELE TAMBEM QUER BRINCAR O CARNAVAL VESTIDA DE BAIANA DEIXE PORQUE DEPOIS NAO VAMOS DEIXA-LO NOS ESQUECER VOLTAREMOS COM MAIS FORÇA PORQUE JUNTOS SOMOS FORTES!!!.

    DEPOIS VAMOS NOS AGRUPAR COMO VOCE FALA "AGRUPA" "AGRUPA".

    VAMOS NOS AGRUPAR E SERA O PAIS TODO.

    ResponderExcluir
  6. HAVANA É AQUI

    Recorrer ao argumento da ilegalidade jurídica para estabelecer limites e deveres sem contestação é prática utilizada por políticos e pelo poder econômico para subsidiar atitudes arbitrárias.

    Esses feudos criaram a subclasse de trabalhadores sem instrumentos reivindicatórios comuns aos demais. Estabeleceram critérios semelhantes aos dos regimes escravocratas, onde as regras eram unilaterais ditadas pelos proprietários dos escravos.

    Invocar a ilegitimidade de movimentos sociais baseados na função exercida é tratar de maneira simplória e irresponsável parte da sociedade que se submete a processos seletivos cada vez mais complexos, com finalidade de produzir o bem social público.

    A greve é ato supremo, e todas causam danos sociais. Ocorre que nas greves dos bancários, dos petroleiros, do judiciário, entre outras, seus líderes não são tratados como bandidos, não são presos em presídios de segurança máxima.

    Prender líderes trabalhistas em presídios se assemelha as práticas adotadas pelo regime político cubano; por isso, a dificuldade dos políticos brasileiros em questioná-lo perante a comunidade mundial. Em uma sociedade justa todos deveriam ter direito da manifestação pública. Todos.

    Ninguém faz greve para sensibilizar empreiteiros a bancarem um final de semana na Bahia, ou para promover o caos, pois o caos já está estabelecido há muitos anos.

    Diante da vestimenta de paladinos sociais aos nossos governantes tudo é permitido, surfam impunemente protegidos por regimes especiais, criam patrimônios pessoais absolutamente incompatíveis com seus rendimentos formais. São inimputáveis, blindados por parte da imprensa preocupada apenas com suas atividades comerciais.

    A retórica de que policiais ao ingressarem no serviço público têm o conhecimento que não podem participar de movimentos grevistas é típica dos descompromissados com a realidade, em todos os sentidos. Fingem desconhecer que normas sociais, quando não estabelecem o equilíbrio são mutáveis.

    Não fosse assim ainda existiriam trabalhos escravos formais; mulheres sem direito a voto; o espiritismo seria contravenção; a ditadura militar seria nosso regime de governo, etc. Se a sociedade é mutante, novas normas sociais se estabelecem em movimentos que se iniciam na “clandestinidade”.

    Durante o regime militar seqüestros de diplomatas, assaltos a bancos, e outros atos que hoje deploramos foram praticados por pessoas que se posicionavam contrárias a ditadura, e de alguma forma contribuíram para modificar o modelo de governo brasileiro.

    São hipócritas as considerações de políticos e parte da impressa que passam a imagem de vândalos para cidadãos que teimam em atuar em estruturas falidas, que estabelecem critérios indignos operacionais sem poder questioná-los, inclusive os remuneratórios.

    Para aquele que entende que prender líderes de movimentos sociais é uma vitória da democracia, e que a ordem social está estabelecida, parabéns. Tudo voltou ao normal.

    O patrocínio do carnaval está garantido, o atendimento hospitalar continuará a promover desespero, o ensino continuará a produzir analfabetos e eleitores fiéis. As políticas de seguranças continuarão a prender lideranças, os policiais e bombeiros continuarão despreparados e desestimulados, mas, subservientes as normas militares que os fazem cidadãos de segunda categoria, sem diretos reivindicatórios, sem direito de promover o sustentáculo social de suas famílias.

    No fundo não somos diferentes de outros regimes de fachada que idolatra a liberdade de expressão e a democracia quando é conveniente.

    Havana é aqui. Arriba, arriba...... pão e circo (BBB) para todos.


    Jorge Luiz
    Semovente estadual


    E que Deus tenha piedade de nós.

    ResponderExcluir