sábado, 11 de fevereiro de 2012

Esposas de policiais e bombeiros presos vão a Brasília denunciar autoritarismo de Cabral

BLOG DO GAROTINHO

Um grupo de esposas dos policiais e bombeiros presos no Rio de Janeiro estará terça-feira em Brasília, onde serão recebidos por uma comissão de deputados liderada pelo presidente da Comissão de Segurança da Câmara, Mendonça Prado (DEM – SE) para denunciar uma série de arbitrariedades cometidas pelo governo Cabral e pela Justiça do Rio. Para que os leitores do nosso blog tenham uma idéia, o cabo Daciolo foi preso por volta das 23h, na pista do aeroporto do Galeão, porém seu mandado de prisão só foi expedido às 04h30m da madrugada. Está tudo documentado. Até agora segundo a PM, 145 policiais – oficiais e praças – já foram presos.

O Defensor Público, doutor Luis Felipe foi impedido de ter acesso ao cabo no momento de sua prisão, num cerceamento de defesa. Onde está a imprensa do Rio que não levanta a voz contra a quebra do Estado Democrático de Direito?

Outra aberração que afronta a lei. O cabo Daciolo está preso em um cela em Bangu 1, mesmo tendo direito como bombeiro militar a estar no Batalhão Especial Prisional. Ainda mais grave ele tem curso superior e a lei lhe garante tratamento especial.

A sociedade do Rio de Janeiro não pode entrar nesse discurso da mídia governista de criminalizar as forças policiais. São esses bombeiros e policiais que quando terminar a greve estarão salvando vidas e protegendo a população contra os marginais. Tratá-los como bandidos de farda é uma irresponsabilidade que pode custar muito caro à sociedade. Na terça-feira as famílias dos policiais tentarão falar também com a deputada Manuela D’Ávila (PC do B – RS), presidente da Comissão de Direitos Humanos para relatar as condições humilhantes que está enfrentando em Bangu 1, inclusive correndo risco de vida. Ele está numa cela de 2m x 2m, incomunicável próximo a bandidos do Comando Vermelho. Quem deu ao governador o direito de descumprir a Constituição brasileira. Alguém poderia dizer que eles – policiais e bombeiros – também estão descumprindo já que não é permitido greve aos militares. São funcionários públicos e responderão por isso e o governador ao fim da greve continuará com seu mandato mesmo tendo descumprido a Constituição que jurou cumprir.

Faço um apelo ao ministro Justiça, José Eduardo Cardozo que também lutou contra a ditadura militar que ligue para Cabral para que o cabo Daciolo seja transferido em Bangu 1, e se o governo entende que ele deve ficar preso, que seja no Batalhão Especial Prisional dos Bombeiros

ATENÇÃO!
Apelo às esposas dos POLICIAIS PRESOS!  Favor entrar em contato com a esposa do CB Daciolo, também preso em Bangu de forma absurda. 
Cristiane Daciolo - tel. 9266.4113

Nenhum comentário:

Postar um comentário