quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Policiais decidem amanhã se entram em greve

SITE: DIÁRIO DO VALE

Integrantes da Comissão do Comando de Greve não descartaram a hipótese de o Comando Geral da PM obrigar os policiais a ficarem de prontidão nos quartéis do estado, incluindo aqueles que estão de folga ou férias, caso a paralisação dos policiais civis, militares e dos bombeiros seja deflagrada depois de amanhã. Amanhã, as duas categorias decidem a partir das 18h, numa assembleia na Cinelândia, no Centro do Rio, se entram ou não em grave, no dia seguinte.

O policial militar Vagner Luiz da Fonseca e Silva disse que por enquanto não há nada de concreto. Segundo ele, existem apenas comentários sobre a possibilidade dos PMs serem obrigados a ficar de prontidão e fardados em seus batalhões, mesmo após o término de seus plantões.

- Por enquanto a informação é extraoficial. Porém, nada impede que esse boato possa ocorrer. A intenção é a de impedir que os policiais participem dos atos de uma possível greve da categoria - disse.

A reivindicação dos policiais e bombeiros é por melhores salários e carga horária de 44 horas semanais.

O policial também tranquilizou a população, quanto aos episódios que ocorreram durante a greve dos policiais na Bahia. Ele explicou que a meta é conseguir que o governador Sérgio Cabral acate as reivindicações e que, se houver realmente greve, ela será pacífica.

- A comissão do comando de greve tem se reunido periodicamente. Uma das orientações que recebemos é a de não permitir que o policial faça baderna, como dar tiros a esmo, ou promovam atos de vandalismo. Se isso ocorrer, esse policial ou bombeiro será preso pelos seus próprios colegas de profissão - explicou Vagner Luiz.

Um comentário:

  1. Valeu Daciolo , eles tentaram e não conseguiram vc esta em uma conversa tranquila e direcionada a melhoria salarial de todos os militares da segurança publica do Brasil , cada ves mais e em mais estado juntos somos fortes, amamha e o nosso dia.

    ResponderExcluir