sexta-feira, 30 de março de 2012

Decisão proíbe policial militar de divulgar novas denúncias contra secretário de Governo do Distrito Federal, braço-direito de Agnelo Queiroz

 SITE: REVISTA VEJA
 

A Justiça determinou que o policial militar João Dias Ferreira deve retirar de seu blog acusações feitas a Paulo Tadeu, secretário de Governo do Distrito Federal. Algoz do ex-ministro Orlando Silva (PC do B) e do governador Agnelo Queiroz (PT), Dias vinha publicando graves afirmações contra Tadeu.

Na decisão, em caráter liminar, a juíza Carla Patrícia Lopes considera procedente o pedido feito pela defesa do petista: "Afigura-se razoável a exclusão dos comentários envolvendo seu nome efetivado pelo réu em seu blog, a fim de que não sofra dano irreparável, devido ao abalo de sua imagem". A liminar foi concedida na segunda-feira.

Multa - A juíza também determina que o réu não deverá publicar novas acusações contra o petista até a palavra final da Justiça. Se a decisão for descumprida, Dias terá de pagar multa de 3 000 reais. A magistrada negou, por outro lado, o pedido para que João Dias fosse obrigado a exibir documentos que possui a respeito das acusações feitas. Por ora, as denúncias continuam no ar.

Dias acusa Paulo Tadeu de tentar suborná-lo com 250 000 reais. O policial militar diz ainda que o irmão de Tadeu, Ricardo Vale, opera um esquema de lavagem de dinheiro usando um clube de futebol da capital, em um esquema que contaria com a participação do secretário. Paulo Tadeu nega todas as acusações. Em fevereiro, a Justiça havia determinado que o blog poderia permanecer no ar. Na ocasião, o TJ-DF negou um pedido feito por Adolfo Rodrigues de Oliveira Filho, empresário próximo a Paulo Tadeu e outro alvo das denúncias de João Dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário