quarta-feira, 11 de abril de 2012

Acusado de homicídio recebe Medalha Pedro Ernesto

Acusado pelo homicídio do policial federal Humberto José Figueira Barrense, o produtor de eventos Pedro Maia Schmitt (esq.) recebeu, no dia 19 de março, a Medalha Pedro Ernesto concedida pela Câmara Municipal.
Proposta pelo então vereador Marcelo Arar (dir.), do PT, e aprovada por seus colegas, a condecoração, segundo o site da Câmara, é “a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional”.
Barrense foi morto, em 2010, pelo também policial federal Leonardo Schmitt, irmão de Pedro, durante um evento de música eletrônica promovido na Marina da Glória.

Pedro é acusado de co-autoria

Leonardo admitiu que atirara em Barrense, mas alegou legítima defesa. Organizador do evento, Pedro Maia foi denunciado como co-autor do homicídio: ele teria induzido o irmão a atirar na vítima. Leonardo discutiu com Barrense porque este teria se recusado a deixar sua arma com os seguranças da festa.

Os dois irmãos, que chegaram a ser presos, estão em liberdade provisória. Em 2010, o empresário foi considerado foragido, porque demorou três dias para se entregar. Ao apresentar sua proposta de homenagem a Pedro Maia, Arar (que voltou a ser suplente de vereador), contou com o apoio de 17 colegas. O requerimento foi aprovado no dia 1º de março, aniversário do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário