sexta-feira, 20 de abril de 2012

Moradora da Rocinha presa por furto acusa quatro PMs do Batalhão de Choque de tortura e estupro


Uma mulher de 36 anos, moradora da Favela da Rocinha que está presa por furto, acusa quatro policiais militares do Batalhão de Choque de tortura e estupro. Os crimes teriam acontecido na noite da última quarta-feira, na comunidade.
Horas antes, a mulher havia furtado a bolsa de outra moradora da favela. A vítima pediu ajuda aos PMs, que localizaram a casa da suspeita. A bolsa foi encontrada na residência.
Antes de ser levada à 14ª DP (Leblon), a mulher que furtou a bolsa diz que foi espancada com socos, chutes e golpes de toalha molhada. Além disso, a mulher disse que sofreu violência sexual por parte dos PMs, mas não houve conjunção carnal.
Laudo do Instituto Médico Legal (IML) divulgado pelo “RJ TV”, da TV Globo, deu positivo para lesão corporal e para ato libidinoso diverso de conjunção carnal.
A mulher contiua detida na carceragem da 14ª DP. Os PMs suspeitos ainda não foram ouvidos sobre o caso.
Em nota, a Secretaria de Segurança informou que a Corregedoria Geral Unificada (CGU) está acompanhando as investigações da 14ª DP desde quinta-feira. A CGU também vai instaurar procedimento administrativo disciplinar para apurar o caso.
Já a Polícia Militar informou que os quatro suspeitos serão afastados das atividades operacionais até o término da investigações. A Corregedoria interna da corporação instaurou inquérito policial-militar para apurar os fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário