quarta-feira, 4 de abril de 2012

PM do BPChoque é morto na Favela da Rocinha

FONTE: O DIA 
 
Cabo é a nova vítima na comunidade nos últimos 39 dias. Ele fazia o patrulhamento a pé na localidade conhecida como 199
O cabo da PM Rodrigo Alves Cavalcante, de 32 anos, do Batatlhão de Choque (BPChoque), foi morto no início da madrugada desta quarta-feira, na Favela da Rocinha, em São Conrado, Zona Sul do Rio. De acordo com as primeiras informações da polícia, ele foi baleado na axila durante um patrulhamento na comunidade, ocupada pelas forças de segurança desde novembro do ano passado, após a prisão do então chefe do tráfico de drogas Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem. Socorrido por colegas no Hospital Miguel Couto, na Gávea, o PM não resisitiu ao ferimento. É a nona morte na comunidade nos últimos 39 dias.
Ainda segundo o BPChoque, o grupo de policiais, que fazia o patrulhamento a pé na localidade conhecida como 199, na parte alta da Rocinha, foi surprendido por  homens armados por volta de 0h30. A quadrilha de cerca de quatro marginais fez disparos contra os PMs, fugindo em seguida por um beco. O tiro que feriu e matou o cabo Alves foi efetuado por uma pistola. A Divisão de Homicídios (DH) assumiu as investigações.

O coordenador de policiamento da comunidade, major Edson Santos, admitiu nesta terça-feira, que existe uma briga pela venda de drogas na favela. “É uma guerra pelo controle econômico gerado pelo tráfico, que movimentou milhões de reais na Rocinha. Mesmo com a UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), teremos esse problema porque o tráfico vai continuar tentando dominar a região”, afirmou o oficial. A UPP está prevista para ser instalada na comunidade em julho.
As prisões dos principais chefes do tráfico, entre eles Nem, foi a justificativa do major para o aumento da violência após a pacificação. “A Rocinha ficou sem ninguém no controle do tráfico e por isso os criminosos estão querendo tomar os pontos de venda de drogas. Os órgãos de inteligência das polícias têm detectado isso”, explicou o oficial.
Segundo ele, Aureliano de Oliveira Neto, que também está preso acusado de ser o tesoureiro do traficante Nem, estaria disputando a região com Inácio de Castro Silva, o Canelão. Neto é da facção Amigos  dos Amigos (ADA) e Canelão, que teria voltado à Rocinha, do Comando Vermelho (CV).
Para tentar frear a guerra do tráfico e evitar mais mortes na Rocinha, o major Edson fez alterações no patrulhamento da região, mas disse que deverá fazer outras modificações. “Agora, apenas o Batalhão de Choque (BPChoque) e os PMs recém-formados ocupam a favela. Tivemos reunião ontem (segunda-feira) no QG e teremos outra amanhã (quarta-feira) sobre isso. Estamos analisando a melhor maneira de atuar lá”, revelou.

3 comentários:

  1. É ISSO AÍ...AÍ EU PERGUNTO VALE A PENA TRABALHAR COM UM SALÁRIO DESSE ??? E A FAMÍLIA DESSE MILITAR COMO FICA ??? AGORA OS POLÍTICOS COM CARRO BLINDADO, GANHANDO BEM E O POVO É Q SE LASQUE E MORRA. ATÉ QUANDO VAMOS FICAR PARADO SÓ TOMANDO PORRADA E MORRENDO ???

    ResponderExcluir
  2. SÓ ACREDITO QUE AS COISAS ESTARAO BOAS QUANDO O GOVERNADOR E O BELTRAME CONVVIDAR A DILMA PRA DAR UMA VOLTA NAS AREAS PAFICICADAS E DEREM UMA VOLTA SOZINHOS SEM SEGURANÇAS E SEM COLETES.
    FORA ISSO FAREI A MESMA PERGUNTA DO PRINCIPE INGLES. SE ESTA PAFICICADA POR QUE TENHO QUE ANDAR DE COLETES.????/
    BELTRAME NAO SOUBE RESPONDER. E VOCES SABEM RESPONDE?

    ResponderExcluir
  3. MEUS SENTIMENTOS A FAMILIA DO COMPANHEIRO DO BPCHOQ,CABO CAVALCANTE!!
    MAIS UM HERÓI QUE SE VAI,MAIS UM SOL NASCENDO NO HORIZONTE DE NOSSAS MEMÓRIAS.
    MINHA MAIOR PREOCUPAÇÃO É COM A FAMILIA DO POLICIAL.
    COMO SOBREVIVER COM A MISERA PENSÃO QUE FICARÁ PARA A ESPOSA E PARA SEUS FILHOS,AGORA SEM OS 1000 REAIS DA GRATIFICAÇÃO E SEM OS MALDITOS BICOS QUE COM CERTEZA O VALENTE FAZIA, PRA PODER COMPLEMENTAR A SUA RENDA.
    MALDITO SEJAS SERGIO CABRAL E TODOS OS SEUS ASCECLAS,MALDITOS,MALDITOS,MALDITOSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir