terça-feira, 3 de abril de 2012

Secretaria investiga supostas propinas pagas a PMs na Rocinha


Relatório de Inteligência da Polícia Civil trouxe denúncias de corrupção

A Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro está apurando denúncias contidas em um relatório preparado pela Coordenadoria de Inteligência da Polícia Civil (Cinpol) que indica que PMs que atuam na ocupação da favela da Rocinha, na zona sul, estariam supostamente recebendo propinas de traficantes.
Reportagem publicada pela revista Veja deste fim de semana informou que os PMs receberam R$ 200 mil de entrada e, posteriormente, ganhariam um “mensalinho” de R$ 80 mil.
Em nota, a pasta informou que, se as denúncias forem confirmadas, punições serão implementadas. De adcordo com a Secretaria, como se trata de um documento classificado como confidencial, o órgão não vai comentar detalhes sobre ele.
O secretário Jose Mariano Beltrame determinou à chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, a abertura de inquérito policial para apurar o vazamento do relatório.
Segundo o comunicado, essas denúncias não alteram o planejamento de pacificação da Rocinha e das demais comunidades previstas pra receberem Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Até o final de 2014, 40 UPPs deverão estar implantadas.
A Rocinha está ocupada pela PM desde novembro do ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário