quarta-feira, 18 de abril de 2012

A VOLTA DA VELHA ESCALA

Extra (RJ)
Velha escala (Extra, Extra! - Berenice Seara)

Velha escala
 

Em fevereiro, às vésperas do carnaval e no meio do burburinho da iminente paralisação, a Polícia Militar atendeu a uma velha reivindicação da tropa.
 

► Criou uma nova escala de serviço, correspondente a 24 por 72 horas. 

► Mal passou a Quaresma, e o boletim da PM avisou que, a partir de amanhã, volta a valer a antiga escala, a de 24 por 48 horas.
 
►Com o retrocesso, não vai sobrar tempo para os policiais fazerem o bico — ou a atividade extra-PM — recentemente aprovado oficialmente. 

►Por isso, a comissão formada na Assembléia Legislativa para acompanhar a criação do banco de horas da PM, decidiu convocar para explicações o co-mandante-geral, Erir Ribeiro da Costa Filho.
845

20 comentários:

  1. policia civil, 24 x 72, bombeiros 24 x 72 desipe 24 x 72, policia militar, 24 x 48, e vamos lá trabalhar, porquê senão o chocote come no lombo.e a volta da escravidão numa versão moderna, deus salve a pmerj, pois quem tem o mando e nos os praças já provamos que o que somos........

    ResponderExcluir
  2. bem feito pra vcs ,querem aceitar essa merda de bico em vez de negar a porra toda e brigar por melhor salario fica ai chorando... chato pelos pm que brigam pela sua dignidade por melhoria salarial aos outras q sofram ralam ai vcs merecem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara sou pm mais vc esta com toda razão

      Excluir
    2. È ISSO AÍ...MORRAM PELO CABRAL, POR UMA SOCIEDADE HIPÓCRITA QUE SÓ QUER SER SERVIDA E POR UM CARNAVAL DE INDIFERENÇAS.... E TALVEZ GANHEM R$9.000,00!

      Excluir
  3. Quem mandou confiar nos inimigos internos!

    ResponderExcluir
  4. quaquaqua, agorem usem o dinheiro das metas pra trabalharem mais.

    abraços. Sgt Silas Caju

    toma toma toma

    ResponderExcluir
  5. Essa escala era só para enganar a todos nós. Viu senhores eu já sabia. Agora vamos voltar a luta. JUNTOS SOMOS FORTES!!

    ResponderExcluir
  6. Carta ao Sr. Wagner Montes.

    Outro dia estava assistindo o seu programa na rede Record, e o senhor disse que ninguém defendia mais o policial militar que você, por isso peço ao senhor que leia, pelo menos parte desta carta, em seu programa.
    Esta carta é um desabafo de um policial, e quem sabe de vários outros. Não irei me identificar, pois a instituição tem sido covarde ao retaliar criticas, tanto que exclui sumariamente os grevistas enquanto mantém verdadeiros criminosos em suas fileiras, mesmo após o transito das ações na justiça.
    Estou lhe escrevendo ilustre deputado e conceituado apresentador, porque acredito que o senhor realmente defenda os policiais, porém o que tenho ouvido com freqüência na caserna é que o senhor não defende PM exceto quando se trata de coronel PM.
    Gostaria que o senhor mostrasse para a tropa, o que eu já acredito, que não é um amigo de coronel e sim da instituição, por isso te envio esta carta, em que escrevo o que muitos pensam do Sr Coronel PM Costa Filho, comandante geral da PMERJ.
    Em primeiro lugar, este oficial assumiu o comando da policia após a derrubada arbitraria de seu antecessor, quando acusaram-no de ter prestigiado o coronel Claudio ao dar o comando do 22 para aquele oficial, sem levar em consideração que ainda não era acusado de nada, e se o coronel Mario Sérgio soubesse de algo estaria envolvido, e se não sabia, que mal havia em dar o comando ao oficial?
    Já o coronel Costa Filho assumiu o comando alegando que iria moralizar a PM, e tinha uma solida imagem perante a tropa, tanto que mesmo o senhor na época disse que era um coronel considerado, e todos sabemos que era em relação ao episódio com o deputado Chiquinho.
    Só que o atual comandante geral tem se mostrado um hipócrita descarado, pois alegou que iria moralizar e como sua primeira medida desenterrou a prisão disciplinar, o que só alimenta a corrupção no alto escalão, que não pode ser desafiado pelos subordinados, ou simplesmente prende-os. O comando disse que iria fazer a faxina de cima para baixo, mas só atacou os praças e os oficiais de baixa patente, dando ainda mais poder aos oficiais superiores corruptos.
    No episódio da greve, prendeu os que se levantavam em busca de melhores salários e condições, e transferiu como retaliação muitos policiais da tropa de elite (BOPE), tão prestigiada e qualificada, segundo o próprio governo e a mídia.
    Para abafar o movimento determinou a unificação das escalas, não como boas, mas como justas (24x72 e 12x48), porém após dois meses de escalas justas, decidiu trazer de voltar às escalas de escravos, para garantir aos oficiais a famosa “venda de policiamento”.
    Por fim quero comentar outros pontos do comando geral, um em relação ao batalhão de Niterói, que embora reclame de efetivo, o que também acontece em outras unidades, não tem dado conta do município. O comandante geral anterior caiu por ter dado o comando a um oficial que na época nem era suspeito do assassinato da juíza, porém o atual deu Niterói a um coronel que é suspeito no episódio do sumiço das armas no BEP e de ter descumprido as ordens do próprio comandante geral, ao transferir grande parte dos policiais do BEP para o 17 e depois para o 12. Como pode?

    ResponderExcluir
  7. Por falar em BEP, dizem ainda que o comandante do BEP divulgou que as unidades da corregedoria receberiam uma gratificação em torno de mil reais pela atividade correcional na festa de fim de ano da unidade, na frente até de parentes dos policiais do BEP, porém até agora nada, e pasmem, a corregedoria e todas DPJMs estão recebendo. Parece que o coronel Costa Filho não concorda em incluir o BEP porque considera a unidade “problemática”, descriminando aquele batalhão.
    Tem ainda o caso das UPPs que são meninas dos olhos, mas estão sendo tratadas como lixo, sem alojamento, as policiais femininas urinando na rua, e olha que a prefeitura recolhe que urina na rua durante eventos. Daqui a pouco vai ter guarda municipal levando PM de UPP para a delegacia por mijar na rua.
    Como acredito no senhor, espero que o senhor lei, pelo menos parte, do que esta escrito aqui no ar, e apure alguns fatos.
    Pretendo divulgar essa carta, mas prefiro que o senhor o faça.


    enviado para o e-mail do deputado Wagner Montes as 11 horas do dia 18/04/2012

    ResponderExcluir
  8. Estao achando que escravizando a pmerj eles vao conseguir diminuir os indices de criminalidade e vender policiamento baseando vtrs em frente a bancos, colegios particulares, empresas e restaurantes. Se depender de mim e com certeza de muitos outros, os tais indices vao aumentar porque eu so abordo e patrulho descansado e desestressado. A prioridade e a minha familia e a minha saude.

    ResponderExcluir
  9. É A FALTA DE EFETIVO!!!
    CABRAL ESTÁ REBOLANDO PARA DAR UMA SATISFAÇÃO PARA A SOCIEDADE QUE NÃO AGUENTA MAIS TANTA VIOLÊNCIA.

    ResponderExcluir
  10. Tomara que a escala volte a ser como era na década de 80. 1X1 e POG de 24hs.

    ResponderExcluir
  11. Se tava ruim a violência vai ficar pior, cansado o policial não rende. Vai ter policial se arrastando pelas ruas morto de cansado, sem salário digno, sem escala justa nem a convocação de pastores, pais-de-santos e afins irão afastar a maldição da violência do Rio.

    ResponderExcluir
  12. Sr. Comandante Geral da Polícia Militar do RJ, vou me dirigir ao Sr. com o respeito que merece, sei que o Sr. futuca a internet procurando os podres da Corporação, e por isso espero que o respeito que o Sr. tem da BANDA BOA da poliçada não diminua, avalie junto a seu Staf a manutenção da escala de serviço respeitando as 40 horas semanais, pois caso o contrário o seu retrocesso irá acelerar ainda mais o que já se esteve prestes a acontecer, movimentos, ou TARTARUGAGEM, e sei que seu GOVERNADOR não quer isso pois que eleger o PEZÃO, e para uma polícia que recebe mesmo com esse faz de conta de aumento que teve, O PIOR SALÁRIO DO PAÍS, a única coisa que se acreditou foi em uma escala que pelo menos possibilite o policial (honesto) fazer BICO para diminuir a miséria em que vive.

    ResponderExcluir
  13. É isso aí galera, um recado para a poliçada que vibra com a nobre missão. A última palavra sempre será do Senhor nosso Deus.

    ResponderExcluir
  14. Segundo informações, Os Batalhões: 25 BPM, 8 BPM, e o 29 BPM conseguiram manter suas escalas de 24x72 Horas. Se alguém souber de mais informações divulguem por favor.

    ResponderExcluir
  15. sou do 25 bpm e não procede tais informações,a escala já mudou!a escala antiga voltou.só ficou a mesma dos patamos e aptran o resto esta como antes.

    ResponderExcluir
  16. ecala de 24X48 voce sai morto de cansado dorme o dia todo e no dia seguinte trabalha no bico e no dia seguinte trabalha mais cansado ainda e não produz nada. dorme sentado em qualquer lugar até mesmo na viatura. que idiota teve essa idéia de voltar com essa escala de escravidão?

    ResponderExcluir
  17. Maré 4, São Cristovão.Será porque que somente o PPC Barreira do Vasco tem escala 24x72 e os outros PPC são 24x48.Pergunte ao Cmt de Companhia!R$$$$$$$$$$$$$$$$

    ResponderExcluir
  18. Senhores, após ler sobre as normas pertinentes (Lei-6162; Decreto-43538; Portarias PMERJ), observei que tudo fala sobre SERVIÇOS ADICIONAIS, nada sobre as Escalas Normais. Então, será prudente re-ler e verificar se "cabe" tentar brigar ou buscar uma outra forma de traer benefícios reais à Classe.
    EJBS-25BPM

    ResponderExcluir