domingo, 13 de maio de 2012

Capelão da Polícia Militar é nomeado Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro


Padre Roque Costa Souza participa de ações em comunidades pacificadas

Quando ingressou na Polícia Militar há 10 anos, o padre Roque Costa Souza não imaginava que se tornaria Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro. A dedicação à frente da Capela Nossa Senhora das Dores, no Quartel General da corporação, fez com que o capitão fosse escolhido para colaborar com o Arcebispo do Rio Dom Orani João Tempesta. A nomeação foi feita pelo Papa Bento XVI, em Roma, no dia 9 de maio.

– Estou muito feliz e com o coração agradecido a Deus. É o reconhecimento do trabalho, que vem junto com mais responsabilidades – disse o Bispo com sorriso no rosto e ciente do que virá pela frente: – É um desafio e dá “frio na barriga”.

Aos 45 anos, 18 deles dedicados ao sacerdócio, o Bispo conta que seu trabalho não se limita às missas e celebrações, mas também ao acompanhamento espiritual dos militares e suas famílias. O envolvimento se estendeu ainda para o principal projeto na área de segurança do estado: as Unidades de Polícia Pacificadora.

- Nós sempre fazemos reuniões com os religiosos das comunidades pacificadas, independentemente da religião, promovendo um diálogo ecumênico. Afinal, todos nós queremos a mesma coisa: paz. E eu vejo com muita esperança essas transformações sociais pelas quais o Rio está passando – comemora o Bispo Roque.

Um comentário: