sexta-feira, 20 de julho de 2012

Dois oficiais da PM são expulsos na corporação

O Governo do Estado do Rio de Janeiro demitiu esta semana dois oficiais da Polícia Militar, considerados culpados em Processos Administrativos Disciplinares instaurados pela Secretaria de Estado de Segurança e encaminhados ao Tribunal de Justiça.
Os demitidos são o primeiro-tenente Daniel Gomes Lima, do Batalhão de Macaé (32º BPM) e o capitão reformado Marozan Francisco Santos. O decreto com as duas demissões foi assinado em 17 de julho.
Em março de 2007, o tenente Daniel foi preso pela Polícia Federal em Macaé sob acusação de integrar a quadrilha do traficante de drogas Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, morto em confronto com policiais civis no Morro São Carlos, no bairro do Estácio, em março de 2010.
Já o capitão Marozan matou Cláudia Márcia da Silva Nascimento, com quem havia saído de uma casa noturna no Leblon, em 17 de janeiro de 1997. Depois de atirar nela, ele ocultou o corpo da vítima, atirando-o num despenhadeiro na Estrada do Sumaré, nas Paineiras.

2 comentários:

  1. No último boletim reservado, um tenente coronel pegou 15 dias de prisão por ter se expressado no Facebook sobre o movimento de greve. Queria saber qual o critério, pois o Sd Samuel foi excluído pelos mesmos motivos. Estou com nojo de toda essa hipocrisia. A punição tem que ser educativa e não para excluir. Pior cmdo da PMERJ.

    ResponderExcluir
  2. gravar o q o comandante geral falou na reunião e entregar para um certo coronel também dá rua! o sd e cb que gravaram traiu o comandante e toda a tropa.

    ResponderExcluir