terça-feira, 31 de julho de 2012

Homens armados monitoram acesso a favela durante operação policial em Costa Barros

JORNAL EXTRA
Enquanto mais de 60 policiais ocupavam o Morro da Quitanda, para fazer a reconstituição da morte da jovem Bruna Ribeiro, bandidos não se intimidavam no Morro da Pedreira - a poucos metros dali, também em Costa Barros, na Zona Norte da cidade. Na Avenida José Arantes de Melo, três homens, que aparentavam ser menores de idade, portavam um rádio transmissor, uma pistola e até uma granada na cintura. Os três conversavam tranquilamente e observavam a movimentação do alto do morro, vestidos de bermuda, camisa e chinelos. A cena foi flagrada pelo EXTRA por volta de 13h, quando homens do Batalhão de Operações Especiais e policiais civis da 39ª DP (Pavuna) e da Divisão de Homicídios (DH) estavam na metade da reconstituição do crime.  Veículos blindados e até uma unidade de demolição tática também ajudavam na ação.



Homens armados observam a Avenida José Arantes de Melo, um dos acessos para o Morro da Pedreira, em Costa Barros, onde um tiroteio terminou com uma criança morta por bala perdida na sexta-feira. O criminoso da esquerda porta uma pistola e uma granada na cintura, enquanto o da direita usa um rádio de comunicação
Homens armados observam a Avenida José Arantes de Melo, um dos acessos para o Morro da Pedreira, em Costa Barros, onde um tiroteio terminou com uma criança morta por bala perdida na sexta-feira. O criminoso da esquerda porta uma pistola e uma granada na cintura, enquanto o da direita usa um rádio de comunicação 


Homens armados observam a Avenida José Arantes de Melo. O criminoso da esquerda porta uma pistola e uma granada na cintura, enquanto o da direita usa um rádio de comunicação
Homens armados observam a Avenida José Arantes de Melo. O criminoso da esquerda porta uma pistola e uma granada na cintura, enquanto o da direita usa um rádio de comunicação 


Homens armados observam a Avenida José Arantes de Melo. O criminoso da esquerda porta uma pistola e uma granada na cintura, enquanto o da direita usa um rádio de comunicação

Um comentário: