quarta-feira, 11 de julho de 2012

Julgamento de envolvidos na morte de filho de Cissa Guimarães começa amanhã

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) começa a julgar nesta quinta-feira os dois ex-policiais militares envolvidos no acidente que matou um dos filhos da atriz e apresentadora Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, 18 anos. O cabo Marcelo Bigon e o sargento Marcelo José de Leal são suspeitos de receber propina para liberar o carro de Rafael Bussamra, que atropelou Mascarenhas em julho de 2010.
O julgamento está marcado para começar às 13h, na Auditoria Militar do TJ-RJ. Os ex-PMs chegaram a ser presos, mas receberam liberdade provisória em dezembro de 2010. Os dois foram indiciados por corrupção passiva. De acordo com a denúncia do Ministério Público, eles teriam cobrado R$ 10 mil de propina para liberar o motorista Rafael Bussamra, que confessou ter atropelado Rafael Mascarenhas. Os ex-PMs eram lotados no 23º Batalhão da Polícia Militar, no Leblon, e foram expulsos da corporação. 

O caso
O filho mais novo da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, foi atropelado e morreu no dia 20 de julho, no Túnel Acústico, na Gávea, quando andava de skate com mais dois amigos. Na ocasião, o túnel estava fechado para manutenção e os amigos aproveitaram para praticar o esporte. Rafael Bussamra, que atropelou o jovem, foi abordado por PMs que pediram propina para não levar o caso adiante.
Em setembro, o atropelador foi denunciado pelo Ministério Público por cinco crimes: homicídio doloso (com intenção), corrupção ativa, fuga, pega e alteração de prova. Somadas as penas, ele pode ser condenado a 36 anos de prisão. Caso a Justiça aceite a denúncia da promotora Marisa Paiva, da 15ª Promotoria de Investigação Penal (PIP), Rafael pode responder pelos crimes no Tribunal do Júri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário