quinta-feira, 12 de julho de 2012

PROEIS DOS BOMBEIROS

BERENICE SEARA

7 comentários:

  1. Enquanto isso tem cel bombeiros,trabalhando como brigadista na assembleia legislativa do rio de janeiro,ganhando a bagatela de 18 mil reias,sem contar o salario de cel bombeiro!!

    ResponderExcluir
  2. Depois de tanta luta não DESISTIREMOS NUNCA...DIGNIDADE...É isso que eu quero...SALÁRIO DIGNO para cuidar da MINHA FAMÍLIA sem PERDER A FOLGA...

    ResponderExcluir
  3. 300 reais?duvido!esqueceram de dizer que o IR vai comer boa parte,o transporte mais um pouquinho...no final se sobrar R$150 já é lucro.Tempo pra descanso nem pensar.

    ResponderExcluir
  4. É POR ESSAS E OUTRAS QUE DEVEMOS ELEGER NOSSOS LEGÍTIMOS REPRESENTANTES NA POLÍTICA, AQUI NA CAPITAL COMEÇAREMOS COM MARCIO GARCIA 22193

    ResponderExcluir
  5. Como assim dinheiro para pagar o RAS E PROIES O GOVERNADOR GUARDANAP TEM , MAS PARA DAR UM AUMENTO DIGNO NAO TEM. O BOM SERIA SE NINGUEM FOSSE VOLUNTARIO A NADA. AFINAL FOLGA E FOLGA...MAS SEMPRE TEM AQUELES QUE QUEREM SER ESCRAVOS DO GOVERNO . AI E FODA!

    ResponderExcluir
  6. Adilson Bandeira - Cap BM16 de julho de 2012 17:07

    Mais uma vez, os Bombeiros vão ficar na contramão, ao invés de um salário digno que permita ao Bombeiro ficar com sua família nas suas horas de folga, ele vai para o bico oficializado, exatamente como é o serviço de Bombeiros no combate a Dengue, e depois que for para a reserva remunerada, volta a receber esmola com o serviço de Tempo Certo, porque durante trinta anos, não conseguiu juntar um patrimônio para viver uma aposentadoria decente. O BM será sempre um escravo do Governo até ficar doente e não puder mais trabalhar. Aí depois de velho e doente, vai ficar mais tempo com sua família, dando trabalho para seus filhos e gastando muitas fraldas geriátricas e remédios.

    ResponderExcluir
  7. SE O BOMBEIRO GANHASSE UM SALARIO DIGNO E O PROEIS FOSSE APENAS UM COMPLEMENTO A RENDA, A IDÉIA SERIA FANTASTICA POREM INFELIZMENTE O PROJETO SO SRVE PARA TRABALHARMOS MAIS E GANHARMOS MENOS.

    ResponderExcluir