terça-feira, 14 de agosto de 2012

Oficial da PM é preso por extorsão


O capitão Luciano Martins de Araújo, 40 anos, foi preso nesta segunda-feira por agentes da Corregedoria da PM quando chegava de Miami, Estados Unidos, no aeroporto Internacional Tom Jobim.
Ele é acusado de tomar, com escolta armada, os valores da rescisão de contratos trabalhistas de R$ 56.879,21 de ex-funcionários da empresa Alfaseg Vigilância e Segurança Ltda que prestou serviço ao Hospital Federal do Andaraí de 2006 a 2011.
Para impedir que os vigilantes, que trabalharam na empresa, que está no nome da mulher do oficial, entrassem na Justiça, o policial lotado no Estado-Maior da PM fez reunião dia 20 de junho dentro da unidade. Na ocasião, ele afirmou que se alguém prejudicasse a sua mulher iria "detonar", como clara ameaça aos ex-funcionários, que gravaram o aúdio do encontro.
De acordo com a assessoria de imprensa da PM, um Inquérito Policial-Militar (IPM) foi aberto, ao fim do qual o capitão poderá ser submetido a Conselho de Justificação, que pode resultar na demissão dele da corporação.
Em 2000, então lotado no gabinete do deputado estadual Domingos Brazão, foi indiciado pela morte do estudante Flávio Augusto filho, de 14 anos, na saída do jogo Flamengo x Vasco no Maracanã. Ele foi absolvido pela Justiça, com a tese da legítima defesa.
Em 26 de setembro do ano passado, o oficial retornou à corporação. O capitão está preso na Unidade Prisional, antigo BEP, da PM. Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal à Justiça Federal e teve a prisão preventiva decretada pelos crimes de extorsão, frustração de direito assegurado por lei trabalhista, coação no curso do processo, falsidade ideológica e abuso de autoridade. As penas variam de um a dez anos de prisão.

9 comentários:

  1. Duvido que seja expulso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU TB, SE FOI ABSOLVIDO NA MORTE DO MENOR!

      Excluir
  2. AMIGO DO DOMINGO BRAZÃO, QUE É AMIGO DA GANGUE DO GUARDANAPO. POR ISSO, QUE A PMERJ É DESMORALIZADA. É BANDITISMO PURO, O PROBLEMA, PROBLEMA NÃO, A SOLUÇÃO. PORQUE SE FOSSE PRAÇA, JÁ ERA...

    ResponderExcluir
  3. gostaria de denunciar o segundo tenente do 23° batalhão chefe da SSJD e da P2 da PMERJ!!!!!!!!!! um colega de trabalho desequilibrado não pode trabalhar fazendo a segurança da sociedade. não tem condicaum mental nenhuma de portar uma arma e muitu menos manter a ordem. alouuuuuu cel Luis oTÁVIO!!! a pressão pode ter aumentado no serviço, então manda esse cara pra geladeira !!! esse oficial torturou, ameaçou, humilhou, bateu e apontou a própria arma para a namorada ! isso pq ela ñ qria mais namorar com ele. tem que ser feito alguma. cuidado FEMs! solteiro na area procura sua próxima vitima!

    ResponderExcluir
  4. A PMERJ tem que adotar a PORTA ÚNICA de entrada na corporação!

    ResponderExcluir
  5. Que vergonha, é um "bandido com estrelas"!

    ResponderExcluir
  6. Também sou a favor da porta única para entrar na PMERJ.... Mas a PMERJ estudou, estudou, fez várias reuniões para no final o CFO se igual ao q sempre foi... fazer o q?

    ResponderExcluir
  7. Roberto - Taquara.7 de setembro de 2012 19:17

    Brazão é bandido tb.
    A baderna que os camelôs estão fazendo na Taquara de 3 anos pra cá, é culpa exclusiva da gestão corrupta de Chiquinho Brasão na Subprefeitura. O que esperar de um político que só tem a 4a série e se elegeu pq o irmão (tb analfa) compra voto com o dinheiro da prefeitura em um "projeto social" q impede q o posto de saúde da Taquara saia do papel? Ele acaba de comprar um ap no Península. Com q dinheiro? Tu acha q a máfia da pirataria atua livremente de graça?

    ResponderExcluir