quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Operação Catedral

O número de presos na Operação Catedral, deflagrada na última quinta-feira (29) pela Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança, aumentou para 20. Emerson Batista Anacleto, apontado como responsável pelo transporte de valores e pagamentos da quadrilha, foi preso hoje por agentes da Subsecretaria, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. O policial militar Marcos André dos Santos, lotado no 2º Batalhão de Polícia Militar (Botafogo), se entregou ontem à PM e será transferido para o Batalhão Especial Prisional (BEP).
Dos 24 mandados de prisão expedidos pela Justiça, 20 foram cumpridos até o momento. Quatro pessoas permanecem foragidas, entre elas o policial militar da reserva Carlos Alberto Pimentel Mege, apontado como responsável pelo pagamento de propina a policiais militares.
A Operação Catedral é resultado de sete meses de investigação da Subsecretaria e contou com apoio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO-IE), da 1ª Central de Inquéritos do Ministério Público, das corregedorias das Polícias Civil e Militar e da Corregedoria Geral Unificada (CGU) da Seseg.

O comando da PM exonerou o coronel Amaury Simões (5º BPM) e o capitão Glauco Schorcht (UPP da Providência) e para seus lugares, foram designados o tenente-coronel Sidney Camargo e o capitão Felipe Lopes Magalhães, respectivamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário