quinta-feira, 16 de agosto de 2012

PARABÉNS AOS POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO!

Infelizmente, a sociedade não tem valorizado os bons serviços prestados pelos Policiais Militares, profissionais que atuam numa área essencial pondo em risco o seu maior bem (a própria vida). Sem dúvida, trata-se da carreira mais difícil do setor público, mas alguns ingratos enchem a boca para falar que eles "não fizeram mais do que a obrigação", e que "é para isso que recebem salário", esquecendo-se que OS SALÁRIOS PAGOS AOS MILITARES ESTADUAIS SÃO AVILTANTES E INDIGNOS!

Piso salarial do PM e do BM deveria ser de R$ 2.519,97.

O Salário Mínimo Necessário, referente ao mês de Julho de 2012, foi estimado pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em R$ 2.519,97 (DOIS MIL, QUINHENTOS E DEZENOVE REAIS e noventa e sete centavos).

http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

Este valor é levantado conforme determina a lei que estabeleceu o Salário Mínimo, o Decreto Lei 399 e a Constituição Federal em seu artigo 7º, inciso IV.

Pagar dignamente não é um favor, é obrigação, senhor Governador!

O que é feito com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil?

2 comentários:

  1. A greve dos agentes da PF completará duas semanas no dia 21 de agosto.

    Hoje, um salário-base de agente da Polícia Federal é de R$ 7.514,33 (sete mil, quinhentos e catorze reais e trinta e três centavos), valor que, segundo a categoria, está defasado.

    Se o referido valor está defasado, imagine o salário do Policial Militar do Rio de Janeiro!

    ResponderExcluir
  2. INSEGURANÇA

    O interior do Estado está sofrendo com a política irresponsável de insegurança do atual desgoverno. O morro está ocupado e o asfalto está abandonado! Prédios estão sendo assaltados nas áreas mais nobres do Rio de Janeiro, o que demonstra que não existe "pacificação" nenhuma!

    Sérgio Cabral paga SOLDOS inferiores ao SALÁRIO MÍNIMO vigente aos BOMBEIROS e POLICIAIS MILITARES do Estado do RIO DE JANEIRO! A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro vivem os piores dias de suas gloriosas histórias.

    ResponderExcluir