Após realizar uma manifestação na Avenida Radial Oeste, os alunos decidiram ocupar o espaço como forma de protesto pela falta de negociação do governo estadual com o Comando Unificado de Greve, que envolve professores, técnicos e estudantes.
"Esta violência é absurda", criticou o presidente da Associação de Docentes da Uerj, Guilherme Motta. Ainda segundo os manifestantes, desde as 14 horas, todo o prédio da Uerj está sem luz.
Os docentes da universidade, que decidiram pela continuidade da greve nesta quarta, reclamam que o governo estadual está sendo intransigente. Os professores reivindicam reajuste imediato de 22% para repor perdas do período de 2006 até hoje e revisão do plano de carreira. A greve da Uerj teve início no dia 11 de junho.