domingo, 12 de agosto de 2012

Traficante acusado de expulsar moradores de morro em Anchieta é morto pela PM

Três homens, acusados de tráfico de drogas, foram mortos na noite de sábado no Morro do Cavaleiro, em Anchieta, na Zona Norte, em incursão do 41º BPM (Irajá). Segundo a polícia, entre os mortos está Guilherme Melo, conhecido como Di Vidro, apontado como chefe do tráfico na localidade e que pretendia criar um complexo de favelas controladas por uma facção criminosa na região.
Os traficantes já controlariam os morros do Chapadão, Final Feliz, Criança Esperança e Gogó da Ema. A venda de drogas no local é controlada por fugitivos do Complexo do Alemão, que fugiram depois da invasão das forças de segurança, em novembro de 2010.
Por volta das 20h, equipes da PM foram à favela, depois de denúncia anônima checar a informação de que uma feira de drogas estava funcionando. Os agentes foram recebidos a tiros pelos traficantes, houve confronto e os comparsas fugiram depois que Rômulo Francis Santos Coutinho, de 20 anos, que seria segurança do chefe do tráfico, Di Vidro e outro traficante não identificado foram mortos.
A PM apreendeu uma metralhadora, duas pistolas, munição, drogas e dois rádios transmissores. De acordo com as denúncias, Di Vidro estava comandando a expulsão de moradores do Morro do Caveleiro e ocupando os imóveis deles para montar bases de facção criminisa e tomar o morro. 

6 comentários:

  1. A remodelação das Polícias brasileiras

    A adoção do ciclo completo de Polícia para as nossas instituições policiais, com a divisão da área geográfica para atuação, é indispensável.

    ResponderExcluir
  2. Piso salarial do PM e do BM deveria ser de R$ 2.519,97

    O Salário Mínimo Necessário, referente ao mês de Julho de 2012, foi estimado pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em R$ 2.519,97 (DOIS MIL, QUINHENTOS E DEZENOVE REAIS e noventa e sete centavos).

    http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

    Este valor é levantado conforme determina a lei que estabeleceu o Salário Mínimo, o Decreto Lei 399 e a Constituição Federal em seu artigo 7º, inciso IV.

    Pagar dignamente não é um favor, é obrigação, senhor Governador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai morre porra e o bonde do di vidro e o bonde do aryel porra nos vai vinga a morte do mano

      Excluir
  3. bandido bom e bandido morto...tem disposição tenta meter um carro forte ou um banco para se foder mais rapido

    ResponderExcluir
  4. Piso salarial é fundamental!

    O maior problema da PMERJ chama-se falta de renda.

    Salário Mínimo Necessário (artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal): R$ 2.519,97.

    Fonte: DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

    ResponderExcluir
  5. Restaurante assaltado na Tijuca - o Rio de Janeiro não está "pacificado"?

    Assalto a restaurante na Tijuca termina com três mortos! Criminosos trocaram tiros com policiais militares. Um deles chegou a ser levado para o hospital, mas acabou morrendo.

    A tentativa de assalto em um restaurante na Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira (13) deixou três suspeitos mortos, de acordo com o tenente-coronel Ronal Langres Freitas de Santana, comandante do 4º BPM (São Cristóvão). Um deles chegou a ser levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, mas acabou morrendo. Segundo testemunhas, seis criminosos entraram no estabelecimento Brasa Gourmet por volta das 10h30. Uma mulher bem vestida e com acessórios de grife anunciou o assalto. Cerca de 20 funcionários estavam no local.

    Policiais do 4º BPM (São Cristóvão) foram chamados, mas ainda não há informações de quem acionou a polícia. A mulher que anunciou o assalto também morreu. Três suspeitos estão foragidos. Na ação, foram apreendidas quatro armas e uma bolsa.

    De acordo com testemunhas, a mulher entrou com outros três suspeitos. Dois teriam ficado do lado de fora do restaurante.

    Segundo o estoquista Israel, de 40 anos, que preferiu não informar o sobrenome, os assaltantes levaram todos os funcionários para cozinha e roubaram celulares e dinheiro. Ele contou que o grupo disse que era cliente.

    “Fiquei muito nervoso. Só pensava na minha família e rezei muito para Deus. Eu e meus colegas ficamos muito assuStados", disse Israel.

    Segundo o tenente-coronel Ronal Freitas, a polícia recebeu uma denúncia de um possível assalto com reféns no restaurante Brasa Gourmet. De acordo com o comandante, quando os policiais chegaram ao local, foram surpreendidos por uma dupla de criminosos, que atirou na direção dos PMs. "Nossa abordagem foi bastante técnica, por isso não houve nenhum inocente ferido", afirmou o comandante , ressaltando que no momento que os criminosos chegaram já havia cliente no local. No entanto, o comandante ainda não sabe precisar quantos.

    O restaurante fica na esquina das ruas Mariz e Barros com Professor Gabizo, que chegou a ficar com um trecho interditado, entre as ruas Heitor Beltrão e Mariz e Barros, mas foi liberada por volta das 13h. O trânsito é intenso na região, onde operadores da CET-Rio orientam o tráfego.

    ResponderExcluir