domingo, 30 de setembro de 2012

O DEPÓSITO NA CONTA DOS EXCLUÍDOS SERÁ FEITO NA PRÓXIMA TERÇA


Devido a greve bancária, o depósito na conta dos excluídos será feito na terça-feira (02/10)


SALDO DO  ITAÚ - R$  841,00 REAIS
SALDO DO BRADESCO R$ 360,00 REAIS
UMA VERGONHA!



16 comentários:

  1. O piso salarial dos Militares Estaduais (PMs/BMs) deveria ser de R$ 2.589,78.

    Em agosto, o preço dos gêneros alimentícios essenciais aumentou em 15 capitais
    das 17 onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. No acumulado do ano até agosto, todas as capitais apresentam alta nos preços
    médios dos alimentos. Das 17 capitais, 11 apresentam variações acima de 10%. No Rio de Janeiro, a alta foi de 15,07%, maior do que o reajuste salarial oferecido pelo Governo do Estado (houve perda salarial). Nos últimos 12 meses, de setembro de 2011 a agosto deste ano, o custo médio da cesta de alimentos aumentou fortemente em todas as capitais pesquisadas, com destaque para o Rio de Janeiro (19,53%).

    Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte (valor suficiente para a manutenção de um trabalhador, de acordo com o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal) foi estimado em R$ 2.589,78 (dois mil, quinhentos e oitenta e nove reais e setenta e oito centavos).

    Link do DIEESE: http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

    ResponderExcluir
  2. O piso salarial dos Militares Estaduais (PMs/BMs) deveria ser de R$ 2.589,78.

    Em agosto, o preço dos gêneros alimentícios essenciais aumentou em 15 capitais das 17 onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. No acumulado do ano até agosto, todas as capitais apresentam alta nos preços médios dos alimentos. Das 17 capitais, 11 apresentam variações acima de 10%. No Rio de Janeiro, a alta foi de 15,07%, maior do que o reajuste salarial oferecido pelo Governo do Estado (houve perda salarial). Nos últimos 12 meses, de setembro de 2011 a agosto deste ano, o custo médio da cesta de alimentos aumentou fortemente em todas as capitais pesquisadas, com destaque para o Rio de Janeiro (19,53%).

    Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte (valor suficiente para a manutenção de um trabalhador, de acordo com o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal) foi estimado em R$ 2.589,78 (dois mil, quinhentos e oitenta e nove reais e setenta e oito centavos).

    Link do DIEESE: http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

    ResponderExcluir
  3. Soldado da PMERJ ganha menos de R$ 2.000,00 (dois mil reais)!

    ResponderExcluir
  4. O DECRETO Nº 43.411 É UM ABSURDO!

    A diminuição do interstício para promoção na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro servirá de desestímulo para os seus integrantes estudarem, contribuindo para uma pior prestação de serviços para a população fluminense.

    Os incisos do Art. 3º deixam o Bombeiro e o Policial Militar acomodados.

    I - Soldado a Cabo: possuir 06 (seis) anos de efetivo serviço prestado à Corporação, estando classificado, no mínimo, no comportamento "BOM";
    II - Cabo a 3º Sargento: possuir 12 (doze) anos de efetivo serviço prestado à Corporação, estando classificado, no mínimo, no comportamento "BOM";
    III - 3º Sargento a 2º Sargento: possuir 16 (dezesseis) anos de efetivo serviço prestado à Corporação, estando classificado, no mínimo, no comportamento "BOM";
    IV - 2º Sargento a 1º Sargento: possuir 20 (vinte) anos de efetivo serviço prestado à Corporação, estando classificado, no mínimo, no comportamento "BOM"; e
    V - 1º Sargento a Subtenente: possuir 25 (vinte e cinco) anos de efetivo serviço prestado à Corporação, estando classificado, no mínimo, no comportamento "BOM".

    Permanecer no comportamento "BOM" até os indisciplinados conseguem! É só esperar o tempo passar e "deixar cair do céu"...

    ResponderExcluir
  5. Falar mal do decreto é mole! Quem tem 8 anos de policia nunca pode fazer uma prova de Sargento ou Cabo, então a unica forma de ganhar um pouco a mais é a promoção por tempo. O decreto ajudou 95% dos praças, só não gostou mesmo o pessoal que foi a Sargento por curso, que estão "cagando" para os outros, vi muitos falando q foi injusto ou que era absurdo o Cabo q era antes dele, ser promovido a 2º Sgt antes dele! Esses caras q são contra o Decreto deveriam ir embora, pois não faz falta pra ninguém!!!

    ResponderExcluir
  6. E alguns oficiais q tb criticaram o decreto, queria falar q se o praça deveria demorar esse tempo todo para ser promovido ou ser promovido somente pro prova, queria ver se o caso deles fossem assim tb, se não passar na prova, chegar só a 1º Ten! Quero ver ficar 6 anos para ganhar uma promoçao e 12 para ganhar a segunda! Se isso já demora, antes era pior ainda!!!
    Todo funcionário público Civil é promovido com no máximo 5 anos de serviço. Vide a PF, que com 3 anos já ganha a primeira promoção... Deveria diminuir ainda mais, de 5 em 5 anos, para praça e oficial ser promovido, ai sim seria decente!

    ResponderExcluir
  7. Fred sai do Engenhão em viatura da Polícia Militar! Privatização da Segurança Pública?

    ResponderExcluir
  8. O decreto é ridículo! Quem tem 8 anos de policia nunca pode fazer uma prova de Sargento ou de Cabo por causa desse maldito decreto! A única forma de ganhar um pouco a mais é recebendo um reajuste superior à inflação, coisa que a PMERJ ainda não teve esse ano! A promoção por tempo não substitui a reposição salarial, pois a diferença de uma graduação para a outra é ínfima. O decreto não ajudou ninguém, pelo contrário, prejudica as praças. Só o pessoal acomodado, que não quer nada, gostou dessa palhaçada...

    O Sargento de curso (CFS) é o verdadeiro Sargento! É realmente um absurdo o Cabo ser promovido a 3º Sgt sem prestar um concurso interno, sem realizar uma prova!!! Praças deveriam ser promovidas somente por prova. Antes era muito melhor, pois os bons eram promovidos por merecimento. Agora a corporação está sendo nivelada por baixo! Todo Policial Militar (PRAÇA) é promovido por PROVA (a única exceção é o RJ). Nos outros Estados, a carreira ainda é decente! Estão acabando com a HIERARQUIA da PMERJ e do CBMERJ...

    ResponderExcluir
  9. Maj Goulart: "Divisas não são ganhas, são conquistadas."

    Parece-me uma "forçação de barra" das mais ilógicas que já vi. A PMERJ não precisa de mais "jeitinhos" daqui e dali. Basta de hipocrisia! Chega de querer ser bonzinho para fazer feliz "A" ou "B" em detrimento da Corporação. Esta deve estar sempre em 1º lugar, doa a quem doer, contrariando ou não interesses particulares. Esta promoção traduz-se em mais uma depreciação institucional. Parece uma "brincadeira de mau gosto" com a PMERJ.

    Os vencimentos recebidos já são infucifientes e indignos, agora, querem também achincalhar os postos e graduações? O QUE QUE É ISSO COMPANHEIRO??? Outra coisa, de nada adianta subir na hierarquia se o soldo estiver abaixo do salário mínimo vigente.

    O FOCO TEM QUE SER O SALÁRIO! A PROMOÇÃO NÃO PODE SER VISTA COMO FORMA DE MELHORIA SALARIAL, E SIM COMO MEIO DE PREMIAR OS POLICIAIS MILITARES QUE SE DESTACARAM. A PMERJ PRECISA VALORIZAR OS CONCURSOS INTERNOS (CFC E CFS). PARECE QUE, NA PMERJ, QUANTO MAIS BURRO MELHOR!

    ResponderExcluir
  10. O perfil ideal do Policial Militar

    O Policial Militar tem o poder-dever concedido pelo Estado para restringir direitos individuais que atentem contra os direitos coletivos. Portanto, o conhecimento da lei é importante para que sua atuação não seja pautada pela ilegalidade. O PM ideal é aquele que sabe aplicar a lei, dispõe de inteligência emocional para agir em situações adversas, possui perícia no manuseio dos armamentos, está sempre pronto para agir.

    Embora a profissão seja imprescindível para manter a paz e a ordem, o que se percebe é que a sociedade brasileira pouco investe na Polícia Militar, atribuindo-lhe um fardo além das suas possibilidades, sendo implacável quanto aos erros. A profissão é desvalorizada, quando deveria ser admirada por ter o dever de proteger a todos.

    O policial militar brasileiro ideal nasce à medida que o processo de seleção seja mais rigoroso, o curso de formação mais qualificado e o aperfeiçoamento constante, à medida que se investe em melhores salários para atrair bons profissionais e se investe na saúde mental da corporação, dessa forma teremos servidores públicos satisfeitos e preparados para oferecer a segurança que a sociedade tanto almeja.

    A PMERJ deveria exigir, no mínimo, o Bacharelado em Direito para ingresso no CFO (Curso de Formação de Oficiais) e Nível Superior (3º Grau) completo para ingresso no CFS (Curso de Formação de Sargentos).

    ResponderExcluir
  11. DIGO A VOCES Q FICAM DISCUTINDO O TEMPO DE SERVIÇO PARA PROMOÇÃO....PORQUE NÃO SE JUNTARAM COM OS BOMBAS POR MELHORIA SALARIAL...AGORA O Q VIER É LUCRO.....

    ResponderExcluir
  12. Esses Sargentos de curso, falando mal do decreto chega a ser uma piada... ele se acha mais Sargento pq fez uma prova ridícula, q a maioria dos Cabos atualmente, nem sequer teve uma chance, pois quem tem 8 anos ou menos, como foi citado, nunca teve oportunidade de fazer um CFC ou CFS! Chega de PPMM que olham somente para o próprio umbigo!

    Ao invés de ficar falando mal do Decreto, pq você teve a sorte de conseguir fazer uma prova que a maioria (Cb e Sd) não teve, abre o bolso e ajude os colegas que brigaram por aumento! Falar mal é mole, criticar mais fácil ainda, quero ver ajudar os colegas que brigaram por aumento enquanto vocês se preocupam com essas divisas de curso que acham q valem mais do que as de tempo... Por isso que essa PMERJ não vai para frente. Sorte que estou indo para a SEAP onde não tem essa briguinha interna ridícula!!!!

    ResponderExcluir
  13. Não entendi vocês!!!!!! Uma publicação que nos envergonha, dizendo que não alcançamos nem R$ 1.500 em doações, por aqueles que lutaram por nós, e agora estão "mendigando" para terem suas famílias sustentadas!!!!! Deveríamos nos mobilizar para que toda esta arbitrariedade fique para trás e mostrarmos um verdadeiro espírito de união entre nós. Será demagogia querer que cada PM doe 20,00 para um colega excluído por tentar uma melhora por mim também? Comentar sobre intertício é em outra oportunidade.....

    ResponderExcluir
  14. è uma vergonha saber que nem os "amigos" da propria policia nao podem ajudar seus companheiros q literalmente estao "fudidos" por causa de uma greve q foi em prol de todos , todos ja se esqueceram e nao sabem q exite ainda 8 familias sofrendo , sou esposa de um dele e ninguem sabe q estamos comendo o pao q o diabo amassoou, a dificuldade q estamos passndo e a depressao desse policial ..e so quem ta na pele realmente pra saber ...e muita injustiça

    ResponderExcluir
  15. VCS DEVERIAM TER VERGONHA DE ESTAR DISVIRTUANDO UM ASSUNTO,QUE NO CASO SERIA A FALTA DE UNIÃO EM AJUDAR AOS COMPANHEIROS QUE FORAM PARA A RUA. E ATÉ HOJE SOFREM JUNTAMENTE COM SEUS FAMILIARES. E FICAM AÍ COM ESSE DEBATE INUTIL DE SGT DE CURSO OU NÃO. CAMARADAS SGT DE CURSO OU NÃO VCS TEM QUE ENGULIR E FICAR NA DE VCS. APRENDAM A FZ O QUE REALMENTE É UTIL, ABRAM ESSAS MÃOS DE PORCO.E NÃO FIQUEM SE ESCONDENDO COM ESSES DISCURSOS INUTEIS.ENQUANTO VCS DISCUTEM TEM MUITOS COMPANHEIROS E SEUS FAMILIARES PASSANDO UM TREMENDO SUFOCO.
    É UMA VERGONHA MSM ESSA ARRECADAÇÃO, VEJAM O QUANTO OS BOMBAS ARRECADARAM. OLHEM A ESPOSA DO COMPANHEIRO ACIMA, E SE PELO MENOS TIVEREM UM POUCO DE HOMBRIDADE AJUDEM!!!! ELES NÃO FORAM PRÁ RUA COMO BANDIDOS.

    ResponderExcluir
  16. Sou BM contribuo todo os meses para meus companheiros BMs covardemente excluídos, tenho um irmão e dois sobrinhos PMs eles não estão nem ai para contribuir com os companheiros PMs covardemente excluidos. Sabem o que eles dizem FARINHA POUCA MEU PIRÃO PRIMEIRA. Que pena.Como eles têm muitos que pensam desta forma. Juntos Seremos FORTE.

    ResponderExcluir