terça-feira, 16 de outubro de 2012

Aluno de escola da PM é preso por estupro de menor de 11 anos

Um aluno do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), da Polícia Militar do Rio de Janeiro, foi preso no começo da tarde desta terça-feira por policiais civis da 52ª DP (Nova Iguaçu). De acordo com informações da delegacia, Everton Gama Pereira, de 24 anos, é suspeito de estuprar uma menina de 11 anos.

A Justiça expediu mandado de prisão temporária do estudante por 30 dias. Após a prisão, na sede do CFAP, em Sulacap, no subúrbio da cidade, os agentes cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa de Everton, no bairro Chavante, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, mas não encontrou nada.
A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou, em nota, que "um aluno do CFAP foi acusado de ter estuprado uma criança de 11 anos". Ainda de acordo com a nota, "o aluno foi preso e conduzido para o Batalhão Especial Prisional (BEP) e responderá a Conselho Escolar de Displina".

Segundo as investigações da 52ª DP, na noite do último sábado (13), a vítima estava indo para uma festa junto com uma amiga, de 14 anos, no bairro K11, em Nova Iguaçu, também na Baixada. Everton, que estava em uma moto, abordou as duas meninas e perguntou se elas seriam usuárias de drogas. Ele ainda teria perguntado para a mais nova se estaria grávida. Diante da negativa das meninas, mandou a mais velha ir embora aos gritos: “Vaza! Vaza, que ela (a menor de 11 anos) vai ficar comigo!”
Em seguida, segundo as investigações, o suspeito obrigou a menina de 11 anos a subir na garupa e a levou para um posto de gasolina abandonado. No local, após a menina se recusar a tirar a roupa, Everton teria dado dois tapas nela e a ameaçado: “Tira a roupa ou vou te dar um tiro no pé!”
Após cometer o estupro, segundo informações da delegacia, Everton levava a menina de volta ao ponto onde a abordou quando bateu em um carro. Os dois ficaram machucados, e Everton se dirigiu ao Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, junto com a menina.
A mãe da menor foi informada pela amiga da menina do sequestro, e imediatamente foi na 52ª DP. Os agentes conseguiram localizar Everton e a menor de 11 anos ainda no hospital, mas como ainda não havia sido feito exames de corpo de delito, não houve a prisão em flagrante.
Após os depoimentos da menina, os exames no Instituto Médico Legal (IML) e o reconhecimento de Éverton por outras duas vítimas que disseram ter sido estupradas por ele, a Justiça expediu o mandado de prisão a pedido do delegado. De acordo com informações da 52ª DP, outras três vítimas ainda vão à DP fazer o reconhecimento do suspeito.

16 comentários:

  1. bom dia companheiros de caserna ainda bem que este nem chegou a formatura tinha que ser condenado a prisão perpetua sem retorno a sociedade sgtpm ref !!!

    ResponderExcluir
  2. A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, através do CRSP, precisa rastrear melhor a vida dos candidatos, para não permitir que se incluam na PMERJ pessoas perniciosas à corporação e à sociedade. Resumindo: o processo seletivo tem que ser mais rigoroso. Everton Gama Pereira não é Policial Militar e nunca será, graças à Deus! Foi apenas um candidato que não concluiu o CFSd (será desligado com certeza).

    ResponderExcluir
  3. Bom dia fico alegre quando leio nos jornais que o carrasco que fez de tudo para a nossa pec 300 não fosse votada esta sendo condenado pelos juizes federais de minas gerais pena que foi só 4 anos o safado do zé jenuino o canalha que impedia as votações da pec 300 mas ainda falta o canalha do Vacarezza e Arlindo Guinaglia brevemente teremos a nossa vitoria um abraço deste companheiro de luta por dias melhores na segurança pública !!!!

    ResponderExcluir
  4. O Governo do Estado do Rio de Janeiro não está preocupado com a qualidade dos policiais militares, o seu objetivo é a quantidade! É preciso mudar o processo seletivo, mas para mudá-lo será necessário pagar melhores salários, pois as pessoas mais qualificadas não se interessarão por um cargo público que pague apenas R$ 1.554,00 mensais líquidos (vencimento de um Soldado formado). De acordo com a CF/88 (artigo 7º, inciso IV) e o DIEESE, um Soldado PM/BM deve ganhar, no mínimo, R$ 2.616,41 por mês. "Paga-se mal, seleciona-se mal." Estão facilitando demais o ingresso na Polícia Militar! Os bons policiais militares também estão incomodados com esses marginais que ganharam da atual administração o direito de vestir a farda. A PMERJ vai expulsar o mau PM, colocar na rua, mas a imagem da corporação ficará manchada. O Brasil precisa melhorar a distribuição de renda, corrigir o histórico problema das distorções sociais. O objetivo não deveria ser a quantidade de profissionais, e sim a QUALIDADE DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  5. é só ir na zona sul naqueles condominios de luxo levando o contra cheque de um sargento reformado,ou vai nas universidades federais, e pergunte quem quer ser policial militar ai sim nós vamos ter policiais bem formados,inteligentes,educados,do jeito que a população merece, quando tiverem tempo gratifique esses homens doCRSP,pois eles que impedem quando podem, que esses malditos adentrem na corporação. rastrear parece fácil. vai lá!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 3º SGT PM JURUNA !!17 de outubro de 2012 19:34

      parabéns pelas palavras, você está corretíssimo !!!

      Excluir
  6. Para começar, o concurso para a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro deveria exigir o Ensino Superior (3º Grau) completo. É ridículo a PMERJ cobrar apenas o Ensino Médio (2º Grau)! A correção das Redações deveria ser muito mais rigorosa, pois pessoas que não sabem escrever uma frase sem cometer erros de concordância acabam ingressando na corporação. Outra coisa, é preciso acabar com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço, pois só serve para desestimular a qualificação da tropa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO, POIS NO SISTEMA ATUAL, O SUBTENENTE JURUNA É UM "SOLDADO VELHO".

      Excluir
  7. Rastrear não é fácil, mas há muitas maneiras de conhecer o perfil do candidato. Não está sendo feito o chamado "teste vocacional". Ingressam nos quadros da corporação pessoas que não tem nem educação, não sabem lidar com o público. O processo seletivo tem que ser feito com muito mais cuidado!

    ResponderExcluir
  8. A culpa é sempre da PM?

    A polícia espelha a sociedade. É assim no Chile e na Itália com os carabineiros. É assim na França com os gendarmes. Interessante, são o orgulho da nação. Seus homens vêm da própria sociedade, vocacionados, filhos de famílias de todos os níveis econômicos e sociais, não raro doutrinados e estimulados desde a infância a seguir a carreira policial militar. Afinal, como bem diz a canção do policial militar carioca, "ser policial é, sobretudo uma razão de ser".
    Algo, no entanto, é diferente no Rio de Janeiro. Está errado, a sensação não é boa. A população não se orgulha e sequer confia na sua polícia. Os jovens de classes sociais favorecidas e aqueles que têm a rara oportunidade de escolher seu futuro se esquecem da polícia como carreira. Interessante de novo. Nossa Polícia Militar ostenta o símbolo da coroa da corte de D. João VI, tem mais de 200 anos, gerencia-se sozinha e pode receber profissionais de quase todos os ramos de atividade. Combatentes, médicos, padres, veterinários, músicos e uma gama enorme de profissionais. Porque, então, o que vemos no dia a dia? Maltrapilhos, assassinos de crianças, corruptos.
    Interessante mais uma vez. No comando, pelo menos agora, homens íntegros, bem preparados, de boas famílias. Um filósofo formado na UFRJ com grande capacidade de combate. Casado com um anjo que sempre foi exemplo de dignidade no desempenho de suas funções de oficial do quadro feminino. Cercados por oficiais de caráter inquestionável. E nas ruas? Questiona-se sempre se quem atua na rua não é quem deveria ser. Talvez se mais fiscalizados pelo comando, ou pela própria sociedade. Que sociedade? A que sempre acha que uma pequena infração não é infração? Aquela que cultiva o hábito de propor algo em troca do perdão, da "vista grossa", do jeitinho? Será que se teria exigido dez mil reais para que um jovem infrator, assassino, pudesse ser liberado impune se nossa sociedade não fosse habitualmente conivente com o perdão regado a corrupção?
    A PM do Rio seleciona e treina exatamente os membros de sua população e não alienígenas. A constante insinuação de que não são bem treinados e escolhidos não pode mais ser aceita. Os concursos são permanentes, às vezes mais de um por ano. O treinamento é rigoroso, mas dirigido àqueles que a escolheram e por instrutores de seu corpo. Todos espelham a realidade, esta sim, provavelmente incompatível com o que se deseja e com o que a sociedade pratica em sua rotina cotidiana. Se fosse inaceitável corromper não seria possível ser corrompido. Se os valorosos fossem selecionados o treinamento seria de melhor nível e os resultados menos desastrosos.
    Se os bons escolhessem a polícia, a população seria dela orgulhosa e a apoiaria. Acidentes acontecem. Omissões, desmandos e incompetência não podem acontecer. Tudo tem que ser revisto, e já. A PM precisa e merece ser escolhida como carreira de sucesso, precisa reconhecer e estimular quem tem valor, quem quer fazer bem feito, quem seria exemplo de caráter, de dignidade e de competência. A sociedade, por sua vez, esquecer a "mão na cabeça" e exigir o correto.

    ResponderExcluir
  9. OS AGENTES DO CRSP MESMO SEM TEREM OS MÍNIMOS RECURSOS PARA TRABALHAREM, FAZEM O QUE PODEM, POIS O EFETIVO DA PESQUISA SOCIAL É POUCO, AS VTRs NOVAS QUE CHEGARAM FORAM TOMADAS PARA ATENDEREM AS VAIDADES DOS CORONÉIS, POIS OS VEÍCULOS MODELO PRISMA, FORAM TOMADOS POR FALTA DE PAGAMENTO. O CRSP NÃO POSSUI RANCHO E A ETAPA DE RANCHO QUE OS PMs RECEBIAM FOI RETIRADA DO CONTRACHEQUE PELO Sr CMT GERAL. O VOLUME DE SERVIÇO DA PESQUISA SOCIAL É GIGANTESCO, E AINDA SOFREMOS IMPLACÁVEIS COBRANÇAS DESDE O CG ATÉ O GOVERNADOR. NUNCA ESTAMOS RELACIONADOS PARA SERMOS CONTEMPLADOS COM OS FAMIGERADOS PRÊMIOS PELO ALCANCE DE METAS. ENFIM NÓS DO CRSP FAZEMOS O QUE PODEMOS, POIS TODOS QUE TRABALHAM NESSA UNIDADE, SÃO VOCACIONADOS E CONTAMOS COM O APOIO DAS AUTORIDADES.

    ResponderExcluir
  10. Eu só acho que a PMERJ deveria dificultar mais o ingresso na corporação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, o ingresso tem que ser dificultado, até mesmo para que a carreira seja mais valorizada pela sociedade. A prova intelectual está fácil demais, qualquer um é aprovado!

      Excluir
    2. isso vamos dificultar o maximo,,rebenta na escola ai ele chega na unidade, logo os mais capacitados cobram para trabalhar se não der, ficará nos piores lugares,isso lá em 1977,no cfc hiran.fomos apoiar o bpch.250.alunos,só precisaram de 100, o resto???eu fiquei na turma que não foi dispensados,aprendi tudo sobre embarque e desembarque do caminhão choque espinha de peixe.sob.cmdo do bonissímo ARACATY,até 21hs.06/09/1977.que deus o tenha ou quem o levar.

      Excluir
  11. NA BANDA DE MÚSICA NÃO É DIFERENTE, SÓ COVARDIA UNS TRABALHAM E OUTROS NÃO. DEUS LIVRAM NOSSA ALMAS DO MAL AMÉM!

    ResponderExcluir
  12. É muito fácil julgar quando lemos em um noticiário sobre alguém que não conhecemos índole e caráter,sou amiga do acusado e não acredito que ele tenha feito nada disso,tenho uma filha de 7 anos ele já dormiu na minha casa ao lado dela e nunca aconteceu nada,acredito na inocência dele e estou com ele a todo momento,acredito e podemos ver isso até em nossa vizinhança que existe meninas de 11 anos piores que mulheres de 30.. Outro dia mesmo estava vindo do trabalho quando parei o carro e vi uma menina de aparentava ter uns 9 anos,com a mãe e uma irmã,ele estava com um shortinho curto e um pircing ni nariz aí você me diz se aos nove ela já está assim imagina aos 11?Amigo acredito em sua inocência e estou com você e não abro mãos de acreditar em suas palavras,acredite só em Deus...
    Muita força e fé...


    Beijos te adoro

    ResponderExcluir