quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Irmãos são feridos durante tiroteio entre PMs e traficantes na Maré

Dois irmãos, de 3 e 15 anos, moradores da Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio, deram entrada baleados, na manhã desta quarta-feira, no Hospital Geral de Bonsucesso. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, o mais novo foi atingido de raspão na perna direita e já teve alta. Já o adolescente ferido, também de raspão no peito, permanece internado, tomando antibióticos.
Segundo o delegado José Pedro da Costa, titular da 21ª DP (Bonsucesso), os irmãos foram feridos durante uma troca de tiros entre policiais militares do 22º BPM (Maré) e traficantes:
- O padrasto confirma que houve uma intensa reação dos bandidos. Estou aguardando o término da ação da PM. O procedimento é apreender as armas dos policiais.
O comandante do 22º BPM foi procurado, mas não atendeu às ligações.

3 comentários:

  1. ANA PAULA ARAÚJO: Uma "Anti-PM" de carteirinha.

    Veja - http://blogdaverdaderj.blogspot.com/2012/10/ana-paula-araujo-uma-anti-pm-de.html?spref=tw

    ResponderExcluir
  2. I N D I G N I D A D E

    Ao analisarmos a Constituição Brasileira de 1988, percebemos que os Bombeiros e Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro não recebem um salário digno. No Brasil, é preciso melhorar a distribuição de renda, corrigir o histórico problema das distorções sociais.

    O Salário Mínimo Necessário, divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (http://www.dieese.org.br), capaz de atender às necessidades vitais básicas (moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte), de acordo com o artigo 7º, inciso IV, da Carta Magna de 1988, em Setembro de 2012 correspondeu a R$ 2.616,41 (dois mil, seiscentos e dezesseis reais e quarenta e um centavos). O piso salarial deve ser reajustado periodicamente, de modo a preservar o poder aquisitivo dos Militares Estaduais. Portanto, o menor vencimento dos PMs e BMs (o de Sd) deveria ser de, no mínimo, R$ 2.616,41 (líquido e sem as gratificações)!

    UM ESTADO QUE PRETENDE SEDIAR MEGAEVENTOS ESPORTIVOS COMO COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS NÃO PODE PAGAR MENOS DO QUE O MÍNIMO NECESSÁRIO AOS SERVIDORES ESSENCIAIS.

    ResponderExcluir
  3. De acordo com a Constituição Federal de 1988 e o DIEESE, um Soldado PM/BM deve ganhar, no mínimo, R$ 2.616,41 mensais (valor líquido, sem gratificações).

    Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos, o Salário Mínimo Necessário, capaz de atender às necessidades vitais básicas, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte (valor suficiente para a manutenção de um trabalhador, de acordo com o artigo 7º, inciso IV, da Constituição da República Federativa do Brasil) foi estimado em R$ 2.616,41 (dois mil, seiscentos e dezesseis reais e quarenta e um centavos) no mês de Setembro de 2012.

    Link do DIEESE: http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

    PAGAR UM SALÁRIO DIGNO É FUNDAMENTAL!


    A Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016

    O Brasil, um país com graves problemas sociais, foi escolhido para sediar os dois maiores eventos esportivos do planeta: a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, esta última a ser realizada no Rio de Janeiro. Os grandes eventos esportivos são reconhecidamente uma oportunidade para catalisar planos de investimentos que tenham por objetivo melhorar a infraestrutura e podem trazer benefícios para as condições de vida da sociedade.

    A Copa do Mundo, um megaevento esportivo que exige grande organização, é uma contribuição importante para estimular o crescimento econômico em razão dos investimentos que mobiliza e dos efeitos nas diversas cadeias produtivas. Doze cidades - Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Manaus, Natal e Recife – foram escolhidas como sede da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

    O aprofundamento da desigualdade social e a concentração de renda NÃO PODEM CONTINUAR! Servidores essenciais, como o Bombeiro e o Policial Militar, não podem receber um soldo minúsculo, um salário indigno! Com os baixíssimos vencimentos que são pagos hoje e as péssimas condições de trabalho, há risco de certa deterioração dos serviços prestados ao público. Educação, saúde e segurança pública são áreas essenciais, cujos profissionais farão esforço cotidiano para que as coisas realmente aconteçam. Portanto, é crucial eles terem boas condições de trabalho e remuneração.

    ResponderExcluir