terça-feira, 16 de outubro de 2012

Policiais federais do Rio de Janeiro encerram greve de 70 dias

Após 70 dias de paralisação, na mais longa greve da história da Polícia Federal no Brasil, escrivães, papiloscopistas e agentes federais do Rio de Janeiro decidiram encerrar a paralisação. Reunidos em assembleia, no sindicato da categoria, eles aprovaram por unanimidade a suspensão do movimento, mas voltam a discutir o assunto em assembleia na próxima segunda-feira, dia 22.
A decisão tomada pelos policiais federais do Rio de Janeiro segue os resultados das assembleias realizadas pelos sindicatos de outros estados e também a orientação da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e do Grupo de Trabalho pela Reestruturação, de encerrar o movimento para que possam prosseguir com as negociações visando à reforma da carreira e salarial junto ao Governo Federal. 
Durante a assembleia, no entanto, deixaram claro que a decisão é temporária e que podem voltar a parar as atividades, caso as negociações com o Governo não avancem nos próximos dias. 
Para Telmo Correa dos Reis, presidente do Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro (SSDPF/RJ), o movimento foi vitorioso ao conseguir unir a categoria num movimento que ficará marcado na história da corporação. Segundo ele, as reivindicações dos policiais federais deverão ser mantidas, sem alterações, e uma nova fase de estratégias tem início a partir de hoje. “Os policiais do Rio têm fôlego para voltar a qualquer momento para a greve”, garantiu.

2 comentários:

  1. parabéns prá vocês. fizaram o que a pm do rio não conseguiu fazer !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conseguiu por causa de gente como você.

      Excluir