quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Policial usa arma não oficial para dar choque em manifestante no Centro do Rio

O GLOBO
Durante uma manifestação realizada no Centro do Rio, na tarde desta quarta-feira, um policial militar foi flagrado por cinegrafistas amadores dando um choque numa mulher que participava da passeata. O grupo de estudantes protestava contra o aumento das passagens dos ônibus, na lateral da Avenida Presidente Vargas, por volta das 16h. Segundo a assessoria da PM, a arma não é usada oficialmente pela corporação.
Após a ação do policial, diversas pessoas foram na direção dele, mas não houve agressões. As imagens do momento em que o agente dá um choque na estudante foram postadas no Youtube. A jovem segurava um cartaz e foi atingida pelo equipamento debaixo do braço.
Em nota, a PM diz que “o comando do 4º BPM (São Cristóvão) abriu uma averiguação para apurar responsabilidades e identificar o policial mostrado no vídeo. Ele pode ser punido após esta apuração. A punição vai desde a repreensão até a prisão. A arma não-letal utilizada pelo policial não é usada oficialmente pela corporação. O equipamento é de afastamento, e tem menor potencial ofensivo do que a arma usada normalmente pela polícia, que é de imobilização. Não tem efeito prolongado. Os policiais agiram no intuito de liberar o trânsito, já que a obstrução de vias públicas constitui crime”.



15 comentários:

  1. O Subtenente PM poderia ser no máximo advertido! As pessoas que estavam obstruindo a via pública poderiam ser autuadas pelos crimes cometidos (obstrução de vias públicas e desacato). A Polícia tem que dar a ordem para que as pessoas saiam da rua. Em caso de desobediência, deve conduzir todos que estiverem no local para a Delegacia Policial da circunscrição (pelos crimes de obstrução de vias públicas e desobediência). Parece que está faltando Comando na Polícia Militar do Rio de Janeiro!

    ResponderExcluir
  2. Numa hora como essa, o Comando tem que estar ao lado da tropa, pois a sociedade está sempre INVERTENDO OS VALORES... O PM estava agindo em defesa da ORDEM PÚBLICA, que estava sendo atingida.

    ResponderExcluir
  3. O subtenente estava correto,no lugar dele eu faria a mesmissima coisa,obstução de via publica também é crime,e a função dele era desobstruir a via pública,querem pega-lo pra cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é tão babaca que nem se identifica nesse comentário de merda... dá o cu pro subtenete já que gostou tanto do que ele fez, seu viadão...

      Excluir
  4. As manifestações são permitidas, desde que sejam ordeiras e comunicadas com antecedência às autoridades competentes. Nas imagens, podemos observar que as pessoas não respeitaram o trabalho da Polícia Militar e estavam invadindo a via pública, o que não é permitido. Há situações em que o uso da força é necessário.

    ResponderExcluir
  5. O Brasil é o país dos ERRADOS mesmo! Ninguém ali tem moral para criticar o PM.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom sub!! tinha que dar na bun...rsrsr

    ResponderExcluir
  7. Em plena qurta-feira, esse monte de desocupados protestanto por causa de aumento de passagem de ônibus? A princípio essa gente não trabalha e nem estuda, portanto, são sustentados pelos seus respectivos pais e não utiliza transporte público, duvido se a maioria, senão todos, foram à cidade de carro, talvez até carros importados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, cala a boca. Que visãozinha limitada e ridícula. Papagaio de pirata mesmo, reproduzindo as coisas que se ouvem por aí, o mesmo discursinho de sempre. A maioria era estudante, e tinha trabalhador também. Eu mesma não tenho como ir até o Centro se não for de ônibus. E mesmo se 100% dos manifestantes tivessem ido de carro pra lá, será a população inteira que sairá prejudicadas com essa prestação de contas da prefeitura com seus investidores de campanha. Carro importado? Pelo amor de deus, em que mundo você vive?

      Excluir
  8. Se existe alguem no mundo capaz de fazer merda, tem que ser um subtenente... E, pelo que parece, tem um monte de babacas (bala onda) nesta página dispostos a apoiar as atitudes desse energúmeno fardado... Esse covarde só fez o que fez porque se tratava de uma mulher, queria ver se ele encara um homem mano a mano... Esse bosta emporcalha a imagem dos bons policiais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo seu linguajar com certeza você não é soldado nem aqui nem na China.

      Excluir
  9. Nunca foi e nunca será,não sabe o que é passar por uma multidão que não respeita sua autoridade e pensam que podem tudo,perai gente vamos protestar mas sem prejudicar ninguém,afinal os onibus estavam cheios de trabalhadores anciosos pra chegarem ao seu destino!!É justo isso?

    ResponderExcluir
  10. Andrade Soldado PM, você com certeza não é nunca será policial. Talvez por falta de estudo ou mesmo por falta de coragem. Enfrentar multidões é para guerreiros e não para covardes. Lave a boca para falar da Instituição Polícia Militar e de seus respectivos membros.

    ResponderExcluir
  11. Os ônibus estavam cheios de gente que deveria descer e juntar-se a luta desses estudantes e trabalhadores para que não sejam ainda mais escravizados pelas tarifas absurdas e mais caras do país que são as do RJ. E quem viu o vídeo, sabe que a via estava liberada. Não desejo mal pro PM que agiu covardemente contra a menina, porém a PM tem que entender que também paga passagem, seus filhos também pagam, e que a luta do povo também é a luta dela. Sou bombeiro, estava na manifestação, e desejo muita união para essa tropa para que possamos conseguir nossos objetivos de dignidade salarial e profissional... sempre ao lado do povo, e não dos governantes...

    ResponderExcluir