segunda-feira, 15 de outubro de 2012

SÃO PAULO - Policial sofre atentado em Ribeirão Preto

Um capitão da Polícia Militar foi baleado na noite deste domingo, no bairro Jardim Irajá, em Ribeirão Preto (SP). O militar, de 43 anos, seguia pela Rua Chile, quando percebeu que estava sendo perseguido por dois homens em uma moto, que atiraram seis vezes contra a caminhonete onde estava o PM. Dois tiros atravessaram a lataria do veículo e atingiram a perna e a nádega do capitão.
O policial conseguiu atirar contra os suspeitos. Um foi atingido no rosto e morreu no local. O outro foi encaminhado para a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE), e tem quadro estável.
A Polícia deve tratar o caso como uma tentativa de homicídio, por não ter indício de tentativa de assalto. O capitão permanece internado e não corre risco de morte. Este é o terceiro atentado contra policiais militares na cidade em dois meses e o quinto caso na região.
 

4 comentários:

  1. Código Penal

    "Se a comissão especial do Código Penal não propuser a redução da responsabilidade criminal para 15 (quinze) anos, no mínimo, então é melhor que restrinjam os trabalhos à legalização do jogo do bicho. É impossível que as coisas continuem como estão e em marcha acelerada de agravamento. O que se vê é cada vez mais cidadãos classificados como menores de idade cometendo crimes de todos os matizes, a mando ou não de bandidos maiores, mas sempre com requintes de crueldade. Se o sujeito pode votar e pegar numa arma para assaltar e matar, por que teria que ser tratado como uma "inocente vítima da sociedade"? Vamos deixar de hipocrisia e tentar adaptar a lei, antes que seja tarde demais!" (José Paulo Guarabyra Vollmer - Araruama, RJ)

    ResponderExcluir
  2. O Coronel PM Roberval Ferreira França, Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, relatou os problemas da segurança pública no Brasil. Agora cabe aos membros do Poder Legislativo adequarem as leis às necessidades da profissão. Um crime contra um Policial (agente da lei) não pode ter a mesma pena que um delito praticado contra um cidadão comum, pois não é uma ação contra uma pessoa, e sim contra o Estado!

    ResponderExcluir
  3. Um texto que compara a Segurança Pública da Europa com a do Brasil

    http://marlonteza.blogspot.com.br/2012/10/seguranca-publica-na-europa-e-no-brasil.html

    ResponderExcluir
  4. SE O ESTADO NÃO COMEÇAR A TOMAR PROVIDÊNCIAS, VAMOS COMEÇAR A VER POLICIAIS DE BEM VIRAREM JUSTICEIROS.E ISSO NÃO É BRINCADEIRA !!!

    ResponderExcluir