sábado, 17 de novembro de 2012

Ato Ecumênico pela Paz - Em memória dos policiais mortos em São Paulo

66 comentários:

  1. O Rio de Janeiro é o único Estado certo, o restante do país está errado? Claro que não!

    AS PROMOÇÕES POR TEMPO DE SERVIÇO DEVERIAM ACABAR, pois desrespeitam o princípio da meritocracia. Em qualquer corporação, para se tornar CB e SGT, o militar tem que ser aprovado em concurso interno! Só no Rio de Janeiro as divisas são distribuídas "automaticamente" para todos, independentemente das suas qualidades e habilidades.

    ESSE MÉTODO ILUSÓRIO DE CONCESSÃO DE DIVISAS ACHATA CADA VEZ MAIS O NOSSO SALÁRIO, OU SEJA, QUANTO MAIS PROMOÇÕES, MAIS DISTANTES DE TER UMA REMUNERAÇÃO DIGNA DAS FUNÇÕES QUE CADA GRADUADO EXERCE NÓS ESTAREMOS, POIS O QUE VEMOS HOJE EM DIA SÃO SUBTENENTES COM SALÁRIOS IGUAIS AOS DOS SOLDADOS DO ESTADO DE SERGIPE!

    O pessoal tem dificuldade para entender que as promoções não melhoram os salários, que trata-se apenas de uma estratégia do Governo para deixar os inativos de fora. É justo uma pessoa que dedicou 30 anos de sua vida à PMERJ ou ao CBMERJ ter o seu salário cada vez mais defasado? Não podemos pensar somente em quem está na ativa, seria muito egoísmo! A promoção de praças por tempo de serviço não pode substituir a falta de reajustes salariais. É uma promoção infundada e, no mínimo, incoerente, para não dizer ridícula! Parece-me uma "forçação de barra" das mais ilógicas que já vi.

    A PROMOÇÃO "AUTOMÁTICA" NÃO PODE SER VISTA COMO FORMA DE MELHORIA SALARIAL! A PROMOÇÃO DEVE SER O MEIO DE PREMIAR OS POLICIAIS MILITARES QUE SE DESTACARAM.

    Esta promoção "automática" traduz-se em mais uma depreciação institucional. Os vencimentos recebidos já são infucifientes e indignos, agora, querem também achincalhar as graduações? Gerar sargentos que não cursaram o CFS? Gerar cabos que não cursaram o CFC? Divisas não são ganhas, são conquistadas. A concessão da referida promoção é uma "brincadeira de mau gosto" com a Corporação, é um desprestígio para o bom policial que cumpriu as etapas previstas e fez por merecer sua promoção através de concurso interno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mesmo coliforme escrevendo de novo.

      Excluir
  2. Nas Forças Armadas, ou em qualquer outra Polícia Militar, jamais um graduado mais moderno seria promovido antes do mais antigo (sem ao menos ter realizado um concurso interno)! O Decreto nº 43.411 de 10 de janeiro de 2012, que antecipa as promoções, esculhambou de vez com a carreira militar estadual no Rio de Janeiro, pois nivela a tropa por baixo e quebra a precedência hierárquica! As Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares são instituições públicas organizadas com base na hierarquia e disciplina, conforme dispõe, expressamente, a Constituição Federal de 1988, em seu artigo 42 (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 18, de 1998).

    A progressão funcional por tempo de serviço de certa forma tira o mérito dos que conquistaram suas divisas por merecimento e incha a folha de pagamento do Estado, impedindo a concessão de futuros reajustes salariais. O que adianta ser um subtenente com salário de soldado? O juruna parece que não pensa! Vai levar o triângulo para o supermercado na hora de fazer as compras? Acorda! Seria melhor ser um soldado ganhando o que o pessoal de Brasília ganha! Confira o salário do SD PMDF e veja se não é maior do que o do SUBTEN PMERJ. A promoção de praças por tempo de serviço onera a folha salarial do Estado, impedindo o oferecimento de reajustes à categoria. E o PM, como operador do Direito, não pode ficar acomodado!

    O Policial Militar tem o poder-dever concedido pelo Estado para restringir direitos individuais que atentem contra os direitos coletivos. Portanto, o conhecimento da lei é importante para que sua atuação não seja pautada pela ilegalidade. O PM ideal é aquele que sabe aplicar a lei, dispõe de inteligência emocional para agir em situações adversas, possui perícia no manuseio dos armamentos, está sempre pronto para agir.

    Embora a profissão seja imprescindível para manter a paz e a ordem, o que se percebe é que a sociedade brasileira pouco investe na Polícia Militar, atribuindo-lhe um fardo além das suas possibilidades, sendo implacável quanto aos erros. A profissão é desvalorizada, quando deveria ser admirada por ter o dever de proteger a todos.

    O policial militar brasileiro ideal nasce à medida que o processo de seleção seja mais rigoroso, o curso de formação mais qualificado e o aperfeiçoamento constante, à medida que se investe em melhores salários para atrair bons profissionais e se investe na saúde mental da corporação, dessa forma teremos servidores públicos satisfeitos e preparados para oferecer a segurança que a sociedade tanto almeja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você escreveu um tsunami de merda.

      Excluir
  3. Excelentíssimo Senhor José Mariano Benincá Beltrame, Secretário de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, dada a natureza da atividade policial militar, faz-se necessário o investimento nos profissionais que a desempenham, de modo que as necessidades vitais básicas destes sejam devidamente atendidas, conforme determina o artigo 7º, inciso IV, da Carta Magna. Para que as referidas despesas, elencadas neste dispositivo constitucional, sejam pagas sem a necessidade do "bico", seria preciso elevar o piso salarial da categoria (Militares Estaduais) para pelo menos R$ 2.617,33 (dois mil, seiscentos e dezessete reais e trinta e três centavos) por mês, valor que em 2013 subirá com a inflação. Portanto, seria mais seguro pagar um salário acima de R$ 3.000,00. Os Bombeiros e os Policiais Militares têm obrigação de dar assistência às suas famílias, mas o Governo do Estado deve oferecer as condições (os meios)!

    ResponderExcluir
  4. O PROBLEMA NÃO É O SGT JURUNA (EXPERIENTE) OU O SGT CURSADO (QUALIFICADO), O GRANDE PROBLEMA SÃO OS POLÍTICOS CORRUPTOS!

    ResponderExcluir
  5. Os principais valores do policial militar são a honestidade e o caráter.

    ResponderExcluir
  6. Os graduados "cursados" possuem precedência funcional sobre os jurunas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer recruta sabe disso. Foi para isso que você virou SGT de curso? Grande merda que você é.

      Excluir
  7. Amigos que discursão tola, jurunas, cursados. Aff quanta bobagens, Oficial vai a Capitão sem nenhuma prova e nós ficamos nesse lenga lenga. Hipocresia pura, em protesto amigo anonimo, vc poderia devolver suas divisas de 2° SGT, e solicitar uma prova e não cursar esse CAS a distancia e esperar abrir um verdadeiro. Isso vc não quer rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, assim como o CFO habilita o Oficial a ir até o posto de Capitão, o CFS habilita o Graduado a ir até a graduação de 2° Sargento. Quem deveria devolver as divisas são os jurunas, que não as conquistaram. Eu fiz por merecer tudo o que ostento em minha farda, não ganhei nada de presente. Infelizmente, o Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro, com exceção dos Oficiais e dos Graduados concursados, é acomodado e não se qualifica, motivo pelo qual a mídia está sempre massacrando a PMERJ! O juruna, com raríssimas exceções, denigre a imagem da corporação. O que a Polícia Militar ganha promovendo todos os Soldados a Cabos e todos os Cabos a 3º Sargentos?

      Excluir
    2. Ao Anônimo18 de novembro de 2012 16:03 Você não sabe contar???? O oficial se forma como aspirante e vai até capitão, ele ganha três postos, porque com o praça não pode ser igual? De SD PM até 2º SGT PM são três graduações. Você fez um concurso com 100% das questões anuladas e agora fica se achando. Vai caçar uma mulher pra você.

      Excluir
    3. Você viajou na maionese, mas tudo bem! A carreira dos Oficiais é diferente. E no concurso interno para o CFS 2006, o número de aprovados ficou em torno de 10%, enquanto a quantidade de reprovados foi de inacreditáveis 90%!

      Excluir
    4. Os modelos de promoção são estabelecidos por lei, discutir sem competencia legal, transforma esta plataforma num boteco, onde se faz barulho sem surtir efeitos positivos.

      Excluir
    5. Ao Anônimo18 de novembro de 2012 17:56 Como que o número de reprovados foi de 90% se NINGUÉM ficou reprovado? Vai contar estorinha para outro. O seu curso foi com 100% de aprovação, uma vergonha.

      Excluir
    6. No concurso, a quantidade de reprovados foi de 90%. Vergonha é o curso dos jurunas (CEFC e CEFS), que nem concurso tem!

      Excluir
    7. Mentira. Ninguém ficou reprovado neste curso de merda que você fez.

      Excluir
    8. Eu falei do concurso, seu burro!

      Excluir
    9. Ao Anônimo 19 de novembro de 2012 16:59 Já que você se acha tão inteligente porque não faz concurso para a receita federal para ganhar R$ 13.000,00 por mês? Você é um praça como qualquer outro.

      Excluir
  8. A divisão da Hierarquia da PMERJ e do CBMERJ:

    Oficiais Superiores (Coronéis, Tenente Coronéis e Majores);
    Oficiais Intermediários (Capitães);
    Oficiais Subalternos (1º e 2º Tenentes);
    Graduados (Subtenentes, 1º, 2º e 3º Sargentos concursados);
    Praças (Jurunas, Cabos e Soldados).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualificação profissional é a preparação do cidadão através de uma formação profissional para que ele ou ela possa aprimorar suas habilidades para executar funções específicas. Entre os Militares Estaduais, os únicos que não possuem o conhecimento necessário para o cargo que ocupam são os "jurunas", que receberam suas promoções pelo critério do tempo de serviço, o que compromete o funcionamento da administração da corporação! O policial militar, como operador do Direito, precisa estudar, se aperfeiçoar...

      Excluir
    2. Me responde uma coisa. Como você se vangloria de um curso que não há reprovados? Até curso de formação da comlurb tem reprovado, mas o CFS não. Você tira onda de "cursado" mas é muita banca pra pouca merda.

      Excluir
    3. No concurso interno para o CFS 2006, o número de aprovados ficou em torno de 10%, enquanto a quantidade de reprovados foi de inacreditáveis 90%!

      Excluir
    4. Mentira. O número de aprovados foi de 100%. Uma vergonha.

      Excluir
    5. No concurso, a quantidade de reprovados foi de 90%. Vergonha é o curso dos jurunas (CEFC e CEFS), que nem concurso tem!

      Excluir
    6. Mentira. Ninguém ficou reprovado neste curso de merda que você fez.

      Excluir
    7. Você está dando uma de burro? Eu falei do concurso.

      Excluir
    8. Ao Anônimo 19 de novembro de 2012 17:09 Já que você se acha tão inteligente porque não faz concurso para a receita federal para ganhar R$ 13.000,00 por mês? Você é um praça como qualquer outro.

      Excluir
  9. O policial militar opera constantemente o direito no desempenho de sua atividade profissional ímpar, cuja principal ferramenta de trabalho é exatamente a interpretação das normas legais, objetivando alcançar o fiel cumprimento da lei e o "fazer cumprir a lei" em defesa da sociedade, para a preservação da ordem pública.

    É preciso destacar a importância da informação - e da formação - jurídica na atividade policial-militar e o reconhecimento da efetiva operação do direito que se processa na relação direta com a população, em tempo real, fora dos cartórios dos fóruns, das salas de audiência e longe dos gabinetes dos estudiosos do direito, das salas de aula e mesmo das sedes dos distritos policiais. Referimo-nos à aplicação prática do direito que se processa na ação do policial militar em contato pessoal e permanente com o cidadão, destinatário de todo o esforço do Estado no objetivo maior de alcançar a paz social.

    O policial militar trabalha com segurança quando possui conhecimento da lei em nível adequado ao desempenho da sua função, em patamar acima da média do cidadão comum, com especialização em atividades de segurança pública. E ele deve ser preparado para esse plano de atuação. Necessário, primeiramente, conhecer a competência da Instituição da qual é parte integrante, para exercer a autoridade policial inerente à sua condição, agindo em nome do Estado e no limite de suas atribuições, capacitando-se a tomar decisões que se reconheçam corretas porque razoáveis e cobertas pelo manto da legalidade e da moralidade administrativa.

    O policial militar deve ser capaz de organizar-se mentalmente, formulando um raciocínio jurídico sobre o fato concreto. E deve decidir com amparo na fundamentação legal que dê legitimidade à sua ação, eis que, via de regra, o policial atua na sensível faixa da limitação das liberdades individuais, no exercício do denominado poder de polícia, condição que o distingue.

    Faz-se oportuno destacar que a Polícia é a realidade do Poder de Polícia, é a concretização material deste, isto é, representa em ato a este. O Poder de Polícia legitima a ação e a própria existência da Polícia. Ele é que fundamenta o poder da polícia. O Poder de Polícia é um conjunto de atribuições da Administração Pública, indelegáveis aos particulares, tendentes ao controle dos direitos e liberdades das pessoas, naturais ou jurídicas, a ser inspirado nos ideais do bem comum, e incidentes não só sobre elas, como também em seus bens e atividades.

    É obrigação do profissional de polícia conhecer a natureza jurídica dessa sua autoridade exteriorizada nas mais variadas situações, normalmente diante de conflitos sociais ou manifesta no contexto da prevenção, quase sempre caracterizada pela adoção de medidas cogentes. Certo que na esfera da segurança pública, é a Polícia Militar a detentora principal do conjunto de atribuições da Administração Pública chamado poder de polícia.

    ResponderExcluir
  10. Vejo que vc não deve pertencer a PMERJ, pois tenho CFC de curso e CFS. E digo uma verdade não me vanglorio de um curso que não existe reprovados, me de um exemplo de alguem reprovado por deficiencia tecnica em algum destes cursos, e tirando os concursos que bagunça, vide CFS 2006 e até o QOA, desse ano ja tem 03 ou 04 questões anuladas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No concurso interno para o CFS 2006, o número de aprovados ficou em torno de 10%, enquanto a quantidade de reprovados foi de inacreditáveis 90%!

      Excluir
    2. Mentira. Não houve reprovados.

      Excluir
    3. No concurso, a quantidade de reprovados foi de 90%.

      Excluir
    4. Mentira. Ninguém ficou reprovado neste curso de merda que você fez.

      Excluir
    5. Eu falei do concurso, a prova que separou o joio do trigo.

      Excluir
    6. Ao Anônimo 19 de novembro de 2012 17:11 Já que você se acha tão inteligente porque não faz concurso para a receita federal para ganhar R$ 13.000,00 por mês? Você é um praça como qualquer outro.

      Excluir
  11. Esse PM rancoroso, deve se internar na Psiquiatria. Rs... deve se enconder em algum serviço interno ctrl c, ctrl v, quem e sabe e posar de sabiçhão

    ResponderExcluir
  12. Meu tio e o famoso juruna. Sabe aquele que trabalhou 28 anos na rua atendendo ocorrência preenchendo TRO, BRAT, SUBTEN PM. Juruna que lhe garanto foi muito util a sociedade mas do que vc idiota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os Policiais Militares são úteis à sociedade! Se ele apenas trabalhou na rua, atendendo ocorrências (preenchendo TRO e BRAT), executou as funções de Cabos e Soldados. Todos possuem o seu valor! O fato de ele ser juruna não quer dizer que não seja um bom Policial Militar, apenas foi beneficiado por uma promoção que não tem valor, pois é oferecida a todos, independente de ser bom ou mau profissional.

      Excluir
    2. Ao Anônimo 18 de novembro de 2012 18:18 Quem não tem valor é um débil como você. Merda de curso.

      Excluir
    3. No concurso, a quantidade de reprovados foi de aproximadamente 90% (o número de aprovados ficou em torno de 10%). Eu faço parte da elite!

      Excluir
    4. Passou numa merda de curso para tirar POG no pan e ganhar igual juruna. Grande merda que você é.

      Excluir
  13. Quanto aos fins, o poder de polícia só deve ser exercido para atender o interesse público. Se o seu fundamento é precisamente o princípio da predominância do direito público sobre o particular, o exercício desse poder perderá a sua justificativa quando utilizado para beneficiar ou prejudicar pessoas determinadas; a autoridade que se afastar da finalidade pública incidirá em desvio de poder e acarretará a nulidade do ato com todas as consequências nas esferas civil, penal e administrativa. A competência e o procedimento devem observar as normas legais pertinentes. Quanto ao objeto, ou seja, quanto ao meio de ação, a autoridade sofre limitações, mesmo quando a lei lhe dê várias alternativas possíveis. Tem aqui aplicação um princípio de direito administrativo, a saber, o da proporcionalidade dos meios aos fins; isto equivale a dizer que o poder de polícia não deve ir além do necessário para a satisfação do interesse público que visa proteger; a sua finalidade não é destruir os direitos individuais, mas, ao contrário, assegurar o seu exercício, condicionando-o ao bem-estar social; só poderá reduzi-los quando em conflito com interesses maiores da coletividade e na medida estritamente necessária à consecução dos fins estatais.

    Para não incidir em prática de ato arbitrário, o policial militar deve ter a noção exata dos contornos legais da discricionariedade. Ora, não existe outra forma senão estudar as leis, conhecer a doutrina e, ainda, tomar contato com a jurisprudência. O PM precisa estar preparado para tomar decisões, sob o peso da responsabilidade de quem representa o próprio Estado e, nessa condição, é o primeiro normalmente a tomar contato com situação de conflito, adotando providências imediatas - e imprescindíveis - para o restabelecimento da ordem. Um policial militar tem que possuir o conhecimento jurídico. O estudo do Direito é muito importante para a atuação profissional. Portanto, a Polícia Militar deveria exigir o Bacharelado em Ciências Jurídicas para o ingresso no Curso de Formação de Oficiais (CFO), como é feito na Brigada Militar do Rio Grande do Sul ("a PM gaúcha")!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magnifico!!! Essa explanação sobre o serviço de PM, a teoria cria uma fantasia, que torna dificl de acreditar que na prática a realidade se apresenta em permanecer na condição de BONECO DE TOTÓ de enfeites para garantir a sensação de "segurança" e garantir que a fruição da corrupção seja continua, pela população e os demais operadores do sistema.

      Excluir
  14. Você viajou na maionese, mas tudo bem! A carreira dos Oficiais é diferente. E no concurso interno para o CFS 2006, o número de aprovados ficou em torno de 10%, enquanto a quantidade de reprovados foi de inacreditáveis 90%!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O retardado. Você está falando de quê? O curso de 2006 teve inacreditáveis 100% de aprovação, uma VERGONHA.

      Excluir
    2. Como você é burro! Eu falei do concurso. Volta para a escola!

      Excluir
    3. Vergonha é o curso dos jurunas (CEFC e CEFS), que nem concurso tem!

      Excluir
    4. Nenhum AL CFS ficou reprovado porque lá não havia nenhum juruna!!

      Excluir
    5. Nenhum aluno ficou reprovado pois o curso foi uma vergonha. Serviu apenas para que os alunos tirassem POG no pan.

      Excluir
  15. Há 87 dias
    18/11/2012 14:19
    Sigilos da CPI Cachoeira - Delta serão entregues ao MP Federal
    Fernando Cavendish numa farra da Gangue dos Guardanapos em Paris, entre os secretários de Cabral, Sérgio Côrtes e Wilson Carlos; abaixo nota da coluna Panorama Político, do Globo
    Fernando Cavendish numa farra da Gangue dos Guardanapos em Paris, entre os secretários de Cabral, Sérgio Côrtes e Wilson Carlos; abaixo nota da coluna Panorama Político, do Globo


    Embora a CPI Cachoeira - Delta tenha sido prorrogada até dezembro, já na próxima semana, o relator Odair Cunha (PT - MG) vai entregar as suas conclusões finais onde vai mirar apenas no governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e na turma de Cachoeira. A Delta será poupada, assim como seus laranjas, fantasmas e parceiros políticos, a começar por Cabral e Paes, no Rio de Janeiro.

    Mas parlamentares independentes que integram a CPI vão entregar ao MP Federal todos os sigilos quebrados relativos à Delta e que a CPI não quis aprofundar as investigações.

    ResponderExcluir
  16. Não anta. O que eu falei e que os 10% de aprovados quantos ficaram reprovados no curso? Ao ser aprovado em um curso serio qual a probabilidade de todos eu digo todos serem aprovados e concluirem o curso, não se faça de idiota

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a PC é primo pobre da PF, o que será a PM?19 de novembro de 2012 00:32

      Quaquer que seja o numero de aprovados, logo estarão habilitados à exercerem internamente a dignissima função de lambedor de saco de oficiais, realizando todas as tarefas adm., e se escalados em serviço externo serão elegantes bonecos de totós engessados pelo 190 tercerizado, vivendo no dilema de passarem fome honestamente ou servir de bode expiatório para a gaeco ou pc, se mexerem na tartaruga do seu manoel.

      Excluir
    2. Vocês não sabem o que falam! Primeiro dizem que o curso é fácil, depois que ninguém foi reprovado... Esqueceram que lá não havia nenhum juruna?

      Excluir
    3. Entre ser PC e PM, prefiro ser PM! E eu só iria para a PF se fosse para trabalhar no Rio!

      Excluir
    4. Você prefere a PM por não ter capacidade de passar na civil seu animal.

      Excluir
    5. Você não tem capacidade de passar no concurso da Civil, eu tenho! Só um louco faria prova para ganhar menos... O único cargo da PC que presta é o de Delegado!

      Excluir
    6. Nenhum AL CFS ficou reprovado porque lá não havia nenhum juruna!!

      Eu nunca faria prova para a Polícia Civil para um cargo que não fosse o de Delegado.

      Excluir
    7. Você não faria prova para a civil porque na civil tem que ter nível superior coisa que você não tem. E um animal como você que está se achando apenas por ser SGT de curso não tem capacidade de passar em nenhum cargo da civil.

      Excluir
  17. Kkkkk sabia que era SGT de 2006

    ResponderExcluir
  18. Uma babaquice geral!!!!!! Quero ver quem é o SGT DE CURSO e o SGT JURUNA que está ganhando um salário como os PPMM de Brasília e que tem uma escala de 24 X 72. Estão disputando quem é o mais pika de um serviço que toda a sociedade tem como a BOSTA RALA DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO ESTADO, enquanto os policiais e bombeiros do Brasil todo tem um salário melhor que o nosso do RJ, nós estamos disputando quem é o mais fodão dos fudidos. PARABÉNS GRANDES POLICIAIS MILITARES CURSADOS E JURUNAS que ganham uma miséria e ainda tem que ficar batendo cabeça para os bicos “legalizados” do RAS e do PROEIS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O CFS separou o joio do trigo.

      Excluir
  19. Verdade meu amigo. O certo e não dar atenção a esse debil. Que não tem nem argumento.

    ResponderExcluir
  20. 19/11/2012 12:01
    Anistia de bombeiros e policiais militares entra na pauta da Câmara
    Bombeiros e policiais militares em manifestação que ocorreu na praia de Copacabana
    Bombeiros e policiais militares em manifestação que ocorreu na praia de Copacabana


    Na quarta-feira a Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados vai analisar o meu projeto de lei 3.424/12, que "Concede anistia a policiais e bombeiros militares do Rio de Janeiro, punidos por participar de movimentos reivindicatórios".

    A sessão será portanto depois de amanhã, às 14h, no Plenário 6, Anexo II. Mais uma vez estarei lá para defender os bombeiros e policiais militares expulsos covarde e arbitrariamente por Cabral, que agindo como um ditador decidiu se vingar de pais de família, apenas porque exerceram o seu direito de reivindicar melhores condições de trabalho.

    ResponderExcluir
  21. BOA TARDE A TODOS OS COLEGAS DO CORPO DE BOMBEIROS E DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,OS EXPULSOS INJUSTAMENTE,E OS ATIVOS E INATIVOS E TAMBÉM PENSIONISTAS DAS DUAS CORPORAÇÕES,NA QUARTA-FEIRA AS 14 HORAS OCORRERÁ A VOTAÇÃO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO DE JANEIRO,DOS MILITARES EXPULSOS DAS DUAS CORPORAÇÕES,O IDEAL É QUE TODOS OS MILITARES FOSSEM APOIAR OS SEUS AMIGOS(SEJA PMS OU BMS)CASO ISSO NÃO VENHA OCORRER POR VARIOS IMPEDIMENTOS DENTRO DAS CORPORAÇÕES PEDIMOS QUE OS MILITARES E SEUS FAMILIARES ACOMPANHEM VIA INTERNET NA TV ALERJ,NA TV A CABO NET E COM A PRESENÇA PRA QUEM PODE IR,90% DOS DEPUTADOS ESTADUAIS VOTARAM A FAVOR,INCLUSIVE O DEPUTADOPAULO RAMOS QUE NÃO CONHEÇO,ENTROU COM UMA AÇÃO JUNTO AO MINISTERIO PÚBLICO ESTADUAL CONTRA O PRESIDENTE DA CASA SRºDEPUTADO PAULO MELLO,VAMOSPRESTAR BEM ATENÇÃO NOS DEPUTADOS QUE ESTÃO DO LADO DOS NOSSOS IRMÃOS QUE TEMOS AJUDADO E CONTRIBUIDO TODOS OS MESES PRA MANUTENÇÃO DE SEUS FAMILIARES,NÃOVAMOS DAR AS COSTAS A QUE ESTÁ NOS AJUDANDO,TAIS COMO:PAULO RAMOS,WAGNER MONTES,LUIZ PAULO,JANIRA ROCHA,CLARISSA GAROTINHO ENTRE VARISO OUTROS ESTADUAIS E ALGUNS FEDERAIS,COMO O DEPUTADO GAROTINHO.ELES REALMENTE BRIGARAM POR NÓS.

    ResponderExcluir
  22. Valdelei Duarte (ex Sub.Ten.BM) excluído covardemente.20 de novembro de 2012 13:18

    Aproximadamente 300 pessoas compareceram ao ato !!! E a PMESP tem na POLÍCIA MILITAR aproximadamente 94.000 no seu efetivo, fora o CORPO DE BOMBEIROS COM MAIS 30.000.Agora soma-se a estes números familiares e pessoas que tem respeito e admiração pelos POLICIAIS, e o resultado, 300 PESSOAS NO ATO.
    Fica difícil conseguir despertar a população se a própria instituição e seus familiares não aderem ao ato, vamos ver como será o ato aqui no Rio de Janeiro no dia 25 de novembro, a PMERJ tem um efetivo de aproximadamente 40.000 e o CBMERJ 17.000 vamos aguardar e contar a presença de todos, ou pelo mais que em São Paulo.

    ResponderExcluir