quinta-feira, 22 de novembro de 2012

CORREGEDOR DA PM QUER PRENDER CAPITÃO POR FAZER VÍDEO EVANGÉLICO

Durante a campanha eleitoral,o Governador Sérgio Cabral utilizou vários PMs fardados dando declarações a favor das UPPs. 


Entretanto,só porque eu fiz um vídeo,também fardado,defendendo minha Fé Cristã contra a convocação do Governador para que os PMs participassem da Parada Gay fardados e até com viaturas da Corporação,o Comando da PM e o Corregedor querem me prender. 


A acusação é que fiz um vídeo político fardado,só que na verdade é um vídeo puramente religioso,Teológico,preguei fardado como sempre PMs pregaram fardados nos quartéis,a diferença é que hoje existe o celular para filmar.



Ora,e se o vídeo fosse político, estaria errado?



Quer dizer que os PMs podem participar da propaganda eleitoral gratuita,fardados,em apoio ao Governador,mas se fizer um vídeo fardado de oposição é transgressão disciplinar?



Quer dizer que o PM pode ir à Parada Gay fardado,mas fazer um vídeo fardado defendendo sua Fé Cristã é Transgressão Disciplinar?



Com a palavra,a Sociedade Fluminense:

16 comentários:

  1. O Brasil é um país laico, seus servidores tem o dever de serem imparciais, o policial deve se abdicar dos credos quando em serviço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Havendo evidencias que comprovem, tal manifestação por parte do Oficial deve ser cumprido o rigor da lei, pois representar a instituição, fardado, contra determinação de autoridade se não é crime é o que? Rebeldia? Insurbordinação?

      Excluir
    2. Essa perseguição ao capitão melque não é de hoje,melque não dê mole,ministerio publico neles,por assédio moral,isso por que vc vem de praças.Olha o preconceito ai meu irmãos,vai prender cel ladrão que libera os bailes na cidade alta,e porra nenhuma acontece.

      Excluir
    3. isso concordo tem varias unidades recebendo propina de traficantes para deixar os bailes rolar com som alto incomodando as pessoas trabalhadoras e ninguém vai la prender os comandos dos btls deve ser pq tambem deve levar uma farpela,agora prender o capitão por causa de religião não pode é crime contra os credos religiosos mande ele entrar com ação no MPF contra esta covardia !!!!

      Excluir
  2. Isso não dá nada, vou filmar uma macumbinha na cachoeira para ver se o contracheque melhora,kkkk

    ResponderExcluir
  3. Os PMs participam da Parada Gay fardados e com viaturas da Corporação, quando estão de serviço.

    ResponderExcluir
  4. SOU BOMBEIRO MILITAR DO RIO DE JANEIRO, SÓ DE RAIVA VOU VOTAR NO GAROTINHO PARA GOVERNADOR, E VOU FAZER CAMPANHA DE GRAÇA. O MOVIMENTO SOS BOMBEIRO JA ELEGEU UM VEREADOR E VAMOS ELEGER UM DEPUTADO FEDERAL E OUTRO ESTADUAL FORA CORRUPÇAO!!! VIVA A POLICIA MILITAR!!!! JUNTOS SOMOS FORTES!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vcs estão de brincadeira!!! este safado nos sacaneou durante anos, e vcs falam em votar nele... parem com isso por favor! se vivésemos em um país sério, este senhor e sua mulher teriam q ser presos.

      Excluir
    2. LINDBERG,2014 !!!

      Excluir
  5. A POLICIA MILITAR TEM QUE DAR O TROCO DENTRO DA LEGALIDADE NESTA TURMA. VAMOS TODOS FAZER CAMPANHA PARA O GAROTINHO PARA GOVERNADOR AI ELES VAO PIRAR.

    ResponderExcluir
  6. VAMOS MATAR OS CORRUPTOS DE RAIVA. GAROTINHO PARA GOVERNADOR!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tá de sacanagem... vc é maluco?

      Excluir
    2. Taí vou votarr no garotinho também.

      Excluir
  7. Garotinho, Wagner Montes, Lindberg ou Pezão Aff!!!
    Tamos f@#*** e mal pago, haja vaga no setor psiquiatrico do HCPM, pois manter a sanidade vai ser impossivel.

    ResponderExcluir
  8. E OS OFICIAIS BANDIDOS, POR QUE O CORREGEDOR DA PM NÃO OS PRENDE?

    ResponderExcluir
  9. CAPITÃO É EXPULSO DA POLÍCIA MILITAR NO RIO DE JANEIRO!

    O secretario de segurança do RJ, José Mariano Beltrame, no uso de suas atribuições, decide acatar a decisão do conselho de justificação da PMERJ e do corregedor geral das polícias do estado do RJ, desembargador Giuseppe Vitagliano, o qual considerou INCAPAZ e INDIGNO de permanecer nos quadros da PMERJ (Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro), o Capitão PM ADJALDO LUIZ PIEDADE JUNIOR, preso após escutas telefônicas da polícia federal, que comprovaram que o mencionado capitão estava recebendo propina de traficantes para facilitar a venda de drogas no morro do São Carlos após sua "pacificação". O capitão comandava a UPP do morro do São Carlos.

    ResponderExcluir