terça-feira, 27 de novembro de 2012

Polícia prende 'coveiro do PCC' e encontra corpos de jovens desaparecidos em São Paulo

São Paulo -  A Polícia Civil de São Paulo descobriu, nesta segunda-feira, um cemitério clandestino no Jardim Orion, na zona sul da capital, que seria usado pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) para enterrar os corpos de três jovens, acusados de estuprar uma estudante de 14 anos.
A descoberta do local quando quando agentes da Delegacia de Investigações sobre Roubos a Condomínios do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) apuravam um ataque a um buffet, em junho, no bairro de Interlagos, na mesma região.
Nesta manhã, durante a investigação, a equipe prendeu o ajudante Danilo Lourenço de Oliveira, de 21, suspeito de envolvimento no roubo. Ele teria revelado que exerceu a função de coveiro após a sentença do julgamento.
Segundo a polícia, os corpos estavam em um terreno na rua Morgado de Setúbal e seriam dos ajudantes Rafael Pontes, de 27 anos, Diego da Silva, de 21, Marcus Vinicius Santos Silva, de 18. Os três desapareceram no dia 4. Eles estariam envolvidos no estupro da adolescente e violência sexual seria o motivo da condenação.
Segundo o delegado do Deic Mauro Fachini, Oliveira confessou a participação nas três mortes. “Ele nega ter matado, mas seria o responsável por enterrar os corpos”. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Instituto de Criminalística estiveram no local.

Um comentário:

  1. parabens a policia! aguarde que atraves de canal da intenet a policia vai te muita ajuda para pegar esses criminosos!!

    ResponderExcluir