sábado, 30 de junho de 2012

PM é morto a tiros durante patrulhamento na Favela da Chatuba


Um policial militar do 20º BPM (Mesquita) foi morto a tiros durante patrulhamento na Favela da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense. De acordo com a PM, a patrulha foi atacada a tiros por um grupo fortemente armado próximo ao Destacamento de Policiamento Ostensivo da comunidade.
Um dos disparos acertou o 2º sargento Mendonça, de 41 anos. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu. A vítima estava há mais de 15 anos na corporação. O outro policial que acompanhava o sargento na patrulha nada sofreu. O caso é investigado pela 53ªDP (Mesquita).

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Santa Catarina - Policiais posam nus com garotas de farda e arma da Polícia Militar

Fotos de dois policiais militares nus com uma mulher usando a farda da corporação feitas em um sítio do interior de Santa Catarina resultaram na abertura de um processo investigatório no 15º Batalhão de Polícia Militar em Caçador, no Meio-Oeste do estado. 


Fotos mostram policial nu com mulher vestida com roupas da PM 

As fotos teriam sido feitas em novembro de 2011 na cidade de Videira, onde os policiais militares trabalham. A mulher que aparece nas fotos, ainda não identificada, posa com armas, munições e fardamentos da Polícia Militar catarinense. De acordo com informações do jornal Diário Catarinense, o inquérito policial militar deve apurar indícios de crime, principalmente relacionados ao uso indevido da farda, que é exclusivo para os serviços da PM. 


Mulher aparece com roupa, armas e munições da polícia

Os policiais militares já foram identificados e vão responder a um processo administrativo, mas ainda não há informações se eles serão afastados do trabalho. Ao jornal catarinense, a assessoria de imprensa da PM informou que as investigações do caso deve 40 dias, quando será emitido um parecer sobre a ocorrência. Caso sejam encontrados indícios de crime, uma vara especial do Tribunal de Justiça vai julgar o caso.
Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias e um oficial será o encarregado pelo inquérito na cidade catarinense. A Polícia Militar não informou como teve conhecimento das fotos.

Rio forma 900 guardas municipais

Formatura ocorreu na sede da corporação, no bairro de São Cristovão.
Grupo integra a última turma do 6º Concurso Público da Instituição.

Vídeo de jornal espanhol mostra PM baleado no São Carlos

A resistência de traficantes em comunidades pacificadas, que ainda travam duros confrontos com a polícia, foi registrada por cinegrafista do jornal espanhol ‘El País’ e divulgada pelo mundo. Filmado na madrugada de 7 de maio de 2012, o vídeo mostra intenso tiroteio entre PMs e bandidos e o desespero de policiais da UPP do Complexo de São Carlos, no Estácio, para socorrer colega ferido por tiro em uma das pernas. O drama do soldado ferido faz um dos PMs chorar. A reportagem sobre o vídeo, intitulada ‘Luzes e sombras da pacificação nas favelas’, destaca que, em plenos preparativos para as Olimpíadas e Copa do Mundo, a cidade desenvolve “inovador programa de segurança que supõe giro radical na forma de tratar o problema da violência e do tráfico nas favelas”. Veja o vídeo abaixo:

Um policial da UPP foi preso com armas não registradas

O soldado da PM Leonardo José Martins, de 32 anos, foi preso por porte ilegal de arma, na Rua do Lavradio, na Lapa, na noite desta quinta-feira, quando estava em atitude suspeita em um Astra branco, acompanhado de mais dois homens e uma mulher. No veículo foram encontradas duas pistolas. Ele é lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Batan, em Realengo, na Zona Oeste.

Policiais do 5º BPM (Praça da Harmonia) receberam uma denúncia anônima de um veículo parado próximo a vila de número 122, com quatro ocupantes em atitude suspeita. O local é conhecido como ponto de venda de drogas. Ao fazer a abordagem os PMs encontraram uma pistola alemã 9mm de uso exclusivo das Forças Armadas, e outra calibre 380. Nenhuma delas estava em nome dos quatro ocupantes. 

Na 5ª DP (Gomes Freire), onde o caso foi registrado, Leonardo argumentou que estava em um trabalho de investigação, porém ele não faz parte do setor de inteligência (P-2) de nenhuma unidade da corporação. No Astra placa HHT-5350, que pertence a uma empresa, os PMs também apreenderam seis telefones celulares, dois carregadores municiados, uma algema e uma touca ninja. 

Segundo PMs do 5º BPM, testemunhas disseram que um outro carro, com três homens, davam apoio ao quarteto. Eles fugiram em seguida. Além do soldado Leonardo, Armando Santos de Oliveira, de 32 anos, Valci Gomes da Silva, 35, e Iranice Costa de Jesus, 46, foram autuados por porte ilegal de arma. De acordo com a 5ª DP, ela tem um mandado de prisão por tráfico de drogas.

Beltrame sofre derrota: Polícia Federal reduz drasticamente seu salário

JB
O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, sofreu uma derrota pessoal: seu rendimento líquido - o valor que entra na sua conta bancária - como delegado federal caiu de R$ 16.067,39 (R$ 18.791,87) - para R$ 7.791,63. Uma perda mensal de R$ 8.275,76.

A perda está registrada no portal Transparência Brasil que, desde a noite de quarta-feira (27) tornou público os vencimentos de 700 mil servidores públicos federais. Nele estão registrados os rendimentos pagos no mês de maio.

O salário de Beltrame é motivo de uma discussão judicial na 1ª Vara da Fazenda Pública. A ação foi proposta pelo advogado Carlos Azeredo, que não esconde ter tomado a iniciativa de questionar os vencimentos do secretário a partir de denúncias formuladas pelo Blog do ex-governador Garotinho. A ação foi provocada a partir da constatação de que por um bom período, Beltrame recebeu acima do teto constitucional - R$ 26.723,13 - ao acumular o salário de delegado e os proventos do cargo comissionado de secretário estadual. 

Para ocupar a secretaria, Beltrame foi emprestado pelo Departamento de Polícia Federal (DPF) ao governo do estado do Rio. No processo, o advogado Azeredo requer a suspensão imediata dos valores salariais que excedam o teto constitucional. Ainda pede que sejam devolvidas ao tesouro estadual as quantias que ultrapassaram o teto nacional desde 1º de janeiro de 2007, quando Beltrame tornou-se secretário. 

Popularidade e dificuldades
O delegado da PF, em juízo, defendeu seus vencimentos superiores ao teto justificando com as dificuldades da função que passou a exercer e apelando até mesmo para a popularidade conquistada:

“A missão do novo secretário não seria nada tranqüila (...) a complexidade para erradicar a corrupção policial, combater as milícias armadas, promover a retomada de territórios dominados pelo tráfico, desarmar os criminosos, diminuir os índices de criminalidade e pacificar as comunidades carentes", diz o texto assinado pela advogada Ana Carolina Musse. Procurada nesta quarta-feira, ela prometeu mas não retornou a ligação.

Em outro trecho, a defesa cita ser Beltrame "saudado e ovacionado em eventos públicos, em reconhecimento à sua competência profissional, sua intransigência com a corrupção" e a determinação de levar adiante a pacificação das comunidades carentes com as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP).

Inveja
Ainda na contestação ao processo, Ana Carolina diz que o “evidente sucesso” das UPPs e a bem sucedida política de segurança de Beltrame despertaram a “inveja e a ira” de adversários políticos. A citação é referência ao deputado federal Garotinho, autor das primeiras denúncias contra os vencimentos do secretário. A defesa acusa, sem citar o ex-governador:

“Todas as circunstâncias estão a demonstrar que a presente ação popular, sob falso pretexto de indignação contra o salário recebido pelo demandado, não passa de uma tentativa de desacreditá-lo perante a opinião pública”. 

Aposentadoria antecipada
Ana Carolina baseou a defesa do pagamento a maior em decisões do Tribunal de Contas da União (TCU) que garantem a parlamentares receber do Congresso e do governo estadual ao qual estiverem ligados. Citou o período em que Beltrame ainda recebia acima do teto.

"A remuneração total do demandado refere-se à ocupação de dois cargos públicos, quais sejam o de Delegado de Polícia Federal e o de Secretário de Segurança Pública do Estado do Rio, estando ambos bem abaixo do limite remuneratório constitucional de R$ 26.723,13 (União: R$ 17.490,4o e Estado: R$ 12.900)".

Contudo, os acórdãos do TCU - 2274/2009 e 564/2010 - citados por ela tratam de políticos que estão aposentados em outras funções. Eles recebem, assim, a aposentadoria do estado e os vencimentos parlamentares da União. Beltrame não é aposentado e não está exercendo nenhuma função relativa ao DPF.

Ele também não recebe, como diz a advogada de duas fontes distintas. É fato que seu salário mensal como delegado é pago pelo DPF e a comissão pelo cargo de secretário no estado é da responsabilidade da secretaria de Planejamento do Estado do Rio. No entanto, o que ela não revela é que a secretaria de Segurança restitui, mensalmente, ao DPF os vencimentos pagos a policiais federais emprestados ao estado.

Consequentemente, a conclusão é de que tanto salário quanto comissão por cargo de confiança saem de um único cofre: do tesouro do estado do Rio.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Justiça nega pedido de Beira-Mar para ter acesso à internet


O Tribunal Regional Federal negou nesta quarta-feira ao traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, autorização para ter acesso livre à internet por 3h semanais. 
Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, Beira-mar argumentou que precisa da internet para "estudar gestão financeira" em curso à distância da Universidade Católica Dom Bosco. Seus advogados alegaram que a educação "contribui à ressocialização".
O Ministério Público Federal foi contra, pela alta periculosidade do preso. Mesmo preso na penitenciária de segurança máxima de Campo Grande, o MP considera que, pela web, o criminoso poderia comandar criminosos. A Justiça decidiu que a Procuradoria tem razão e ofereceu ao preso a opção de receber da universidade aulas e exercícios gravados.

MARKETING - TRAFICANTE CONVOCA ENTREVISTA COLETIVA PARA SE ENTREGAR À POLÍCIA

O CRIME COMPENSA E RENDE MILHÕES DE VERBAS PÚBLICAS DO GOVERNO CABRAL PARA JOSÉ JÚNIOR DO AFROREGGAE. E TAMBÉM PARCERIAS COM O PODER JUDICIÁRIO.

PMs realizam operação na Favela de Antares pelo terceiro dia consecutivo

O DIA
Pelo terceiro dia consecutivo, policiais do 27º BPM (Santa Cruz) realizam operação nesta quinta-feira na Favela de Antares, em Santa Cruz, na Zona Oeste. Segundo a PM, já foram apreendidos dois quilos de pasta base de cocaína, 180 cápsulas de cocaína, 150 trouxinhas de maconha, cinco radiostransmissores e uma máquina de contar cédulas. Houve confronto entre a polícia e traficantes, mas não há registros de prisões ou feridos. A operação conta com 60 homens. Ainda nesta quinta, policiais do 3º BPM (Méier) realizam incursão Favela do Jacarezinho, na Zona Norte. Traficantes soltaram fogos de artifício para alertar sobre a chegada dos PMs. Ainda não há registro de prisões, apreensões ou troca de tiros.

Bíblia salva casal de ser atingido por bala perdida


Uma bíblia salva um casal de ser atingido por uma bala perdida em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O tiro foi bloqueado pelo livro que carregava na moto.

Eles dizem que foram salvos por um milagre. O casal ia para a igreja quando ouviu disparos. Com medo, o motociclista acelerou e não percebeu que um dos tiros havia atingido o baú da moto, onde carregava uma bíblia.

Assista ao vídeo:

quarta-feira, 27 de junho de 2012

URGÊNCIA NA VOTAÇÃO DA ANISTIA DOS POLICIAIS E BOMBEIROS

Deputado Paulo Ramos pediu ao Presidente da ALERJ que inclua na pauta  da   "Ordem do Dia"   Projeto de Lei  nº 1453/2012, que trata da  ANISTIA DOS BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES.



DEPENDE DO PRESIDENTE DA ALERJ INCLUIR NA PAUTA DO DIA A VOTAÇÃO ANTES DO RECESSO PARLAMENTAR

Adolescente morre baleado no Fogueteiro e ONG acusa PMs do Bope pela execução

Um adolescente de 15 anos morreu e outro, de 17, ficou ferido, na favela Fogueteiro, no Catumbi, na noite da segunda-feira. Eles teriam sido baleados por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), segundo denúncia dos sobreviventes à ONG Rede Contra a Violência. De acordo com a Rede, uma van cinza com cerca de dez policiais subiu a comunidade. Chegando ao alto, eles desembarcaram e iniciaram agressões.
— Eles invadiram a casa de um morador antigo e o espancaram até quebrar um dente. Reviraram a casa e saíram para a rua gritando que era para todo mundo ir para casa, senão matariam a todos. Depois disso, seguiram para a saída da comunidade, mas no caminho encontraram os jovens — revela Maristela Grynberg.
Momentos antes de os policiais subirem o morro, três jovens haviam descido a comunidade para lanchar. Eles já estavam voltando, quando o carro com os PMs os encontrou. Segundo a versão da ONG, os policiais não titubearam ao realizar disparos na direção dos jovens.
Um deles, de 15 anos, foi atingido na virilha. Ele teria tentado correr, mas foi alcançado e executado com um tiro no peito. Um outro, de 17 anos, foi baleado na nádega e está internado no Hospital municipal Souza Aguiar. Ele está sob a guarda da PM, sob a alegação de que, com ele, foram achados um revólver e maconha. Segundo as testemunhas, a droga e a arma teriam sido “plantadas” pelos policiais. O terceiro jovem, também de 17, conseguiu fugir ileso.
O comandante da UPP Coroa/Fallet/Fogueteiro, capitão Sérgio Stoll, informou que soube de uma operação, de responsabilidade do Bope na comunidade, mas não poderia fornecer detalhes. Já o comandante do Bope, o coronel René Alonso, confirmou que houve a operação no local. Ele, no entanto, justificou que, por estar fora do Estado do Rio, não teria como divulgar informações sobre o que aconteceu na noite de segunda-feira.

Doze policiais da UPP Mangueira foram presos por extorsão


Doze policiais da UPP Mangueira foram presos na noite desta terça-feira por extorsão contra um traficante. Os policiais fizeram uma operação na casa de um bandido, onde apreenderam drogas e dois celulares. No fim, exigiram R$ 3,5 mil para que o homem, que não foi identificado, não fosse preso e levado para a delegacia. O traficante pagou o montante e o dinheiro não foi localizado.
A denúncia chegou ao comandante da UPP Mangueira, capitão Leonardo Nogueira, através dos familiares do bandido, que presenciaram a cena. O comandante encaminhou, então, a denúncia à 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), onde foi feito o registro e determinada a prisão administrativa dos policias por 72 horas.
Os homens estão presos no 4º BPM (São Cristóvão) e foram retirados do efetivo da UPP para a Diretoria Geral de Pessoal (DGP). O comandante da UPP não se pronunciou sobre o caso, que foi relatado por meio de nota enviada pela assessoria da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP).
Cinco dos policias foram reconhecidos pelos familiares dos traficantes. Os outros sete foram presos porque faziam parte da mesma equipe.

Policiais, peritos e promotores participaram da reconstituição da morte do traficante Chacal

Diversas contradições entre depoimentos, laudos e testemunhas, marcaram a reconstituição da morte do traficante Raphael Rosa Guimarães, o Chacal, 21 anos, ontem, no Complexo da Coruja. Ele foi morto num suposto confronto com policiais do 7º BPM (São Gonçalo), no último dia 16 de dezembro, durante a operação policial na comunidade, no Vila Lage. A polícia investiga a hipótese de Chacal ter sido executado como ‘queima de arquivo’, já que, segundo investigações, ele seria o responsável pelo suposto pagamento de propinas a PMs. O caso motivou a prisão do então comandante do batalhão de São Gonçalo, coronel Djalma Beltrami.

PM de São Gonçalo é reforçada com 'Caveirão' blindado

O 7º BPM (São Gonçalo) ganhou o reforço de um blindado tático. Popularmente conhecido como caveirão, o veículo de uso militar chegou à unidade a pedido do comandante do batalhão, o tenente-coronel Luiz Eduardo Freire, junto ao comandante do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA), na semana passada.
O objetivo do novo equipamento é ajudar no combate ao tráfico de drogas na região e levar segurança aos policias e à população, pois a blindagem do veículo evitaria trocas de tiros, segundo o comandante.

Chefe do tráfico é preso no Morro do Serrão, no Cubango ( Niterói )

O traficante conhecido como 'Bocão', que seria o chefe do tráfico de drogas do Morro do Preventório, em Charitas, foi preso na manhã desta quarta-feira. Por voltas de 8h30, agentes do Batalhão de Choque da PM (BPChq) prenderam o homem em uma rua do Morro do Serrão, no bairro do Cubango.
O suspeito foi levado para a 77ªDP (Icaraí), e apenas na delegacia o homem confessou a identificação pelo apelido. Ele continuará preso para prestar depoimento.

Adolescente é morto em confronto com o Bope em favela pacificada

Um adolescente de 16 anos foi morto em um confronto com PMs do Bope (Batalhão de Operações Especiais) na noite da última segunda-feira (25) no morro do Fogueteiro, no Catumbi, na região central do Rio de Janeiro. A favela está ocupada desde o ano passado por uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).
De acordo com o Bope, os PMs passavam pela rua Eliseu Visconde, um dos acessos ao morro, quando se depararam com um grupo de criminosos armados. Os bandidos, segundo o Bope, teriam atirado nos policiais e se iniciou um confronto.
O menor que,  estaria no grupo foi achado baleado e levado para o Hospital Souza Aguiar, no centro, onde morreu. Ele portaria uma pistola 40 e um radiotransmissor.
Um outro suspeito também foi achado ferido na rua Itapiru. Foi levado para o mesmo hospital onde se encontra internado. Com ele, a polícia informou ter recolhido uma granada M4.

PRF apreende 100 quilos de cocaína na Rodovia Presidente Dutra

Cerca de 100 quilos de cocaína foram apreendidos na madrugada desta quarta-feira (27) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Rodovia Presidente Dutra, na altura do município de Itatiaia, no Sul Fluminense. Com a droga, estavam dois homens de 21 anos que foram presos.
De acordo com a PRF, agentes realizavam uma fiscalização no quilômetro 318 e pararam uma caminhonete com dois ocupantes. O motorista de outro veículo de mesmo modelo, uma picape Saveiro, também recebeu ordem para parar. Ele, no entanto, furou o bloqueio. Uma viatura de apoio realizou o acompanhamento tático e logo à frente o motorista abandonou o carro e fugiu a pé.
Após a prisão dos dois suspeitos que respeitaram o bloqueio, os policiais constataram que a caminhonete abandonada dava cobertura à outra, onde estava escondida a droga. O entorpecente seria levado para uma comunidade de Madureira, bairro da zona norte do Rio, conforme revelado pelos presos. O registro da ocorrência foi encaminhado para a 99ª DP (Itatiaia).

DEPOSITOS NAS CONTAS DOS EXCLUÍDOS

OS EXTRATOS DAS DUAS CONTAS


 DINHEIRO ARRECADADO R$ 3.168,00 DIVIDIDO POR 18 = R$ 176,00

clique nas imagens para ampliar




CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

terça-feira, 26 de junho de 2012

São Paulo - Policiais civis são acusados de sequestrar e extorquir para manter bandidos em liberdade

Policiais civis das cidades de Campinas e São José dos Campos, em São Paulo, são acusados de manter reféns em delegacias de polícia como garantia para receber propina de traficantes e outros criminosos.
Policiais civis são acusados de sequestrar e... por mgbarao

Policial civil aposentado é baleado no Centro durante tentativa de assalto

Um policial civil aposentado, de 59 anos, foi baleado durante uma tentativa de assalto na tarde desta segunda-feira, na Rua Primeiro de Março, no Centro. De acordo com informações do 5º BPM (Praça da Harmonia), o crime aconteceu na esquina com a Rua Buenos Aires por volta das 15h20m.
O policial, identificado como José Lima Rodrigues, foi socorrido por um taxista. Ele não reagiu ao assalto, mas ainda assim o assaltante atirou duas vezes contra ele, atingindo o tórax e o braço esquerdo.
Rodrigues foi encaminhado ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. Ainda não há informações do estado de saúde do agente.



BRASÍLIA /D.F - Pão de Açúcar é proibido de contratar policiais militares para fazer segurança privada.

Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

 

A Primeira Turma do TRT-10ª Região manteve e enalteceu a sentença do juiz do trabalho substituto da 14ª Vara do Trabalho de Brasília/DF, José Gervásio Abrão Meireles, que proibiu a maior rede de supermercados do Brasil de contratar policiais militares para fazer segurança privada, violando o interesse da coletividade, além de tornar indisponíveis os postos de serviço para não-policiais.
A decisão da Turma tem abrangência nacional e alcança os policiais dos estados em que há previsão de dedicação exclusiva ou vedação expressa de trabalho em outra atividade. Foi estipulada multa no valor de R$ 20.000,00, se houver descumprimento da decisão. O Pão de Açúcar ainda foi condenado a pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 300.000,00, que deverá ser revertido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O relator do processo, desembargador do trabalho Dorival Borges, reiterou que os policiais militares, embora remunerados pelo conjunto da sociedade, colocam seus conhecimentos e habilidades a serviço de empregadores privados. “Os policiais o fazem nos horários de folga, quando deveriam estar se recompondo para o retorno ao trabalho, conhecido por ser altamente estressante.
Estão em contato diário com a violência urbana e as mazelas mais profundas da sociedade, sendo certo que o retorno à atividade de segurança pública, após jornada de trabalho no Pão de Açúcar, devolve às ruas um policial desgastado física e emocionalmente, comprometendo o bom desempenho das atividades policiais, quando não agrava a violência contra os próprios cidadãos que deveria proteger”, afirmou o relator.
Processo nº 1621-40.2010.5.10.0014

Imagens da CET-Rio podem ajudar a esclarecer assassinato do sargento Claudio Gomes

Imagens captadas por uma câmera da  (Cet-Rio) podem ajudar a polícia a identificar os assassinos do sargento Claudio Gomes Pereira,  morto a tiros na tarde de domingo. O vídeo foi solicitado pelo serviço de inteligência do 3º BPM (Méier), responsável pelo policiamento na área do crime.
O caso ocorreu  próximo ao Norte Shopping, quando o policial passeava à paisana com familiares. Ele foi executado após ser identificado como policial ao ser abordado por bandidos, num arrastão na rua. O corpo dele foi enterrado na tarde desta segunda-feira, no cemitério Jardim da Saudade em Sulacap.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Polícia apreende metralhado​ra antiaérea em favela de Duque de Caxias

Policiais do 15º BPM (Duque de Caxias) apreenderam, na tarde desta segunda-feira, uma metralhadora antiaérea ponto 30 na favela Beira Mar, em Caxias. A arma, capaz de derrubar aeronaves e perfurar blindados, estava com um homem de 42 anos que foi preso. Com ele havia ainda um morteiro e um radiotransmissor.
O preso e o material apreendido foram levados para a 59ª DP (Duque de Caxias).



Mercado em Marica é assaltado quatro vezes em um mês

Imagens do circuito interno do estabelecimento, localizado em Maricá, mostram uma das ações. Os bandidos demonstram não temer um flagra. De março até junho de 2012 já foram quatro assaltos.

Seap irá reaplicar teste físico (TAF) do concurso para mulheres que fizeram prova a noite

A Fundação Ceperj, organizadora do concurso da Secretaria de estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que parte dos candidatos irá refazer o teste de capacidade física. Os horários serão divulgados na próxima quarta-feira, 27, no site da instituição, e serão enviados telegrama aos concorrentes.
Segundo a instituição, serão convocadas as candidatas que executaram a corrida de 100 metros e a corrida de 12 minutos, no último horário do dia 23 de junho, consideradas inaptas. A alegação é de que houve quebra de isonomia, pois essas concorrentes fizeram as prova sem luz natural. As candidatas devem chegar ao local da prova com 30 minutos de antecedência, levando cartão de confirmação de inscrição (CCI), carteira de identidade original e atestado médico também original.
O concurso visa ao preenchimento de 800 vagas de inspetor de segurança penitenciária, com exigência de nível médio.

Meninas correndo com a pista iluminada por faróis de carros.

AJUDE OS POLICIAIS MILITARES EXCLUÍDOS

 SD WAGNER LUÍS FONSECA E SILVA

Sabe aquela garota linda e com o rosto todo pintado, dizendo que é “bixo” de universidade e que te pede dinheiro? Pois bem você não está ajudando essa estudante a comprar um livro, e sim a pagar uma festa regada a muita cerveja e cachaça... 
As vezes temos gastos com coisas fúteis e nem percebemos o valor final, por exemplo o gasto com maquiagem no mundo daria para, simplesmente, acabar com a fome, eu disse com a FOME mundial. 
Será que pagar cachaça para alguém ou ter um batom que, sei lá, faz a boca brilhar com várias cores no escuro é mais importante que ajudar 18 pais de família a sustentarem o lar? Talvez seja para alguns, pois somos mais de 40.000 ativos e as duas contas juntas somam menos de R$ 3.000,00. Sei que todos temos gastos com coisas sérias como escola dos filhos, contas de água, luz... mas será que não sobra nada para ajudar nossos 18 irmãos? Pensem nisso... 

Concluindo... 
Você sabia que Em mecânica quântica, a conservação de probabilidade também resulta em uma equação de continuidade e Resultando P(x, t) ser uma função densidade de probabilidade? 
Não tenho Dúvidas de que você saiba pois somos munidos de vasta inteligência, agora vou te falar algo que sei que você NÃO sabe: 18 Policiais precisam de você pois estão hoje sem emprego e, logo, sem salário... se você soubesse teria feito um depósito, isso é óbvio... 

SERÁ MAIS FÁCIL ENTENDER MECÂNICA QUÂNTICA DO QUE O PROBLEMA DE UM IRMÃO DE FARDA?

Perfil de rede social recebe denúncias de crime

O GLOBO
Dias depois de ser vítima de um assalto no Leblon, a fotógrafa Luisa Nolasco, de 22 anos, indignada, criou um perfil no Facebook chamado “Denuncie aqui”, para receber relatos de crimes. Ela é mais uma pessoa que se sente insegura caminhando pelas ruas da Zona Sul. Sensação essa que ganhou força na região após o episódio da perseguição policial que terminou com tiroteio, capotamento de carro e prisão de dois bandidos na Rua Dias Ferreira, no Leblon, no sábado.
— Eu voltava do trabalho no dia 2 de junho quando fui abordada na Rua Carlos Góis por três meninos, que pareciam ter uns 8 anos. Eles estavam com uma faca e pediram meu celular. Eu entreguei, mas saí correndo depois que eles me pediram a bolsa — descreve Luisa.
Ela foi até a 14 DP (Leblon) para registrar a ocorrência, mas desistiu após 40 minutos de espera.
— Mais tarde, soube que muitas outras pessoas foram vítimas na região. Uma semana antes, vi uma menina ser assaltada. Uma amiga minha também foi roubada. Enfim, vários casos. Por isso, resolvi criar a página, para que as pessoas denunciem assaltos, não só na Zona Sul, mas em toda a cidade — explica.
Número de roubos de celular subiu 50% na área
Membro efetivo do Conselho Comunitário de Segurança da área do 23 BPM (Leblon), Augusto Boisson acha a atitude da fotógrafa positiva.
— É fantástica essa iniciativa. As pessoas não acreditam muito na força policial. O Facebook é uma ótima forma de comunicação. É a sociedade reagindo. Talvez faça com que a polícia se organize mais — diz Boisson.
A presidente da Associação dos Moradores do Leblon, Evelyn Rosenzweig, mostrou-se menos entusiasmada com a criação do fórum virtual.
— Serve como um desabafo, mas a polícia deve ser notificada sobre esses crimes. Muita gente não sabe, mas as denúncias podem ser feitas pela internet, através da Delegacia de Dedicação Integral ao Cidadão (Dedic) — diz Evelyn.
Os números divulgados pela Secretaria de Segurança mostram que, em abril (últimas estatísticas disponíveis), houve uma queda de 51,25% na quantidade de assaltos a transeuntes, em relação ao mesmo período do ano passado, nas áreas da 14 DP (Leblon) e da 15 DP (Gávea). Já o número de casos de roubo de celular subiu 50,5%.
— A página que deve ser abastecida com informações é a da polícia. Precisamos saber em que locais e horários esses roubos acontecem, para que possamos nos organizar. Sem registros de ocorrências, não temos como fazer um planejamento — afirma o tenente-coronel Luiz Octávio da Rocha Lima, comandante do 23 BPM .

Polícia prende cinco suspeitos por morte de PMs em São Paulo

A Polícia Militar de São Paulo anunciou hoje que foram efetuadas cinco prisões pelas execuções dos policiais militares que ocorre desde o último dia 30 de maio, mas que se intensificaram na última semana. Ao todo, sete PMs foram foram assassinados na capital paulista e região metropolitana nos últimos dias.
O delegado Jorge Carlos Carrasco, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), anunciou que duas pessoas devem presas a qualquer momento: uma na capital e outra na Baixada Santista. Dois criminosos, identificados como Adilson Almeida dos Santos, 32 anos, e Adrilson Almeida dos Santos, 31 anos, foram presos nesta madrugada, e um veículo Monza foi apreendido pelo DHPP na região da Vila Madalena.
Outros dois bandidos, ainda não identificados, foram presos pelo 14º DP, de Pinheiros, com uma Tucson roubada. Eles faziam tocaia em busca de PMs que estavam fazendo "bico" na região da Vila Madalena. O último suspeito preso foi Douglas de Brito Silva, 23 anos, responsável pelo assassinato do soldado Osmar Santos Ferreira. Ele era procurado pela polícia desde 2011, quando fugiu de uma penitenciária do município de Reginópolis. Ainda há um sexto suspeito identificado, Cleber Cesário Garcia, ligado ao crime na região central de Ferraz Vasconcelos.
"Nosso pessoal está trabalhando há três noites no caso. Eu não descarto nada, mas é tudo muito preliminar neste momento", disse o delegado Carrasco sobre o possível envolvimento do Primeiro Comando da Capital (PCC) nos crimes.
Ainda há três suspeitos que não foram identificados, mas teriam ligações com a execução do PM Vaner Dias em uma uma academia de ginástica na zona leste de São Paulo.
Ainda segundo o delegado, dois bandidos detidos com armas de grosso calibre serão investigadas pelo DHPP através de exame de balística para confirmar se eles têm ligação com os crimes. Segundo o coronel da PM Roberval Ferreira França, desde o início do ano, 10 PMs foram executados no Estado de São Paulo, sendo que apenas seis deles têm ligações com os últimos casos.

ASSEMBLEIA DE DEUS DOS CONTINENTES - CB DACIOLO

Sargento da PM é morto em arrastão no Cachambi

O sargento Cláudio Gomes Pereira, do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças da Polícia Militar (CRSP), foi morto a tiros por bandidos que realizaram um arrastão na Rua Degas, altura do número 400, no Cachambi, na Zona Norte, próximo ao Norte Shopping. De acordo com a polícia, o agente, de 41 anos, foi reconhecido pelos criminosos e executado na frente da esposa e da filha. O crime aconteceu por volta das 17h30 desde domingo.
Segundo policiais do 3º BPM (Méier), cinco bandidos a bordo de um veículo fecharam o Idea, placa KXS 2469, que estava na frente do carro do sargento, e iniciaram o arrastão. Ao perceber que seria assaltado, o policial chegou a esconder sua arma debaixo do banco e pediu para que a esposa, que dirigia o carro, e a filha saíssem do veículo.
Mas ao deixar o carro, os bandidos notaram o coldre na cintura e descobriram que o policial era sargento da PM. Cláudio Gomes Pereira foi baleado pelos assaltantes, mas ainda chegou a ser socorrido. Levado para o Hospital Salgado Filho, o sargento não resistiu aos ferimentos.
Moradores de um condomínio em frente ao local do arrastão contam que os assaltos na região são frequentes. De acordo com a artesã Regina Célia Duarte, de 49 anos, os assaltos costumam acontecer no início da manhã e no fim da tarde. “Já não é de hoje que pedimos a instalação de uma cabine da PM, mas, infelizmente, ainda não fomos atendidos”, desabafou.

domingo, 24 de junho de 2012

Bandidos atacam viatura da UPP dos Macacos

Uma viatura da UPP do Morro dos Macacos foi alvejada a tiros na madrugada deste domingo. Segundo os quatro policiais que estavam no carro, eles faziam ronda pela comunidade e passaram por grupo de cinco homens próximo a escadaria de uma das vielas quando, ao se afastarem, os desconhecidos começaram a efetuar disparos.
A viatura ficou com diversas marcas de tiros, mas ninguém ficou ferido. Os bandidos fugiram em seguida. O atentado aconteceu às 5h30. Os PMs fizeram buscas no local, mas não encontraram os suspeitos.

sábado, 23 de junho de 2012

Menina de 8 anos é baleada em comunidade de Paraty

Uma menina de 8 anos foi atingida por uma bala perdida, na tarde desta sexta-feira (22), no Parque Mangueira, em Paraty, na Costa Verde do estado. De acordo com um policial da 3ª Companhia do Batalhão de Angra dos Reis, o tiro atingiu o ombro da menina, que caminhava pela comunidade.
Ela foi socorrida e levada para o Hospital Municipal de Paraty. A menina passou por uma cirurgia, permanece internada e o caso dela é estável, segundo informações do hospital.
De acordo com policiais do 167º DP (Paraty), onde o caso foi registrado, a vítima foi surpreendida por homens encapuzados que dispararam vários tiros contra  traficantes de uma comunidade rival, da Ilha das Cobras. Ainda de acordo com a polícia, há uma disputa pelos pontos de venda de drogas da região.
Segundo os policiais da 167ª DP e os autores dos disparos ainda não foram identificados.

Dupla é presa com granada após perseguição e tiros no Leblon

Dois homens foram presos por volta das 14h deste sábado (23) após perseguição policial e troca de tiros na Rua Dias Ferreira, no Leblon. Com a dupla foram apreendidas uma granada e uma pistola, de acordo com informações do comandante do 23º BPM (Leblon), tenente-coronel Luiz Octávio Lopes da Rocha Lima.




Testemunhas contaram que os criminosos foram presos após o veículo em que estavam capotar ao ser atingido na traseira pelo carro da polícia, quando ele parou no cruzamento com a Rua General Urquiza. A PM apura se o carro, um Ford EcoSport branco, foi roubado nas proximidades do Leblon. Não há informações sobre feridos.



Na capotagem um outro carro, um Honda Fit, que estava estacionado na área foi atingido.
A polícia ainda faz buscas na região por um terceiro homem que faria parte do grupo.



sexta-feira, 22 de junho de 2012

ESTADO EXCLUI OS OFICIAIS DA PM DO RAS,MAS PAGARÁ AOS PCs

A partir do dia 1º, Rio, Niterói, São Gonçalo e Baixada Fluminense terão mais 1.365 policiais militares por dia nas ruas. Contratados a partir do Regime Adicional de Serviços (RAS), os PMs irão reforçar o policiamento na área de 13 batalhões,sendo que só serão utilizados Praças da PM,deixando-se os Oficiais de fora. Por cada serviço de oito horas,os praças receberão R$ 150,00 e os tenentes e capitães receberiam R$ 200,00,caso fossem utilizados.

Pelo RAS, os agentes trabalham fardados, fazendo hora extra nos dias de folga, podendo chegar a 12 serviços Extras no mês,tendo as garantias trabalhistas em caso de acidentes e até morte. O projeto foi criado pelo decreto 43.538, assinado em 3 de abril. Para pagar os agentes, o governo do estado vai liberar para a Secretaria de Segurança por mês R$ 6.142.500.

O RAS  será implementado também na Polícia Civil,inclusive para os Peritos,pois segundo o Secretário de Segurança Pública do RJ,Dr José Mariano Beltrame, " mais PMs nas ruas vai gerar mais impacto nas delegacias".

Entretanto,Sr Secretário Beltrame,é justamente o contrário,pois o maior número de PMs nas ruas provoca imediatamente a diminuição do serviço dos Policiais Civis nas delegacias,pois atuando o estado mais contundentemente na prevenção,os ilícitos tendem a diminuir. Ademais, enquanto o serviço dos Policiais Civis diminuirão nas delegacias,o dos Oficiais PMs irá aumentar,porque terão mais Praças PMs a serem supervisionados,apoiados em orientação,distribuição de "Ração Fria" etc.

Obviamente que não advogamos aqui que os Policiais Civis sejam excluídos do RAS, o que defendemos é que os Oficiais da PM sejam também incluídos,pois o argumento utilizado para se incluir os Policiais Civis no RAS,é mais cabível para os Oficiais PMs,os quais estão sendo verdadeiramente injustiçados nesse processo de implementação do RAS.

Menina é estuprada na volta da escola no Alto da Boa Vista

A polícia está à procura de um homem branco, com altura aproximada de 1,7m, traços nordestinos e muitas espinhas no rosto. Ele estuprou uma adolescente de 14 anos, espancou a garota e uma amiga dela da mesma idade e tentou matá-las na noite de terça-feira no Alto da Boa Vista, Zona Norte.
O bandido estava armado e abordou as duas meninas quando elas saíam da escola, em uma praça do Alto da Boa Vista, por volta das 17h. Ele as obrigou a caminhar em direção à estrada que leva às Paineiras, que estava escura e deserta.
Durante 40 minutos ele agrediu as meninas com socos e pontapés, sempre sob a mira de uma pistola. Ele ainda ordenou que elas se jogassem de um penhasco de cerca de 40 metros de altura. A ordem só não foi cumprida porque ele ouviu sirenes de carros de polícia naquele momento e fugiu.
“As meninas voltam sempre juntas da escola, pois naquele lugar é sempre muito escuro depois que passa das 17h. Atrasaram meia hora e já fomos procurá-las”, relatou o pai que, junto com outros familiares das duas vítimas, pediu ajuda a PMs que passavam pelo local.
 
Vítima sofreu lesões graves no ataque
Segundo o exame de corpo de delito, a menor estuprada sofreu ruptura de útero e os médicos ainda não têm certeza se, no futuro, ela poderá ser mãe devido à violência. A vítima foi submetida a dose de coquetel anti-HIV.
A Polícia Civil divulgou o retrato falado do suspeito, feito através do depoimento das jovens, e já analisa imagens de câmeras de segurança de pelo menos duas casas próximas ao local onde as adolescentes foram abordadas.
Informações sobre o estuprador poderão ser dadas ao Disque-Denúncia (2253-1177).

Traficante brasileiro será fuzilado na Indonésia


Traficante brasileiro será fuzilado na Indonésia em condenação de pena de morte: A Indonésia anunciou que o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, que foi condenado à morte no país em 2004 por tráfico de cocaína, será morto por fuzilamento, de acordo com o jornal local “Jarkata Post”.
Em entrevista à publicação nesta quarta-feira (20), o procurador Andi DJ Konggoasa anunciou que as execuções de três imigrantes condenados, entre elas a do brasileiro, acontecerão no começo de julho deste ano. Elas foram preparadas “em coordenação com os ministérios relevantes, as embaixadas e famílias” e serão por fuzilamento, disse ao jornal.
Segundo Andi, os condenados “tomaram todas os tipos de medidas legais para reduzir a sentença”, mas estas não tiveram sucesso.
Os outros dois imigrantes são o maluiano Namaona Dennis e o paquistanês Muhammad Abdul Hafeez, presos em ocasiões separadas por tráfico de heroína em 2001, conforme o jornal.
De acordo com a publicação, os três prisioneiros escolheram seus pedido finais: Marco quis uma garrafa de whisky e Dennis e Hafeez escolheram um encontro com suas famílias.
Condenações
Marco Archer Cardoso Moreira foi acusado de entrar no país com droga contrabandeada do Peru em 2004.
O paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte também foi condenado à morte no arquipélago pelo mesmo motivo, em 2005 e não teve a data da morte anunciada.
Em 2010, o então ministro da Justiça do Brasil, Luiz Paulo Barreto, fez um pedido formal para que eles fossem poupados. Informações do G1.

Acusado de matar PM é ferido após fazer família refém em Rocha Miranda

Um homem foi preso após invadir uma casa nesta sexta-feira e fazer quatro pessoas reféns no bairro Colégio, na Zona Norte da cidade. O suspeito trocou tiros com policiais militares quando ameaçava uma idosa e três crianças. O criminoso ficou ferido no tiroteio, assim como um PM. Ele foi capturado e levado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes.
A ação começou com a denúncia recebida pelo Serviço Reservado (P-2) do 9º BPM (Rocha Miranda) de que o suspeito de matar um sargento da PM estaria escondido em uma casa na Rua Apeíba. Ao chegar ao local, os policiais o encontraram armado com uma pistola calibre 40 (semelhante à que havia sido roubada do policial morto). Houve luta corporal e troca de tiros e o homem identificado como Jackson, vulgo TK, conseguiu roubar um fuzil e foi baleado. 

O suspeito correu e pulou diversos muros até chegar à Rua Pinhará. Durante a perseguição, os PMs notaram manchas de sangue na parede de uma das casas e fizeram um cerco. O bandido entrou na residência de Almira Paixão, de 75 anos, que estava com três netos, de 8, 9 e 10 anos. "Quando ouvimos tiros, corremos para dentro de casa. Ele entrou e falou para a gente ficar quietinho que não faria nada. Orei para ficar tudo bem. Ele estava muito nervoso", afirmou Almira.

O comandante do 9º BPM, tenente-coronel Paulo Roberto das Neves Júnior, contou que foi até o local para falar com o criminoso e negociar a libertação dos reféns. O diálogo durou por volta de 20 minutos. "O bandido disse que não tinha nada a perder. Ele apontou o fuzil para o meu peito e disse que ia me matar e que ia matar todo mundo", descreveu.
O crime do qual o suspeito é acusado aconteceu no último dia 14. O sargento Jorginiano Filho, 41 anos, foi assassinado a tiros dentro de consultório dentário em Oswaldo Cruz, na Zona Norte. O policial iria buscar a filha de 11 anos no dentista, mas foi seguido pelo criminoso. Na sala de espera, o ladrão exigiu o cordão de ouro do militar e houve luta corporal.
O suspeito atirou em Jorginiano e fugiu com a joia, a carteira e uma das pistolas do PM. O caso é investigado pela Divisão de Homicídios (DH). 

Policial Militar morto a tiros em Duque de Caxias

Um policial militar lotado no 26º BPM (Petrópolis) foi morto na manhã desta sexta-feira durante tentativa de assalto na Rua Marechal Floriano, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo a PM, o cabo Daniel Adriano Fernandes foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta no bairro 25 de Agosto. Os bandidos fizeram os disparos e fugiram.

PM é executado no bairro do Grajaú, em São Paulo

Um policial militar foi executado com um tiro na cabeça na madrugada desta sexta-feira na Rua Prefeito Paulo Lauro, no bairro do Grajaú, zona sul de São Paulo. O PM seguia de moto pela rua quando uma picape atingiu seu veículo e o derrubou.
Pelo menos quatro homens desceram do carro e o executaram com um tiro na cabeça.
Ontem, o Secretário de Segurança Pública do estado, Antônio Ferreira Pinto, não há possibilidade que as ações sejam orquestradas. Entretanto, os policiais militares afirma que estão em alerta.

Pelo 2º dia, PM é executado e base atacada em São Paulo


Um policial militar foi executado na zona sul de São Paulo e uma base da PM atacada na zona leste na noite de quinta-feira (21) e madrugada desta sexta-feira (22). O policial estava à paisana em um supermercado no bairro Jardim Comercial, quando três criminosos dispararam contra ele, que revidou e matou um dos bandidos. Já os quatro homens que atacaram a base no bairro de Itaquera foram encontrados por uma viatura. Houve tiroteio e um dos bandidos morreu. Durante esta madrugada, a reportagem passou em companhias da PM e viu policiais em alerta. Na quarta-feira (20), dois policiais militares também foram executados e uma base atacada em São Paulo.
A Corregedoria da Polícia Militar e o DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), da Polícia Civil, investigam a suspeita de que as recentes mortes de policiais militares tenham sido retaliação da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) contra a operação das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar, da PM, que matou seis homens em maio, na zona leste de São Paulo.
Com este caso, chega a 34 o número de policiais militares mortos no estado de São Paulo em 2012 (cinco estavam trabalhando e 29, de folga).

RIO + 20 - Comitiva do Japão erra caminho e entra em favela com homens armados

G1
Dois carros da comitiva do Japão erraram o caminho e entraram em uma favela no Caju, na Zona Portuária do Rio, por volta das 14h desta quinta-feira (21), como informou o comandante do 4º BPM (São Cristóvão), tenente-coronel Ronal Langres Santana. Um dos carros, ao se deparar com homens armados na favela, conseguiu sair rapidamente. O outro se demorou um pouco mais, o que fez com que as forças de segurança da Rio+20 fossem acionadas. Não houve feridos.
“Foi só um susto. Os japoneses seguiam para visitar uma estação de tratamento da Cedae, perto do Parque Alegria, entraram por uma rua errada e foram parar no interior da favela. Não sei em que situação eles se depararam com esses elementos armados. O carro que saiu primeiro fez contato com as forças de segurança. Já estávamos preparando uma incursão na favela quando informaram que o outro carro havia saído”, contou o tenente-coronel.
O comandante já tinha mobilizado 20 homens do 4º BPM, que teriam apoio de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e helicóptero do Grupamento Aéreo e Marítimo (GAM). Ele não soube precisar quantas pessoas integravam a comitiva japonesa.
“Tudo se resolveu rapidamente. As comitivas têm que ter em mente que na dúvida sobre que caminho seguir devem consultar agentes das forças de segurança pública e evitar sustos como esse”, enfatizou o tenente-coronel Santana.
 

O SOL NÃO BRILHA PARA TODOS

O GLOBO

quinta-feira, 21 de junho de 2012

PM é baleado durante tiroteio com traficantes no Morro da Pedreira

EXTRA
Um policial militar do 41º BPM (Irajá) foi baleado durante um tiroteio com traficantes do Morro da Pedreira, em Costa Barros, na Zona Norte do Rio, no início da tarde desta quinta-feira. Atingido no braço, o subtenente Luiz Henrique foi levado para o Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes.
De acordo com informações do batalhão, as equipes continuam na comunidade e contam com o apoio de um veículo blindado. Não há informações de presos ou apreensões.

Quatro PMs são denunciados por matar estudante

JB
O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou quatro policiais militares do 15º Batalhão pela morte do estudante Igor Cordeiro Manhães, 13 anos, ocorrida na madrugada de 26 de março deste ano em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo MPRJ.
O 2° tenente Diogo Souza da Silveira e os cabos Leonardo Antonio da Silva Araújo, Elton Carvalho dos Santos e Alvaro dos Santos Andrade Neto, foram denunciados por homicídio doloso simples. A promotora de Justiça Cláudia de Oliveira Portocarrero relatou que, em depoimento, os PMs alegaram terem agido em legítima defesa durante um tiroteio com supostos traficantes e que atingiram o adolescente por engano. No entanto, os depoimentos dos demais policiais militares envolvidos na operação e provas periciais desmontam a versão apresentada por eles.
A promotora solicitou à 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias a suspensão parcial do exercício da função dos policias, para que eles fiquem impedidos de realizar o policiamento ostensivo. Caso sejam condenados, os PMs podem pegar até 20 anos de prisão cada.

PM derruba ‘puxadinho do tráfico’ no Morro da Coruja em São Gonçalo


Após realizar operações em bailes funk durante o último fim de semana para apurar denúncia que menores de idade estariam consumindo bebida alcoólica e até mesmo fazendo uso de drogas no evento, o comandante do 7° BPM (São Gonçalo), tenente-coronel Luiz Freire, conseguiu destruir um ponto estratégico de traficantes do Morro da Coruja onde ocorriam encontros festivos conhecidos na comunidade como ‘puxadinho do tráfico’
A operação surpresa para reprimir a venda de entorpecentes foi realizada na tarde de quarta-feira na comunidade do bairro de Neves.
Pelo menos oito quartos da construção foram demolidos por máquinas retroescavadeiras. O gerente do tráfico conhecido por ‘Gaguinho’ e seu subgerente, ‘Pixote’, fugiram antes da chegada dos militares.
Segundo a polícia, o esconderijo também era usado pelos traficantes como ponto de observação chegada da policia na comunidade e para encontros amorosos dos criminosos.

Operações na Coruja vão continuar, afirma a PM
Os bandidos não esboçaram reação e nem mesmo disparos de arma de fogo foram ouvidos, disse o coronel Freire. O oficial também garantiu que as operações no Morro da Coruja vão continuar acontecer em horários e dias alternados.
“Não podemos esquecer dos moradores que vivem sob ameaças dos bandidos. Eles não merecem nada disso e vamos combater o tráfico de drogas e outros delitos de todas as maneiras “ , afirmou o comandante do Batalhão de São Gonçalo.

Disque-Denúncia oferece recompensa pela prisão de bandido que atirou em PMs no Fallet

O Disque-Denúncia está oferecendo recompensa de R$ 1.000,00, por informações que levem a localização e prisão de Lourival Vieira Cavalcante, o Val, acusado de atirar contra policiais da UPP/Fallet.

Os policiais foram cumprir mandado de prisão contra o traficante, ao localizar o criminoso a polícia foi recebida a tiros e o bandido conseguiu escapar.
O criminoso seria o principal homem de confiança de Paulo César Baptista de Castro, o Paulinho do Fogueteiro, ex-chefe do tráfico de drogas do Complexo do Rio do Comprido, que está ocupado pelas forças de segurança desde o dia 06 de fevereiro de 2011.
 

PRF apreende cerca de 4 toneladas de maconha em Três Rios


Foi apreendido na quarta-feira (20) cerca de quatro toneladas de maconha, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A ação aconteceu na BR 040, no município de Três Rios, região Serrana do Rio de Janeiro, e a droga estava escondida em dois carros, transportados por um caminhão.
Durante a fiscalização, os policiais abordaram um caminhão graneleiro com placa do Mato Grosso do Sul. De acordo com a PRF, a atitude do motorista chamou a atenção da equipe. "Antes que a gente pedisse a documentação, o condutor, um homem de 45 anos, foi logo entregando a carteira de habilitação e explicando que só possuía permissão para dirigir carros", afirmou um dos agentes responsáveis pela apreensão. Segundo o policial, foi constatado que o motorista também tinha habilitação para dirigir caminhão. "Acredito que ele tenha mentido para desviar nossa atenção", explicou.
De acordo com PRF,  o motorista disse que o caminhão estava vazio, mas quando a lona que o cobria foi retirada, os policiais encontraram dois carros. Quando os agentes abriram as portas dos veículos, vários tabletes de maconha caíram no chão.
Ainda segundo informações da PRF, os dois veículos foram preparados para transportar a droga, já que todos os bancos foram arrancados e até o compartimento do motor estava cheio de droga. O motorista, que já havia cumprido pena por roubo, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. A PRF informou que o motorista declarou que levaria a droga até a cidade do Rio de Janeiro e receberia mil reais pelo transporte. A ocorrência será encaminhada à Polícia Federal.

Traficantes deixam de vender crack para conter brigas

Folha de S. Paulo


Traficantes das favelas do Jacarezinho e do Mandela, na zona norte do Rio, proibiram a venda de crack nas comunidades.
Ontem, eles afixaram cartazes nos locais alertando aos usuários que não seria mais possível comprar a droga. Outros entorpecentes continuam sendo vendidos nas duas favelas vizinhas, que são controladas pela facção CV (Comando Vermelho).
Quem divulgou a decisão dos traficantes foi a ONG Rio de Paz, presidida pelo ativista dos direitos humanos Antônio Carlos Costa. De acordo com Costa, os traficantes tomaram a decisão após aumento no índice de roubos, furtos e brigas nas comunidades.
Os traficantes do Rio são conhecidos por não permitir esse tipo de atitude nas áreas sob seu domínio.
Costa afirmou que os bandidos calculam que pelo menos mil usuários freqüentem as duas favelas diariamente em busca do crack. Ainda segundo o ativista, eles afirmam que a venda de crack representa 50% da receita do tráfico no local.
Entretanto, a venda da droga não estaria compensando, por conta dosproblemas e da atenção que o movimento chama do poder público.
Costa acredita que a iniciativa deve se espalhar para outras comunidades.
"A ação é apoiada pelos moradores, que estão cansados de lidar com esses usuários. O crack destrói a pessoa de uma forma que ela vira um zumbi", afirmou Costa.
A maior preocupação agora, diz, é saber para onde vão os usuários. "A proibição vai provocar a migração de dependentes para outros locais. Queremos que o governo se adiante a esse processo."
A reportagem não conseguiu contato com a Secretaria de Estado de Segurança do Rio na noite de ontem.

2133

quarta-feira, 20 de junho de 2012

‘Não existe pacificação. É ocupação territorial’, diz presidente da associação de moradores do Fallet

EXTRA 

 Moradores do Morro do Fallet, no Catumbi, Zona Norte do Rio, onde mais cedo uma menina de 10 anos foi baleada na coxa direita, constestam a versão de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade de que houve tiroteio entre eles e um homem que estaria sendo perseguido. Segundo os moradores, três PMs a pé entraram num beco e disseram “Não corre, não, senão vai morrer!”. E teriam disparado em seguida. Depois, teriam entrado em outro beco e atirado outras vezes. Em seguida, ainda de acordo com os relatos, parentes desceram com a menina baleada.
- A relação entre os policias e os moradores é péssima. Não existe uma pacificação. O que existe é uma ocupação territorial - disse Flávio Mazzaro, o Fafá, presidente da associação de moradores do Fallet.

IRMÃO NÃO AJUDA IRMÃO!

A CONTA DE AJUDA PARA OS POLICIAIS MILITARES QUE FORAM EXPULSOS DA CORPORAÇÃO, ARRECADOU ATÉ O MOMENTO R$ 2.870.61.

VERGONHOSO!!! 



OS BOMBEIROS ARRECADARAM NO MÊS DE JUNHO R$ 28.830,00.

PARABÉNS PELA UNIÃO!!!

Polícia ocupa Morro do Chaves para impedir invasão de traficantes rivais

Três traficantes morreram e três foram presos durante uma operação do 41º BPM (Irajá) no Morro do Chaves, em Barros Filho, Zona Norte. Policiais foram até o local porque traficantes dos morros da Pedreira e Quitanda tentavam tomar o controle da venda de drogas no Morro do Chaves, que é de uma facção criminosa rival.
De acordo com o subcomandante do batalhão, major Uirá, a tentativa de invasão do bando rival foi impedida porque os criminosos da Pedreira atiraram em um carro da polícia no início da manhã desta quarta-feira, na Estrada João Paulo. A polícia pediu reforço e houve grande confronto. Na ação policiais conseguiram apreender um fuzil e duas pistolas. Por conta da tentativa de invasão todo o Morro do Chaves, que fica às márgens da Avenida Brasil, na altura de Barros Filho, está ocupado pela polícia. Os presos e o material apreendido foram levados para a 39ª DP (Pavuna)


Sobrinho do traficante Fernandinho Beira-Mar é preso na Baixada Fluminense

Rio teve 1.580 armas desviadas de órgãos públicos entre 2000 e 2010

ÚLTIMO SEGUNDO

As informações constam do relatório da CPI da Assembleia Legislativa (Alerj) que investigou o tráfico de armas no Estado e foi concluída em dezembro do ano passado. Todas os dados foram enviados aos parlamentares pelas corporações por meio de ofícios.
 Das 1.580 armas que foram subtraídas das polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal, além da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, Exército, Marinha e Aeronáutica, há informações de que apenas 96 foram recuperadas, ou seja, um percentual de apenas 6%.
 O número de armas desviadas de forças públicas, no entanto, é pequeno se comparado aos roubos ocorridos na iniciativa privada no período. Segundo o relatório, entre 2000 e 2010, foram subtraídas 7.332 armas.

Polícia Civil lidera
Segundo o relatório, a Polícia Civil foi o órgão que teve o maior número de armas desviadas no período. Foram 638, sendo que 549 pertenciam ao patrimônio original da polícia e outras 89 que estavam acauteladas e foram incorporadas.
De acordo com a CPI, apenas 19 armas foram recuperadas. Entre as armas desviadas, estariam três fuzis que foram levados no dia 3 de abril de 2010 do posto de Polícia Técnica, em Campo Grande, na zona oeste da capital. As armas, segundo as investigações, teriam sido vendidas a traficantes de drogas. Agentes estariam envolvidos.

PM não informa recuperação
A PM, de acordo com a CPI, teve 607 armas desviadas entre 2000 e 2010. Segundo o relatório, a corporação não informou se alguma delas foi recuperada. Em muitos casos, as armas da corporação foram roubadas durante ataques de bandidos a PMs nas ruas.
Uma das situações ocorreu em 17 de janeiro de 2010 quando criminosos metralharam PMs que estavam em uma viatura na avenida Paulo de Frontin, na Cidade Nova, na região central da capital, e levaram um fuzil. Um policial morreu.
A Aeronáutica, segundo o documento da CPI, perdeu 133 armas no período, entre fuzis, pistolas, submetralhadoras, espingardas, revólveres e até um mosquetão.
O relatório da Comissão Parlamentar indica que 24 armas foram recuperadas (22 fuzis e duas pistolas). Um dos casos de desvio de maior repercussão ocorreu em maio de 2004 quando cinco homens armados, contando com a suposta ajuda de militares, roubaram 22 fuzis do Depósito de Aeronáutica, na avenida Brasil, em Bonsucesso, na zona norte da capital. Dois destes fuzis foram recuperados em Recife com uma quadrilha de assaltantes de banco.

Cedidos à PM, fuzis do Exército foram desviados
O Exército teve 75 armas desviadas entre 2000 e 2010, segundo a CPI. A corporação listou no material subtraído dez fuzis que foram cedidos à PM e que acabaram roubados dos 9º BPM (Rocha Miranda, zona norte), 6º BPM (Tijuca, zona norte), 22º BPM (Complexo da Maré, zona norte), 3º BPM (Méier, zona norte) e BPVE (Batalhão de Policiamento em Vias Especiais).

O relatório da Comissão indica que 41 armas foram recuperadas pela corporação. Em março de 2006, dez fuzis foram roubados do Estabelecimento Central de Transportes do Exército (ECT), em São Cristóvão, na zona norte.
Para tentar recuperá-los, a corporação fez operações em várias favelas da capital. Os fuzis apareceram poucos dias após o roubo na divisa entre as favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul. Dois militares apontados como suspeitos de envolvimento no desvio foram expulsos do Exército e condenados pela Justiça Militar.

Marinha
Dados do relatório da CPI indicam que a Marinha teve 40 armas desviadas no período estudado. Apenas oito foram recuperadas. Um dos casos mais conhecidos foi o do ataque à estação de rádio da corporação, na rodovia Washington Luís, em agosto de 2002. Na ocasião, os bandidos roubaram seis fuzis.
Os parlamentares conseguiram também a informação de que 17 armas foram desviadas dos quadros da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) e apenas três foram recuperadas. Todas essas armas, de acordo com a CPI, foram cedidas por outros órgãos.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF), segundo a CPI, perdeu 70 armas entre 2000 e 2010. Apenas uma foi recuperada. O relatório indicou ainda que a PF (Polícia Federal) teria registrado, no período estudado, cinco ocorrências de desvios de armas acauteladas na Superintendência do órgão, no Rio. No entanto, a quantidade de armas levadas não foi informada aos parlamentares.

Veja abaixo o infográfico com o número de desvios por arma e por corporação no Rio entre 2000 e 2010:





Filho de policiais é assassinado na Linha Amarela

Rua Manoel Fontenele, saída 7 da Linha Amarela, em Bonsucesso, pista sentido Centro. O carro que ele dirigia foi atingido por pelo menos dez disparos. O veículo é de propriedade do pai dele, policial militar reformado. De acordo com o 22º BPM (Maré), a mãe da vítima é policial civil e lotada no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).
De acordo com a Divisão de Homicídios (DH), testemunhas contaram que uma moto não identificada emparelhou e o carona efetuou disparos contra a Captiva preta, placa LLH-9866, por volta das 21h. Rafael que dirigia o carro estava sozinho no veículo. Após ser atingido, ele colidiu com o carro. A vítima foi socorrida no Hospital Federal de Bonsucesso, mas não resistiu. O tiro fatal teria acertado a virilha dele. Os bandidos fugiram.


terça-feira, 19 de junho de 2012

Comissão de Juristas aprova delação premiada no Código Penal

A Comissão Especial de Juristas, instalada no Senado para reformar o Código Penal, aprovou ontem (segunda-feira 18) a regulamentação da chamada delação premiada, instrumento que não está previsto no texto legal em vigor. O autor de um crime que colaborar com as investigações relacionadas ao caso poderá se livrar da prisão.

A comissão apresenta no dia 27 de junho a conclusão dos trabalhos, iniciados em outubro de 2011, ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). As sugestões deverão ser analisadas por uma comissão especial, que formalizará o projeto de lei a ser examinado pelo Congresso.

A última reunião dos juristas ocorreu nesta segunda-feira. Na reunião, também houve a tipificação criminal da direção sob efeito de álcool, sem exigência de aferição de etilometria (bafômetro).

Para o relator da comissão, o procurador da República Luiz Carlos Gonçalves, o anteprojeto pode ser considerado "exitoso", em razão do "curto prazo" em que ocorreram os trabalhos da comissão e da tentativa de contemplar o maior número de casos considerados polêmicos e passíveis de incorporação ao novo código.

"Tivemos um prazo muito curto para fazer todo esse anteprojeto, unificar uma legislação extravagante, propor descriminalizações, criar novas figuras. Foi um trabalho exitoso", disse o relator. "A comissão enfrentou todas as questões polêmicas referentes ao direito penal, não desviou de nenhuma discussão, não houve um assunto polêmico de que não tenhamos tratado".

Entre as principais mudanças que podem ser incluídas no novo Código Penal, estão a criminalização do enriquecimento ilícito; criação de um capítulo específico para os chamados crimes cibernéticos; a possibilidade de responsabilização de empresas em casos de práticas criminosas contra a administração pública; a caracterização como crime hediondo de práticas de trabalho em condições análogas à de escravidão; previsão de crimes ambientais; a descriminalização do uso de drogas; a previsão de crimes para condutas de homofobia; e a prática de bullying; punição em casos de abandono de animais.

Na avaliação do relator da comissão, a elaboração do anteprojeto esteve em consonância com as atividades do Legislativo.

Algumas proposições feitas pelos juristas estão previstas em projetos de lei em análise no Congresso, ou mesmo em leis já aprovadas, como mais rigor com os crimes de lavagem de dinheiro. O Senado aprovou no início deste mês um conjunto de propostas nesse sentido. "Nós procuramos homenagear as discussões já ocorridas no Congresso. Houve um diálogo, nunca um enfrentamento", disse Gonçalves.

Beltrame vai convocar 1.300 PMs em 'bico oficial' para tentar reduzir criminalidade em áreas sem UPP

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, anunciou nesta terça-feira (19) que vai convocar, a partir de 1º julho, 1.365 policiais militares por dia para reforçar o policiamento nas regiões de 13 batalhões das zonas norte e oeste da capital, Baixada Fluminense, São Gonçalo e Niterói durante suas folgas, no chamado 'bico oficial'.
As áreas escolhidas apresentam historicamente um déficit expressivo de efetivo policial e registraram uma evolução da criminalidade nos últimos anos, segundo a polícia. Essas regiões também não são contempladas pelo programa de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) do Rio.
Segundo Beltrame, o governador Sérgio Cabral (PMDB) liberou R$ 6,14 milhões por mês para que a secretaria reforce o policiamento nessas áreas. A medida é temporária e não tem prazo para acabar. O 'bico oficial' da PM já tem sido adotado em grandes eventos, como na Rio+20.
"Essa é uma solução temporária. Não podemos ficar de braços cruzados esperando as academias formarem policiais. Isso não é definitivo. Vai custar R$ 73 milhões por ano ao Estado. É uma ação que vem de encontro à tentativa concreta de redução dos índices de criminalidade", afirmou Beltrame.
Ainda de acordo com o secretário, o plano será estendido para a Polícia Civil. "Possivelmente teremos impactos nas delegacias dessas áreas por conta do aumento do efetivo da Polícia Militar. Então, teremos reforço nas delegcias também, para que os policiais não troquem a rua por tempo perdido na delegacia", afirmou.
A Baixada Fluminense receberá o maior efetivo adicional, serão 491 PMs por dia. Já os batalhões da zona norte terão mais 312, e os da zona oeste 285. São Gonçalo poderá contar com mais 97 PMs por dia e Niterói, 180 policiais a mais nas ruas.
Os PMs serão convocados a trabalhar em turnos de oito horas em dias de folga através do Regime Adicional de Serviço (RAS). Segundo Beltrame, há uma "fila de espera" de policiais querendo fazer o 'bico oficial'.

Rio+20: muro em UPP é derrubado para prefeito de Nova York ver a Baía de Guanabara

A visita do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, à Unidade de Polícia Pacificadora do Chapéu-Mangueira/Babilônia, nesta terça-feira (19), fez com que a Prefeitura do Rio de Janeiro providenciasse, ontem, a derrubada de um muro em uma localidade conhecida como Rodinha, em um dos acessos às favelas da zona sul da cidade. O motivo? A autoridade americana irá ao local para ter uma visão panorâmica da Baía de Guanabara.
O improviso do Executivo carioca se deve ao fato de que os morros da Babilônia e do Chapéu-Mangueira foram transformados em verdadeiros canteiros de obras desde maio de 2011, quando se iniciou um projeto de reestruturação urbana nessas comunidades --cada qual projetada para ganhar um selo atribuído pela Caixa Econômica Federal a iniciativas sustentáveis.
Operários continuavam nesta manhã a realizar os últimos reparos antes da chegada da comitiva americana prevista para 13h de hoje. Em menos de 24 horas, a parte superior da ladeira Ari Barroso foi praticamente toda asfaltada, e os muros que exibiam pichações alusivas ao tráfico de drogas foram pintados.
Acima do portão de uma casa,  funcionários da Secretaria Municipal de Habitação correndo para retirar uma placa metálica que continha a inscrição "Ozama"  uma referência ao nome do ex-líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden.
Diariamente, das 8h às 18h, por exemplo, carros não podem subir a ladeira Ari Barroso --acesso que une as duas favelas-- em função do fluxo de caminhões, retroescavadeiras e outros equipamentos.
"Ele [Michael Bloomberg] vai ver tudo maquiado. Até porque ele não vai subir o suficiente para ver os problemas da favela". A frase é de um grafiteiro, identificado apenas como Tigo, que criava ilustrações, na manhã desta segunda-feira (18), nas paredes das casas situadas no pé da favela, local pelo qual a comitiva do prefeito de Nova York subirá o Chapéu-Mangueira e o Babilônia.
"Se eles tivessem a mesma pressa que mostraram nos últimos dias, essas obras já tinham terminado há muito tempo", opinou a agente ambiental Kely Cristina de Oliveira. Segundo o engenheiro da Secretaria Municipal de Habitação Maurício Tostes Vieira, responsável por coordenar mais de 300 operários, "nem tudo ficará pronto, mas o suficiente para mostrar o trabalho" para a comitiva do prefeito de Nova York.
"Sempre há uma pressão para terminar o mais rápido possível. Quanto mais rápido você conclui, menores são os transtornos", afirmou Vieira ao ser questionado se a Prefeitura do Rio fizera algum tipo de pressão para que os trabalhos fossem acelerados em face da visita de Bloomberg.
Na companhia do prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, e protegido por um forte esquema de segurança, o prefeito de Nova York subirá ruas, becos e vielas até o ponto em que estão sendo construídas 117 casas ecológicas para o projeto "Morar Carioca Verde". As obras devem ser encerradas até o fim do ano --16 serão entregues já em outubro.
Lâmpadas de LED (Light Emitting Diode) nos postes, asfalto de borracha, madeiras de borracha, pavimentação granulada e outras iniciativas foram tomadas para dar às favelas uma aparência de sustentabilidade. As obras foram financiadas pela Caixa Econômica Federal, que investiu cerca de R$ 43 milhões.

LICITAÇÃO COM RESULTADO ANTECIPADO

BLOG DO GAROTINHO