domingo, 27 de janeiro de 2013

Complexo do Lins se tornou bunker de bandidos


video

O Complexo do Lins, um conjunto de onze favelas encravado na banda mais pobre da Zona Norte carioca, está sob o domínio da bandidagem há quatro décadas. Até recentemente, cumpria papel apenas secundário na organização da principal facção criminosa do Rio de Janeiro, o Comando Vermelho. Mas os tempos agora são outros - e ainda mais nefastos. Um vídeo gravado no início do mês pela polícia,  mostra que o lugar se converteu em um grande bunker do tráfico, servindo de abrigo a marginais refugiados de vários morros do Rio. Eles se bandearam para o Complexo do Lins justamente depois que o estado fincou em seus enclaves bases permanentes - as chamadas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) -, dificultando suas atividades. Preferiram assim se encastelar em um naco da cidade onde os bandidos é que dão as ordens.
As cenas trazidas a público espantam pela naturalidade com que a quadrilha perambula pelas vielas do novo QG do crime à luz do dia, promovendo um desfile de pistolas, granadas e fuzis, e espalhando o terror por onde passa. No vídeo, de cinco minutos e quarenta segundos, um dos bandidos ainda deixa entrever em um saco de lixo papelotes de cocaína, evidência inconteste de que as atividades da gangue só mudaram mesmo de endereço. Em outro trecho, o comboio armado cruza com um morador da favela, que não desgruda os olhos de uma pipa, obedecendo com disciplina à regra elementar da convivência com os criminosos: jamais encará-los. A cena, segundo a polícia, mostra a escolta de um dos chefões do tráfico na cidade, Paulo César Souza dos Santos, 41 anos, o PL, também conhecido como Paulinho Muleta, por ser manco da perna esquerda. Foragido desde 2009, esse marginal alastrou seu raio de poder por sete morros, entre a Zona Norte e a Baixada Fluminense. Mesmo longe de sua favela de origem, o Morro da Formiga (ocupado pela polícia em 2010), Muleta continua na ativa, agora reinando no Complexo do Lins.

As imagens foram captadas a distância pelo Serviço Reservado do Batalhão de Choque da Polícia Militar e chegaram às mãos da Secretaria Estadual de Segurança, que determinou a instauração de um inquérito na delegacia da região. Nas últimas semanas, o Complexo do Lins foi palco de uma dezena de operações policiais - uma delas logo depois do Natal, quando uma menina de 10 anos foi atingida na cabeça por uma bala perdida e acabou morrendo no hospital por falta de atendimento médico. Nenhuma dessas ações recentes, no entanto, pôs um ponto final na farra da bandidagem. A geografia da área é um grande obstáculo, com seu emaranhado de becos e vielas e uma infinidade de acessos que se descortinam por matagais que só os bandidos conhecem como a palma da mão.

LEIA A REPORTAGEM DA REVISTA VEJA CLICANDO AQUI

7 comentários:

  1. É só chegar os caveiras que esses caras do vídeo se borram todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de ser cuzão cara, BOPE não bota medo em ninguém os cara só corre porque tem q guardar a carga se não perde aii é prejuízom ninguém tá ali pra trocar tiro não!!

      Excluir
    2. Eliseu, sua caveira ta armada!

      Excluir
  2. Ninguem fala das escalas da pm do rio? além de não ser cumprido o retorno da escala correta nos batalhões, a escala das upp's também foi piorada, inclusive dos GPP's(POG) que são ilegais, contrariam a lei que institui as UPP's!!! Alguém fale disso!!!

    ResponderExcluir
  3. Recentemente, num domingo passado, o Secretario de Segurança Pública do estado do RJ, se fez presente no programa ESQUENTA da Rede Globo e com este estavam Policiais Militares, alguns lotados em UPP – Unidade de Polícia Pacificadora.

    O programa era regado a FUNK, ritmo divulgado na classe pobre e miserável, às vezes curtido por jovens da classe media e alta... raramente.

    No ápice do programa, PMs que são pagos para proteger a população “caem” com tudo no Funk, rebolando e etc., no maior delírio, causando indignação em diversos setores, inclusive dentro da própria corporação, já que a Farda tem a sua mensagem perante a sociedade.

    Na realidade, havia um canto de sereia no ar, subliminarmente o foco todo era a promoção do Secretario, senhor Beletrame a uma possível candidatura ao Governo do Estado do RJ, na sucessão do atual Governador, Sergio Cabral Filho.

    São três pontos que quero aqui citar: o primeiro é o que já falei; a sucessão do Governo para 2014; o segundo é o enaltecimento e enfoque das UPPs, como víeis para Segurança Publica, enaltecendo assim o Secretário, provável sucessor e o terceiro, a polêmica que se formou em cima dos Policiais Militares que dançarem Funk. Comentando a ultima assertiva, sabemos que se um policial aparecesse dançando em vídeo, fardado, receberia as devidas punições, mas quando os seus superiores os colocam nesta situação, tudo é permitido e permissível.

    Todos sabem que nos morros e favelas, estes bailes correm frouxo, graças a PROPRINA paga. Moradores denunciam, mas o arrego fala mais alto, é só ver os diversos Sites, cito o que fala da Cidade Alta em Cordovil. O cidadão fica refém do trafico e da policia.

    Sobre as UPPs, sabemos que é um curativo, um esparadrapo em cima de uma ferida cancerígena, pois ao se ocupar uma área dominada pelo trafico, é divulgado com dias de antecedência sobre a ocupação que ali se fará. Não é vista a prisão de traficantes ou criminosos que ali estavam, muito pelo contrario, esse criminosos migram para outros locais, muitos onde não haverá as ditas UPPs, já que parte do pagamento é feito pela Prefeitura do RJ, é só vermos na Baixada, Niterói e outros, inclusive no próprio município do RJ, cito o Lins de Vasconcelos, onde pessoas foram vitimadas recentemente.

    Sabemos que não é do interesse dos Políticos que se apure, investigue e prenda. Como não se soubesse onde estão os criminosos, pois todo mundo sabe, o morador sabe, menos a “Policia/’, na realidade sabe, porém é mais rendoso para alguns que o tal, fique solto.

    Deixe de demagogia POLÍTICOS, o Povo está acordando e vos dará o troco.

    Policial, (sem generalizar, pois existem os bons policiais) a vossa atitude de conluio, omissão ou cumplicidade, trará muitas vitimas inclusive sua família e você.

    ResponderExcluir
  4. o quinto bandido de casaco e bone cinza conhecido como novinho e o nome dele e pablo morador do morro do encontro mais precisamente na parte conhecida como bacia

    ResponderExcluir