quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Expulsão de PMs em 2012 mais que dobrou

O GLOBO
 
A corrupção, o envolvimento com a milícia e crimes como homicídio e extorsão são os principais motivos de expulsão de policiais militares no Rio. No ano passado, houve um recorde no número de PM demitidos: 317 contra 143, em 2011. Um aumento de 121%. Quando comparado com 2010 (85), o crescimento chega a 272%.
O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, atribui a alta à nova filosofia adotada à frente da instituição.
— Eles (PMs) estão percebendo que não adianta se esconder e continuar na corrupção. Nós vamos deixar esse legado: uma polícia melhor e mais digna. Aqueles que não se adaptarem, que não aceitarem essa nova orientação, vão embora — afirmou o comandante, em entrevista.
Para o coronel, há um processo de mudança de cultura dentro da Polícia Militar, que envolve a participação de psicólogos e a redução do número de fuzis:
— Estamos fazendo um trabalho interno muito importante, com psicólogos e com os próprios comandantes. Nós tivemos mais de 200 fuzis apreendidos só no ano passado. Iso mostra que nós estamos trabalhando e prendendo. A Polícia Militar está se humanizando, o que é mais importante, e mostrando essa nova postura — disse Erir 
O comandante afirmou ainda que espera ver o Rio livre dos fuzis, mas que, no momento, ainda há necessidade desse armamento:
Daqui a pouco eu tenho certeza de que o Rio não vai ter mais cabine blindada, não vai ter mais fuzil. Nós estamos caminhando para isso. Mas não pode tirar de uma vez só, por-
que os policias acham que estão inseguros. São quantos anos utilizando fuzis? Isso é uma cultura de anos que temos que trabalhar a cabeça dos policiais.
De acordo com a reportagem, para os policiais serem expulsos, eles devem passar por um processo administrativo disciplinar, que tem trâmites diferentes dependendo da patente e do tempo de serviço. Os acusados tem amplo direito de defesa e podem recorrer da decisão, que é tomada pelo comandante dos batalhões ou da
Otimismo. 
O comandante da PM, Erir Ribeiro da Costa Filho, vislumbra o fim da cultura do fuzil nos próximos anos
PM, no caso dos praças, ou pela Justiça, no caso dos oficiais. O processo administrativo que leva à expulsão é paralelo ao processo criminal, que pode correr na Auditoria de Justiça Militar, se o crime for militar, ou na vara comum.
Erir Ribeiro explicou que a substituição do coronel Rogério Seabra no comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) se deve principalmente à experiência do coronel Paulo Henrique, ex-comandante do Bope (Batalhão de Operações Especiais), dentro de comunidades.
— O Paulo Henrique, como no Bope ele sempre entrava primeiro (nas áreas de conflito), já pegou essa expertise. É uma outra filosofia porque ele já conhece também essas comunidades. Então os resultados cada vez mais virão — disse Ribeiro.
Em relação aos grandes eventos que a cidade receberá, como Copa e Olimpíadas, Erir Ribeiro disse que a PM estará preparada. O comandante afirmou que já está em processo de licitação para a compra de equipamentos para o patrulhamento aéreo. Em breve, será inaugurado o centro integrado de comando e controle da corporação. 
3671

24 comentários:

  1. A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO TEM QUE ACABAR, POIS SÓ SERVE PARA PREMIAR CORRUPTOS!

    Se o tempo de serviço fosse importante, ninguém ingressaria como Oficial PM. A PMERJ não pode promover automaticamente o soldado a sargento, sem fazer concurso e seleção dos mais aptos para esse importantíssimo cargo de supervisão do policiamento. É preciso reintroduzir a exigência de seleção para formar sargentos! Os profissionais não se improvisam e o Comando cabe ao mais digno e competente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ser JUSTA, a Promoção de Praças por Tempo de Serviço deveria considerar o TEMPO NA GRADUAÇÃO, pois assim a mesma beneficiaria também os PMs promovidos por bravura ou por concursos internos para o CFC e o CFS. Quando a PMERJ passar a valorizar o intelecto, vamos mudar a imagem da corporação, que não está acompanhando a evolução dos tempos. Temos que valorizar a graduação de Sargento PM. Se não beneficiarmos os bons PMs, a tropa ficará nivelada por baixo. Por uma Polícia Militar melhor, o Comandante-Geral da PMERJ deveria atentar para a necessidade dos CONCURSOS INTERNOS para as promoções às graduações de Cabo e de Terceiro-Sargento (CCFC e CCFS).

      Excluir
    2. Os ditos "SGTs de Curso", ao se sujeitarem à essa promoção ilegal de 3º SGT para 2º SGT, todos se tornaram jurunas. E pior ainda, foram promovidos de forma ilegal, diferente do resto da tropa, que foi promovido baseado num decreto totalmente legal. Por isso, não existe mais SGTs de curso da turma de 2006, pois todos, ao concordarem com essa promoção ilegal, se transformaram em jurunas. HOJE TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 SÃO JURUNAS.

      Excluir
    3. Os Sargentos "de Curso" (verdadeiros Sargentos de Polícia) foram promovidos de 3º SGT para 2º SGT em decorrência de Quadro de Acesso (QAA), é a chamada promoção por "merecimento". A diferença é que eles CONQUISTARAM suas divisas, enquanto o resto da tropa esperou o tempo passar. O Decreto pode até ser legal, mas é imoral e prejudica a hierarquia da Corporação. Por isso, TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 PODEM OSTENTAR SUAS DIVISAS DE CABEÇA ERGUIDA, SABENDO QUE FORAM CONQUISTADAS COM MÉRITO, não caíram do céu como a dos jurunas acomodados!

      Excluir
    4. Recalcados...juruna até o fim

      Excluir
  2. Urge termos Policiais Militares bem pagos, com uma carreira que premie os mais capacitados. É necessário, portanto, que haja apenas um forma de ingresso na Corporação e que só subam na carreira aqueles profissionais que se submetam a concursos internos, todos em níveis de igualdade (dentro de seus respectivos graus hierárquicos), exigência essa indispensável para a qualificação de todos os Policiais Militares, que deverão ser aprovados em exames internos, obrigando assim o PM a se reciclar constantemente, resultando para a sociedade profissionais de segurança pública muito mais instruídos e preparados para o exercício de sua função pública. A sociedade quer uma Polícia Militar preparada, equipada e motivada.

    Pelo menos 3 (três) Concursos Internos as Praças precisam prestar durante a carreira policial militar (CFC, CFS e CAS):

    * o soldado, com 6 (seis) anos de efetivo serviço, deveria fazer PROVA para o CFC (para poder ir a cabo);

    * o cabo, com 12 (doze) anos de efetivo serviço, deveria fazer PROVA para o CFS (para poder ir a 3º sargento);

    * o 2º sargento, com 20 (vinte) anos de efetivo serviço, deveria fazer PROVA para o CAS (para poder ir a 1º sargento).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Promoção de Praças por Tempo de Serviço deveria acabar na PMERJ, pois foi algo “jogado” na corporação de forma eleitoreira, com fins das cabalar votos... Este Decreto que proliferou uma onda de promoções na PM de forma não muito regulamentar, pois não é efetiva através de concursos ou cursos regulares de formação... O que gerou? Uma grande insatisfação por parte da tropa que estudou, prestou concursos internos para subir em sua carreira, mas as promoções através do critério do Tempo de Serviço acarretaram quebra da precedência hierárquica, abalando um dos pilares institucionais vigentes na PMERJ: A HIERARQUIA.

      Excluir
    2. Os ditos "SGTs de Curso", ao se sujeitarem à essa promoção ilegal de 3º SGT para 2º SGT, todos se tornaram jurunas. E pior ainda, foram promovidos de forma ilegal, diferente do resto da tropa, que foi promovido baseado num decreto totalmente legal. Por isso, não existe mais SGTs de curso da turma de 2006, pois todos, ao concordarem com essa promoção ilegal, se transformaram em jurunas. HOJE TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 SÃO JURUNAS.

      Excluir
    3. Os Sargentos "de Curso" (verdadeiros Sargentos de Polícia) foram promovidos de 3º SGT para 2º SGT em decorrência de Quadro de Acesso (QAA), é a chamada promoção por "merecimento". A diferença é que eles CONQUISTARAM suas divisas, enquanto o resto da tropa esperou o tempo passar. O Decreto pode até ser legal, mas é imoral e prejudica a hierarquia da Corporação. Por isso, TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 PODEM OSTENTAR SUAS DIVISAS DE CABEÇA ERGUIDA, SABENDO QUE FORAM CONQUISTADAS COM MÉRITO, não caíram do céu como a dos jurunas acomodados!

      Excluir
  3. A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO É UM "ERRO INSTITUCIONAL", POIS COLOCA TODOS OS POLICIAIS MILITARES NO MESMO NÍVEL, OU SEJA, NIVELADOS POR BAIXO. O ENSINO SUPERIOR (3º GRAU) TEM QUE SER VALORIZADO NA POLÍCIA MILITAR, COMO É EM OUTRAS CORPORAÇÕES.

    "A farda é leve para quem a veste por vocação, mas é fardo insuportável para aquele que não compreendeu a missão para a qual prestou juramento!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, pois o Policial Militar é o primeiro defensor da cidadania, o operador do direito mais importante! É ele quem faz a triagem do fato e leva ao conhecimento de outras autoridades.

      POR QUE NÃO TORNAR A POLÍCIA MILITAR UMA CARREIRA DE NÍVEL SUPERIOR? Concurso para Oficial da Polícia Militar deveria exigir Bacharelado em Direito e cobrar Direito Penal, Processo Penal, Direito Civil, Medicina Legal, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

      * Diploma de Ensino Superior (3º Grau) em qualquer área para ingresso no Curso de Formação de Soldados da PM.

      * Diploma de Bacharelado em Direito para ingresso no Curso de Formação de Oficiais da PM.

      Excluir
    2. Os ditos "SGTs de Curso", ao se sujeitarem à essa promoção ilegal de 3º SGT para 2º SGT, todos se tornaram jurunas. E pior ainda, foram promovidos de forma ilegal, diferente do resto da tropa, que foi promovido baseado num decreto totalmente legal. Por isso, não existe mais SGTs de curso da turma de 2006, pois todos, ao concordarem com essa promoção ilegal, se transformaram em jurunas. HOJE TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 SÃO JURUNAS.

      Excluir
    3. Os Sargentos "de Curso" (verdadeiros Sargentos de Polícia) foram promovidos de 3º SGT para 2º SGT em decorrência de Quadro de Acesso (QAA), é a chamada promoção por "merecimento". A diferença é que eles CONQUISTARAM suas divisas, enquanto o resto da tropa esperou o tempo passar. O Decreto pode até ser legal, mas é imoral e prejudica a hierarquia da Corporação. Por isso, TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 PODEM OSTENTAR SUAS DIVISAS DE CABEÇA ERGUIDA, SABENDO QUE FORAM CONQUISTADAS COM MÉRITO, não caíram do céu como a dos jurunas acomodados!

      Excluir
  4. TODOS OS SARGENTOS CONCURSADOS DA PMERJ (CFS 2005 e CFS 2006) FORAM PROMOVIDOS EM DECORRÊNCIA DE QUADRO DE ACESSO, A CONTAR DE 13 DE MAIO DE 2012. NÃO EXISTE PROMOÇÃO POR TEMPO DE SERVIÇO NO ANIVERSÁRIO DA CORPORAÇÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A PROMOÇÃO À GRADUAÇÃO DE 3º SGT TEM QUE SER CONQUISTADA POR PROVA, E NÃO "CAIR DO CÉU"!

      Excluir
    2. Até 2003, o soldo do soldado era superior ao salário mínimo. Hoje, o soldo do subtenente é inferior ao salário mínimo! Adiantou o PM receber as 5 (cinco) promoções? Não, não adiantou absolutamente nada! O interessante é que alguns iludidos acham que estão bem porque colocaram um triângulo no ombro, só que isso não ajudará em nada na hora de ir ao supermercado fazer as compras. AS PROMOÇÕES DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO DESMOTIVAM OS POLICIAIS MILITARES PARA O ESTUDO, QUE É FUNDAMENTAL! O POLICIAL MILITAR DO RIO DE JANEIRO ESTÁ ACOMODADO. O importante é a remuneração, o salário, pois é o que sustenta a família do servidor. Não dá para profissionais que prestam serviços essenciais, como Bombeiros e Policiais Militares, receberem soldos inferiores ao salário mínimo vigente (R$ 678,00).

      Excluir
    3. Corretíssimo! Os 2º Sargentos de curso não foram promovidos de 3º a 2º em ressarcimento de preterição e nem por tempo de serviço, foram promovidos por merecimento (QAA)!

      Excluir
    4. Hoje, todo mundo é juruna, pois os SGTs "de curso" da turma de 2006 foram promovidos por "tempo de serviço", sem nenhum amparo legal. Quero ver quando babar, 2º SGT voltando a ser um 3º SGT "de curso". O tempo dirá, pois as providências legais serão tomadas.

      Excluir
    5. Todo mundo que é promovido por "tempo de serviço" é juruna. Os SGTs "de curso" da turma de 2006 foram promovidos por "merecimento", ou seja, em decorrência de Quadro de Acesso (QAA). O amparo legal é nada mais nada menos do que o nosso RPP, que obviamente você não conhece, pois não estudou! Eu leio os seus comentários e começo a rir...

      Excluir
  5. "UMA POLÍCIA BOA E BARATA, NÃO EXISTE!" (uma frase dita por Monique Vidal, Delegada do RJ)

    "OPERAÇÃO SALÁRIO DIGNO" - EU APÓIO!

    Conforme o artigo 7º, inciso VII, da Constituição Federal e o artigo 92, inciso I, da Constituição do Estado do Rio de Janeiro, O MENOR SOLDO NÃO PODE SER INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente (O SOLDO É O SALÁRIO DO MILITAR).

    “POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA SÓ É FEITA COM POLICIAIS BEM PAGOS.” foi o que disse o então candidato ao Governo do Rio, Sérgio Cabral.

    “O GOVERNANTE QUE DIZ QUE O ESTADO DO RIO NÃO TEM DINHEIRO PARA PAGAR MELHOR SEUS POLICIAIS ESTÁ MENTINDO!” (palavras de Sérgio Cabral Filho em 2006).


    "Não se faz política de segurança pública apenas com tecnologia, com armas e com automóveis. Se faz política de segurança pública com servidor público estimulado, bem pago, bem treinado e desejoso, cada vez mais, de combater a criminalidade. Não se faz apenas com frota, com tecnologia e com armamento. Isso é importante! Nós temos que ter o servidor público comprometido com essa luta." (Sérgio Cabral Filho)

    Início: 4 minutos e 12 segundos/ Término: 4 minutos e 49 segundos do vídeo.

    http://br.youtube.com/watch?v=Y32Yeqdey-k#

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje, todo mundo é juruna, pois os SGTs "de curso" da turma de 2006 foram promovidos por "tempo de serviço", sem nenhum amparo legal. Quero ver quando babar, 2º SGT voltando a ser um 3º SGT "de curso". O tempo dirá, pois as providências legais serão tomadas.

      Excluir
    2. Todo mundo que é promovido por "tempo de serviço" é juruna. Os SGTs "de curso" da turma de 2006 foram promovidos por "merecimento", ou seja, em decorrência de Quadro de Acesso (QAA). O amparo legal é nada mais nada menos do que o nosso RPP, que obviamente você não conhece, pois não estudou! Eu leio os seus comentários e começo a rir...

      Excluir
  6. Companheiros, sou SGT PM, Advogado e também, pela graça e misericórdia de Deus, sou Presbítero da Igreja Assembleia de Deus, tenho tentado usar este blog do SOS Bombeiros, como também o SOS PMERJ, após assistir tantas covardias contra vários colegas, quero informar que senti a necessidade de criar um projeto com objetivo de modificar as atrocidades que são cometidas contra as duas Instituições. Já estamos com projeto pronto. Vamos em 2014 elegermos 10 Deputados Estaduais e 5 Deputados Federais, já entramos em contato com os companheiros e a grande maioria já aceitaram o desafio, são Vereadores eleitos em suas Cidades e vão concorrer. O grupo já está formado mas ainda existem vagas. Importante, foi feito pesquisa de campo, onde a maioria dos entrevistados não aceitarão a participação direta de Oficias como candidatos a cargos políticos. Uma de nossas propostas, é no sentido de modificar a forma de indicação dos Comandantes Geral das duas Instituições. Passarão a serem escolhidos pelas tropas, através do voto interno, sendo eleitos, receberão imunidades, não podendo mais serem exonerados de seus cargos por intervenção política. Devendo tão somente respeitar as diretrizes do projeto. Podendo concorrer ao cargo de Comandante geral os Ten Cel BMs e Ten Cel PMs, se forem eleitos, serão automaticamente promovidos a Cel BM FUL e Cel PM FUL, podendo concorrer também os CEL BMs e PMs. Divulguem esta noticia e aguardem, é só o começo!

    ResponderExcluir
  7. Descobri que muitos dos formandos deste mes fazem parte desta porcentagem de Ladroes!Investiguem e saberao do que estou falando!

    ResponderExcluir