sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Polícia prende bandido conhecido como 'Gato de Botas' em Niterói



Policiais do 12º BPM (Niterói) realizaram ontem operações nos becos e vielas de várias favelas de Niterói. No Morro do Viradouro, em Santa Rosa, Givanildo Oliveira dos Santos, de 28 anos, o 'Gato de Botas', foi preso com arma e drogas dentro de uma residência.
Segundo a polícia, ele é acusado de gerenciar o tráfico de drogas local e suspeito de participar em novembro de 2011, da tortura de dois homens, um deles irmão de um PM lotado no Batalhão de Niterói.
Já no Morro do Estado, no Centro, os PMs apreenderam um par de botas e uma farda preta de uso exclusivo da polícia, deixada para secar no varal de uma residência. Os ocupantes da casa fugiram ao perceber a aproximação dos militares. O uniforme, acreditam os agentes, seria utilizado como camuflagem à noite e também em falsas blitzes e roubos de carros.
A polícia também fez varredura durante a quinta-feira na Favela do Sabão, no Ponto Cem Réis; em Nova Brasília, na Engenhoca; e na Vila Ipiranga, no Fonseca, abordando e revistando pessoas, mas não houve prisões nem apreensões nestes locais. Nenhum tiro foi disparado durante as ações.
Pelo menos 20 homens foram mobilizados nas operações, resultado de uma determinação do Comando Geral da Polícia Militar. A ideia era sufocar o tráfico de entorpecentes nas comunidades consideradas de maior risco, onde o tráfico atua com maior poder bélico. Os trabalhos foram coordenados pelo comandante do 12º BPM, coronel Wolney Dias.
No Morro do Estado, o principal objetivo dos policiais era encontrar um homem conhecido como Anão, apontado como um dos líderes do tráfico local, ao lado de Robinho do Estado. Na comunidade o tráfico é controlado pela facção criminosa Comando Vermelho (CV).
'Gato de Botas' – Givanildo Oliveira dos Santos é apontado como um dos homens de confiança de 'Gê Gatinho', que segundo a polícia seria o chefe do tráfico no Viradouro. Ele foi encontrado em uma casa na Travessa Clóvis Dias, após uma denúncia anônima, e não resistiu à prisão. Com ele, segundo a polícia, foram apreendidos 43 papelotes de cocaína, 127 pedras de crack, um revólver calibre 38 e seis munições.
'Gato de Botas' foi levado para a 77ª DP (Icaraí). Ele já tinha um mandado de prisão expedido por tráfico, mas nunca havia sido capturado. Segundo a polícia, ele teria tido participação na tortura de dois homens no alto da favela, em novembro de 2011, por um deles ter sido reconhecido como parente de um PM, ao voltarem de um baile funk.
Eles tiveram mãos e pés amarrados, e foram agredidos com socos e chutes. Os criminosos atiraram nas vítimas e as enterraram ainda vivas. O parente do policial fingiu estar morto e conseguiu sair do local, rastejando. O caso, na época, foi registrado na delegacia de Jurujuba (79ª DP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário