sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Policial civil é morto com sete tiros em tentativa de assalto em Vista Alegre

O policial civil Jaime Antunes Alves, de 44 anos, foi morto com sete tiros quando saía de casa, no bairro de Vista Alegre, na Zona Norte do Rio. Ele foi abordado por quatro homens que tentaram assaltá-lo. Os bandidos descobriram que a vítima era policial e atiraram. Jaime também conseguiu pegar a arma e fez pelo menos um disparo, que atingiu um dos criminosos na perna. Mesmo com o policial já caído, um dos bandidos ainda pegou uma pedra para atirar na cabeça da vítima, mas foi impedido pelos gritos de uma moradora. O suspeito ferido está internado sob custódia no Hospital de Acari, também na Zona Norte. Os demais fugiram no carro do policial, um Siena preto, abadonado a poucos metros do local do crime. O caso será registrado na 27ª DP (Vicente de Carvalho) e deve ser transferido para a Divisão de Homicídios. Os agentes procuram câmeras de vigilância que possam ter gravado a ação dos bandidos. Jaime era lotado na 151ª DP (Friburgo) e se aposentaria em dois anos. O agente era casado e tinha três filhas, de 20, 17 e 14 anos. Segundo vizinhos, ele era muito discreto e muitos não sabiam que era que era policial. - Ele era um cara tranquilo, dificilmente andava armado. Só saía armado para trabalhar - disse o irmão da vítima, Jaime Cleonal Antunes Alves, de 43 anos.

2 comentários:

  1. Se o tempo de serviço fosse importante, ninguém ingressaria como Oficial PM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao se sujeitarem à essa promoção ilegal de 3º SGT para 2º SGT, todos se tornaram jurunas. E pior ainda, foram promovidos de forma ilegal, diferente do resto da tropa, que foi promovido baseado num decreto totalmente legal. Por isso, não existe mais SGTs de curso da turma de 2006, pois todos, ao concordarem com essa promoção ilegal, se transformaram em jurunas. HOJE TODOS OS SGTs DO CONCURSO DE 2006 SÃO JURUNAS.

      Excluir