sábado, 26 de janeiro de 2013

Traficante que pagava propina a PMs está entre os seis mortos da favela Vai Quem Quer

Um traficante responsável pelo pagamento de propina a PMs está entre os seis homens encontrados mortos na Favela Vai Quem Quer, em Duque de Caxias, na última sexta-feira. William Moreira da Silva, o Pit, estava foragido da justiça desde o início de dezembro, quando teve a prisão decretada juntamente com outras 82 pessoas — sendo 63 deles policiais militares do 15º BPM (Duque de Caxias) — por associação ao tráfico de drogas. Em interceptações telefônicas, Pit aparece negociando a entrega semanal de dinheiro aos PMs envolvidos no esquema.
A relação promíscua entre PMs e traficantes que atuam na favela Vai Quem Quer e outras 12 comunidades de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi descoberta em investigação conjunta. O trabalho desenvolvido pela Polícia Federal, Subsecretaria de Inteligência, Corregedoria da PM e promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) resultou na Operação Purificação. A ação desencadeada em 4 de dezembro passado levou à prisão 76 integrantes da quadrilha.
A execução de Pit, que foi encontrado morto com tiros de Fuzil Automático Leve (FAL) na cabeça e no tórax, pode estar relacionada à queima de arquivo. Responsável pela investigação da chacina na favela Vai Quem Quer, o delegado Marcelo Ambrósio, da 60ª DP (Campos Elíseos), afirma ainda não saber o que poderia ter motivado a chacina, mas não descarta nenhuma versão:
— Não descarto nenhuma hipótese, vamos investigar todas as linhas possíveis — disse o delegado.

*A Polícia Militar ocupa por tempo indeterminado a comunidade Vai Quem Quer, em Duque de Caxias, onde seis jovens foram executados em uma chacina na noite desta sexta-feira (25). As informações são do 15º BPM (Caxias), que reforçou o policiamento na região após o crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário