quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

PM e seis foliões são baleados em carnaval de rua em São Gonçalo

Um policial militar lotado no 7º BPM (São Gonçalo) e outras seis pessoas foram baleadas, no início da madrugada desta quarta-feira, durante uma comemoração de carnaval de rua, na Praça de Santa Isabel, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo.
De acordo com policiais do 7º BPM, um homem fez disparos contra os foliões e, em seguida, atirou em direção aos policiais que realizavam patrulhamento no local. Há suspeitas de que o ataque esteja relacionado a uma disputa entre traficantes de facções rivais pela venda de drogas na região. Na ação, um PM, identificado apenas como Paes, foi atingido no pescoço.
Ele foi socorrido pelos colegas e encaminhado para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê. As outras vítimas foram levadas para a mesma unidade hospitalar. Não há informações sobre o estado de saúde delas. O caso está sendo registrado na 75ª DP (Rio do Ouro).


7 comentários:

  1. Quem mora em São Gonçalo dizia: São Gonçalo é ruim mas pelo menos é tranquilo. E agora? nem tranquilo é, a cidade está com cara de favela, é "ganso" pra tudo que é lado, está cheio de traficantes, e estão colocando crianças para "trabalhar". O policiais não fazem nada pois estão vendidos, e quem sofre é o morador e os policiais de bem.

    ResponderExcluir
  2. Soldos da PMERJ e do CBMERJ ainda estão abaixo do salário mínimo vigente

    Soldado da PMDF recebe R$ 4.956,79 (quatro mil, novecentos e cinquenta e seis reais e setenta e nove centavos) por mês, ou seja, ganha mais do que um 1º Sargento da PMERJ. Esse é um dos motivos pelos quais os Policiais Militares do RJ estão abandonando a carreira. A profissão, no Rio, não é valorizada. É inimaginável alguém arriscar a própria vida por tão pouco (quantia insuficiente para pagar as necessidades vitais básicas, previstas no Artigo 7º, Inciso IV, da Carta Magna)! O Governo do Estado do Rio de Janeiro poderia acabar com os Ranchos da PMERJ e pagar um auxílio alimentação no valor de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais), através de um Cartão-benefício voltado ao pagamento das refeições (Cartão Refeição Visa Vale ou Sodexo). Esta seria uma medida que daria mais DIGNIDADE ao POLICIAL MILITAR do Rio de Janeiro.

    Ser um Policial Militar deve ser motivo de ORGULHO, e não de VERGONHA!!

    Conforme o Artigo 92, Inciso I, da Constituição do Estado do Rio de Janeiro c/c Artigo 7º, Inciso VII da Constituição Federal de 1988, nenhum soldo da PMERJ e do CBMERJ pode ficar abaixo de R$ 678,00 (valor do salário mínimo vigente). De acordo com o Artigo 7º, Inciso IV, da Carta Magna, nenhum vencimento da PMERJ e do CBMERJ pode ficar abaixo de R$ 2.674,88 (valor do salário mínimo necessário divulgado pelo DIEESE). Concluindo, a remuneração do soldado PM ou BM deveria ser igual ou acima de R$ 2.674,88 (dois mil, seiscentos e setenta e quatro reais e oitenta e oito centavos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, lembrando que o Auxílio Transporte (R$ 100,00), a Gratificação do POEPP (R$ 350,00) e da UPP (R$ 500,00) não fazem parte do salário do PM do Rio, pois é um "dinheiro temporário", assim como as quantias referentes ao RAS e ao PROEIS.

      O POLICIAL MILITAR TER QUE TRABALHAR NA FOLGA PARA COMPLEMENTAR A RENDA É UM ABSURDO, POIS O DESCANSO É IMPORTANTÍSSIMO, PRINCIPALMENTE NA ÁREA POLICIAL!

      Excluir
  3. MAIS EXCLUSÕES ARBITRÁRIAS E SEM FUNDAMENTO NA PMERJ.

    Em decisão açodada e sem fundamento, a PMERJ exclui de seus quadros mais 10 PPMM que haviam sido absolvidos pela Corregedoria interna e considerados aptos para o exercício de suas funções, pelo simples fato de pertencerem a equipes de outros PPMM que ainda estão na condição de suspeitos – mas já tiveram decretada a “pena de morte administrativa” sem, sequer, haver manifestação do Judiciário sobre o mérito das acusações.

    De fato, em que pese situar-se a decisão tomada na esfera de competência do Comandante-Geral da PMERJ, sua adoção de forma arbitrária, apartada de critérios básicos exigíveis dos atos administrativos, denota preconceito e desrespeito à pessoa humana e aos princípios constitucionais de presunção da inocência, ampla defesa e contraditório.

    Isto não é punir os maus policiais, isto é desmotivar a tropa.
    Farta jurisprudência no Judiciário e o bom senso apontam que, na dúvida, é melhor absolver um possível culpado, sem provas, a condenar vários inocentes.

    ResponderExcluir
  4. tá ruim? eleja seu candidatos que proponha a desmilitarização , quero ver qual o pm que vai ter coragem ,para isso ,nem discutir ou falar sobre o próximo governador, vai querer o quê? se for da pm ou bm ai amigo é que nunca sairá sequer do papel ,isto é se for proposta,então amigo nós vamos conviver com isso durante por baixo 43anos,e sabe quem vem ai, lindeberg,pezão,até o garotinho tem outros?

    ResponderExcluir
  5. vai cambada de desinformado, vota em garotinho so porque e rival de sergio cabral, se voces não tiverem memoria curta vao lembrar o quanto ele piorou a policia.

    ResponderExcluir
  6. Alguém recebeu o RAS por ter trabalhado nas eleições estando de férias?

    ResponderExcluir