terça-feira, 16 de abril de 2013

Filho de bombeiro é sequestrado por traficantes em Nova Iguaçu

ROBERTA TRINDADE
 Matheus Ferreira Lima, 16 anos
Um dos jovens sequestrados por traficantes em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, é filho de um sargento do Corpo de Bombeiros lotado no 3º GBM (Niterói). O crime ocorreu na última quarta-feira, dia 10 de abril, quando Matheus Ferreira Lima, 16 anos, saiu da aula – no Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Mahatma Gandhi -, no bairro Aliança, e foi até a casa da namorada, na Favela Conjunto da Marinha, na Avenida Abílio Augusto Távora – mais conhecida como Estrada de Madureira -, no bairro Ipiranga.
Ele estava acompanhado pelos amigos Lucas da Silva Galdino, 17, e Matheus da Silva Galdinho, 15, que são irmãos, quando homens vestidos de preto chegaram em um carro e invadiram a residência, em um condomínio do programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”. A mãe da namorada do jovem ainda tentou argumentar com os bandidos, que alegaram que queriam apenas conversar com os rapazes. Os três não voltaram para casa e não foram mais vistos. As famílias registraram o desaparecimento na 56ª DP (Comendador Soares).
Quem tiver qualquer informação sobre a localização dos jovens pode ligar para o Disque-Denúncia, através do número 2253-1177. Não é preciso se identificar. O sargento Nivaldo Lima Filho também disponibilizou o próprio telefone para denúncias: 7778-5127.

sequestro nova iguacu

O sequestro teria sido cometido a mando do traficante conhecido como Papagaio. A Polícia investiga a possibilidade do crime ter sido motivado por ciúmes e apura se o criminoso nutria algum sentimento ou se teve relacionamento com a namorada do filho do militar.
Uma outra versão é de que o adolescente teria agredido a namorada anteriormente e que a mãe dela já havia pedido a traficantes para “dar um susto nele”.
Em setembro do ano passado dois cabos eleitorais do então candidato à Prefeitura de Nova Iguaçu, Nelson Bornier – na ocasião deputado federal -, do Partido do Movimento Democrático do Brasil (PMDB), foram agredidos por traficantes da localidade. O atual prefeito – eleito pela terceira vez para o cargo – tinha acabado de pedir votos no local e já se encaminhava para a Favela Dom Bosco, que fica ao lado, quando homens armados interceptaram um dos carros de apoio da campanha e agrediram o motorista e um funcionário.

sequestro nova iguacu2

Após a agressão, um candidato a vereador que estava com Bornier na 56ª DP ligou para o telefone de uma das vítimas, que ficara retido em poder dos traficantes, e recebeu um pedido de extorsão. O traficante Papagaio exigiu R$ 50 mil como pedágio para o candidato pedir votos na localidade. Ao se questionado sobre a violência, disse que era para “mostrar quem é que manda” na região.
Em depoimento à Polícia, o motorista, que sofreu fraturas no braço e na perna, afirmou que os traficantes justificavam a agressão por conta de uma das promessas da campanha, que é pedir ao Governo Estadual a implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em Nova Iguaçu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário