domingo, 7 de abril de 2013

Metade das capitais já tem ou prepara guarda municipal armada para ser "polícia preventiva"

Guarda Municipal de Aracaju tem como uma das missões exercer atividades de policiamento

Criada para proteger o patrimônio público das cidades, as guardas municipais ainda lutam para ganhar reconhecimento como uma força de segurança no país. Em meio à falta de regulamentação sobre a função dessas tropas, as capitais brasileiras passaram a armar os guardas. Segundo levantamento feito em 13 capitais já usam armas ou estão com processos em andamento.
Segundo o Ministério da Justiça, existem hoje mais de 86 mil guardas municipais no Brasil, que atuam em uma profissão sem regulamentação federal. Além de armas, a categoria –que ainda não possui sequer um órgão sindical nacional-- reivindica que as guardas sejam regulamentadas como “polícia preventiva” e atuem para evitar crimes nas cidades, e não apenas na segurança do patrimônio.
De acordo com o Estatuto do Desarmamento, de 2003, os municípios com mais de 50 mil habitantes podem armar suas guardas municipais. Desde lá, muitas capitais adotaram o uso de armamento pela guarda. Cidades como São Paulo, Porto Alegre, Vitória, Florianópolis, Curitiba, Belém e Aracaju já usam armas há algum tempo.
Outras capitais estão em processo avançado e devem passar a usar armas em breve, como Belo Horizonte e Goiânia, onde os convênios com a PF (Polícia Federal) responsável pelo porte de armas-- já foram assinados. Na capital mineira, por exemplo, as armas já foram compradas, e apenas os portes são aguardados.
No Nordeste --região onde o número de homicídios vem crescendo-- é que se verifica o maior interesse atual em armar as guardas. Recentemente as prefeituras de Natal e Salvador anunciaram convênios com a PF para fornecer o porte aos guardas. Em João Pessoa, um projeto que prevê o uso de armas foi aprovado pela Câmara de Vereadores em dezembro de 2011. Em Maceió, um projeto encaminhado pela prefeitura está em análise desde 2010 na Polícia Federal. CONTINUE LENDO AQUI

6 comentários:

  1. SEGUNDO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, O POLICIAMENTO PREVENTIVO É ATRIBUIÇÃO DAS POLÍCIAS MILITARES.

    A PMERJ e o CBMERJ precisam de 33% de reajuste salarial para o soldo do soldado alcançar o SALÁRIO MÍNIMO.

    O Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Fevereiro de 2013 foi estimado em R$ 2.743,69 (dois mil, setecentos e quarenta e três reais e sessenta e nove centavos). Para alcançar este piso, seria necessário 32,083% de reposição salarial, pois o vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (a diferença é de R$ 666,44).

    Fonte: http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    Já para igualar o SOLDO do SOLDADO ao SALÁRIO MÍNIMO vigente, seria necessário conceder apenas 32,19% de reajuste salarial.

    SOLDO do SOLDADO: R$ 512,90

    SALÁRIO MÍNIMO: R$ 678,00

    DIFERENÇA: 32,19%

    É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer!

    Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população (Bombeiros e Policiais Militares)???

    VERGONHA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLHA O NOSSO 851 DE NOVO AÍ GENTE!!!

      Excluir
  2. Guarda Municipal não tem preparo nenhum para trabalhar armado, é um absurdo!

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o fato das GM's estarem se armando.É obvio que se faz necessario um treinamento para o uso do armamento e isso é facil. O inumeros beneficios que todos teriam , a população iria contar com mais segurança nas ruas e para a pm isso seria melhor ainda pois apartir dai , não haveria mais a necessidade de escalar o policial para maracanão, engenhão, carnaval, viradão carioca, passeata gay e outras coisas absurdas como reivellon, seria so a guarda municipal. beleza seria otimo aqui no rio ! o ultimo apague a luz !

    ResponderExcluir
  4. Bom para estes que estão contra o armamento da Guarda municipal , é continuar as roubando com o grande número de policiais envolvido em vários rimes.. Na verdade a Policia Militar já era para ser extinta, pois ela só foi bem empregada na época da ditadura. Lembrando que só policia militar em quatro países: Brasil , Viatnã, Gondo e venesuela ,ou seja só países miseráveis, corruptos sem expectativa de mudança. Lembrando que a ONU já pediu a abolição da Polícia Militar no Brasil, isso mostra que não é necessario ter policia militar . Nos países de primeiro mundo não há PM . quer ouvir mais ???????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apoiada, fim do monopólio da PM

      Excluir