domingo, 21 de abril de 2013

Operação do GATE termina com um morto e um ferido na Praça Seca

Uma incursão do GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) de repressão ao tráfico no Morro São José Operário, na Praça Seca, região de Jacarepaguá, ocorrida entre a noite de sábado e a madrugada de domingo terminou com um morto e ferido.
Durante troca de tiros ocorrida por volta das 20h de sábado um homem, ainda não identificado, foi atingido e morto. Com ele foram apreendidos uma pistola calibre 45 e duas granadas.
De acordo com informações do 9º Batalhão de Polícia Militar (Rocha Miranda), a guarnição da Polícia Civil também foi recebida a tiros enquanto aguardava a perícia. A nova de troca de tiros terminou 4h da manhã, com Diego Araújo Barbosa, de 27 anos, ferido. Com ele foi apreendido um fuzil. O caso foi registrado na 29º DP. O policiamento foi reforçado na região.


Um comentário:

  1. É preciso oferecer o MÍNIMO de DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ.

    O Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas.

    Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Março de 2013 foi estimado em R$ 2.824,92 (dois mil, oitocentos e vinte e quatro reais e noventa e dois centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (R$ 747,67 abaixo do referido piso).

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer!

    Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)???

    VERGONHA!

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder 36% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM).

    ResponderExcluir