quinta-feira, 18 de abril de 2013

Operação nas comunidades da Mangueirinha, Vila Ideal e Lixão em Duque de Caxias

 
Motos apreendidas na operação: algumas estavam com documentação irregular, outras eram roubadas

O número de presos na operação dos policiais militares do Comando de Operações Especiais (Bope, BPChq, Grupamento Aeromaritimo e Batalhão de Ações com Cçaes) e os batalhões do 3º Comando de Policiamento de Área (20º BPM, 15º BPM, 39º BPM , 21º BPM , 24º BPM e 34º BPM)  nas comunidades da Mangueirinha, Vila Ideal e Lixão, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, subiu para 44.
A informação é da assessoria da PM. A ação ocorre desde as primeiras horas desta quarta-feira. Cinco menores foram apreendidos e um suspeito ficou ferido em uma troca de tiros, sendo socorrido no Hospital Moacir do Carmo. Ele não reistiu aos ferimentos.
Foram recolhidas uma pistola 9mm, uma pistola Jericho, uma pistola cal. 45, duas pistolas cal. 380, um revólver cal. 38 e outro cal. 32, um fuzil, munições, dois radiostransmissores, 938 sacolés de cocaína, 176 papelotes e 340 cápsulas da mesma droga, 28 tabletes de maconha e 51 kg da droga em tabletes, 382 pedras de crack, uma balança de precisão, R$ 201, oito máquinas caça-níqueis e 241 motos apreendidas. Uma moto e um carro roubados foram recuperados.
 
Ação vai até domingo
Mais de 350 policiais militares ficarão até o fim da semana na Baixada Fluminense, em megaoperação para conter os altos indíces de criminalidade nos municípios.
O principal alvo da operação foi o combate a roubo de veículos. Nos dois primeiros meses deste ano, este roubo alcançou o indíce de 1.392 ocorrências, 28% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública.
“É uma resposta para o aumento de índices criminais. Além de contê-los, queremos levar a sensação de segurança para os moradores da Baixada”, explicou o comandante do 3º Comando de Policiamento de Área da Baixada, coronel Danilo Nascimento da Silva, que nesta quinta, concentrou as blitzes em vias de Duque de Caxias, onde houve registros de 292 roubos a veículos, somente em fevereiro.

Moradores acreditam que a violência na região deve-se à migração de bandidos de áreas de UPP no Rio. Para Adriano Dias, ex-subsecretário de prevenção da violência em Nova Iguaçu, e presidente da ONG ComCausa, que atua no combate a crimes, a polícia não deve só agir para conter indíces.

“É preciso criar uma ação sistêmica para não deixar a violência se instalar de vez na Baixada. Operações são necessárias mas não pode ser só isso. O foco deve ser em ações de inteligência e não apenas em atitudes para frear indíces de criminalidade”, opinou Dias, que há duas semanas sentiu na pele o aumento da violência na região.

Ele foi testemunha de um roubo a carro de dia, numa das vias mais movimentadas do Centro de Nova Iguaçu, a Rua Coronel Francisco Soare. Os bandidos estavam armados. “É notório que há migração de criminosos da capital, pois eles agem com mais ousadia”, completou.

5 comentários:

  1. Alguém tem conseguido acessar o site do sos bombeiros? Se conseguirem acessar, favor copiar o link, e informar neste mesmo assunto. obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Hoje 19.04 às 01:01 ainda não consegui, há uma mensagem no facebook do sosbombeiros que informa por problemas no servidor do site.
      Um abraço irmãos e juntos somos fortes. Nem um passo daremos atrás.
      Ass. Bombeiro indgnado e que não vai se inscrever no proeis de nenhum setor.

      Excluir
  2. Tem que dá uma ida na cidade alta tem muitos bandidos de fora lá. Atenção 16BPM chega de dar boa vida aos marginal a população não aprova isso.

    ResponderExcluir
  3. DIGNIDADE AOS INTEGRANTES DA PMERJ E DO CBMERJ

    O Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas.

    Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Março de 2013 foi estimado em R$ 2.824,92 (dois mil, oitocentos e vinte e quatro reais e noventa e dois centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (R$ 747,67 abaixo do referido piso).

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer!

    Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)???

    VERGONHA!

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder 36% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM).

    ResponderExcluir
  4. MACAÉ TAMBÉM ESTA PRECISANDO DE REFORÇO POLICIAL, O NOVOS CAVALEIROS ESTA REPLETOS DE BANDIDOS QUE VEIO DA ROCINHA, E AQUI NA GRANJA DOS CAVALEIROS, POR FAVOR AUTORIDADES DO RJ NOS AJUDA.....
    MACAÉ, RJ

    ResponderExcluir