quinta-feira, 25 de abril de 2013

Trio é preso no Morro dos Macacos

Três suspeitos de tráfico foram presos por agentes da Polinter em operação realizada no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio,  nesta quinta-feira, com o objetivo de cumprir os mandados de prisão expedidos pela Justiça.
Diego de Lima Rodrigues, conhecido como Menor D, Cláudio dos Santos Moreira Junior, o Buxinha, e Márcio Ferreira de Oliveira, irmão do criminoso conhecido como Misa, acusado de ser um dos chefes do tráfico no local, foram capturados por cerca de 20 agentes.
Os presos são acusados de cometerem homicídio e de integrarem uma quadrilha de tráfico de drogas. A ação contou com o apoio de policiais da UPP do local.

Um comentário:

  1. O Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas.

    Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Março de 2013 foi estimado em R$ 2.824,92 (dois mil, oitocentos e vinte e quatro reais e noventa e dois centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (R$ 747,67 abaixo do referido piso).

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer!

    Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)???

    VERGONHA!

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder 36% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM).

    NO RIO DE JANEIRO, OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA NÃO SÃO TRATADOS DIGNAMENTE. A VIDA DE MILITAR ESTADUAL É COMPLICADA! FALAR DO PM É FÁCIL, DIFÍCIL É SER PM.

    É preciso oferecer o MÍNIMO de DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ. DINHEIRO PARA PAGAR BEM TEM, CASO CONTRÁRIO NÃO EXISTIRIAM O PROEIS E O RAS!

    ResponderExcluir