quarta-feira, 26 de junho de 2013

Helicóptero policial filma ação de traficantes em confronto na Maré

Agente do GAM da Polícia Militar registraram a movimentação de traficantes armados na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na noite em que ocorreu um intenso confronto contra o Bope.

13 comentários:

  1. Do jeito que o negocio tá doido para nos, os traficas e gansos vão acabar pedindo direitos autorais dessas imagens.
    O secretário determinou a apreensão de todo armamento envolvido na operação do Bope que por uma fatalidade levou um companheiro nosso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKK
      ESTOU "MORRENDO" DE RIR AQUI...
      ESTOU RINDO PARA NÃO CHORAR PQ CADA PALAVRA SUA FOI REALISTA AO EXTREMO.

      SD CHEIO DE GÁS

      Excluir
  2. só ta podendo filmar será que é para fazer um filme depois?????

    ResponderExcluir
  3. O que que está faltando para os senhores baixarem os escudos,se cumprem ordens vão presos,se não cumprem vão presos,o Povo só está buscando seus direitos e a Mídia vendo que o Gigante Acordou,vai ficar do lado da População,abracem as Manifestações e o povo,a hora é essa ou nunca mais seremos valorizados.Pior que estamos sendo usados pelos Oficiais e cumprindo ordens absurdas,ai o chefe só diz assim eu não mandei fazer nada!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos pra rua se agrupar o povo ordeiro que estão pedimos o que é mas justos neste imenso Brasil,fim da corrupção ,saúde,educação,segurança pública fim dos monopólios dos ônibus,eleições limpas sem compras de votos etc.. então companheiros vamos se agrupar a estes movimentos populares para pedir que seja pautada na ordem do dia na Câmara dos Deputados a nossa pec300 para a mesma seja votada no segundo turno vamos para junto com a massa a que seja votada como muitos deputados defendem aprovação da mesma um forte abraço aos companheiros que juntos estamos nesta luta por dias melhores para a nossa família!!!

      Excluir
  4. ATÉ O MOMENTOS ESTÃO ACEITANDO TUDO Q O PESSOAL DO MOVIMENTO NAS RUAS ESTÃO PEDINDO.....SERÁ Q NÃO É HORA DE OS PMs E BMs DEIXAREM A RIXA DE LADO E SE UNIREM P/PEDIR A APROVAÇÃO DA PEC 300....DEPOIS NÃO ADIANTA RECLAMAR Q TUDO MUNDO CONSEGUIU E VOCES NADA....A HORA É ESSA.....VÃO A LUTA....PAREM UM POUCO DE DAR PORRADA E PENSEM MAIS EM VOCES.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. APOIADO!!!
      ESTÁ NA HORA DE POLICIAIS E BOMBEIROS IREM AS RUAS !!!
      NÃO É GREVE, É MANIFESTAÇÃO PACÍFICA.
      OS INATIVOS VIVEM RECLAMANDO QUE NÃO GANHAM NADA...POR QUE NÃO VÃO AS RUAS?

      Excluir
  5. Concordo com vc companheiro vamos pedi a aprovação da pec300,educação para filhos e netos de policiais em geral hospital decentes com médicos para não precisarmos ficar marcando consulta etc... fim da corrupção e desvios de verbas dentro das corporações fim do rancho e igualdade para todos aqui fica meu registro!!!!

    ResponderExcluir
  6. A corregedoria da Polícia Militar abriu ontem um inquérito para investigar denúncias de excesso na ação do Bope (Batalhão de Operações Especiais) no Complexo da Maré, zona norte do Rio. Outra investigação está a cargo da Divisão de Homicídios.

    Entre a noite de segunda e a manhã de terça, dez pessoas morreram durante operação do Bope na favela. A primeira vítima foi um sargento da corporação. Moradores acusam a Polícia Militar de ter agido com truculência ao invadir o local após a morte do policial. Ontem a Polícia Civil divulgou a identificação das vítimas, todos homens. Dois deles não tinham antecedentes criminais: Eraldo Santos da Silva, 35, e Jonatha Farias da Silva, 16. Os demais, entre eles um adolescente de 16 anos, têm passagens pela polícia por crimes como tráfico, homicídio, roubo, furto, lesão corporal e porte ilegal de arma. De acordo com a polícia, todos os corpos têm marcas de tiros e não apresentam ferimentos por faca. Moradores tinham acusado policiais de terem torturado e esfaqueado algumas das vítimas. Peritos da Divisão de Homicídios do Rio recolheram ontem fuzis das equipes do Bope que participaram dos confrontos. Exames de balística poderão identificar os autores dos disparos. Também foram ouvidos policiais que participaram da ação e parentes de vítimas.

    Pela manhã, a associação de moradores da Maré e representantes das ONGs Redes da Maré e Observatório das Favelas participaram de encontro com os comandos do Bope, do Batalhão de Choque e da Corregedoria da PM. "Esse encontro foi uma forma de estabelecer diálogo dos moradores com a polícia sobre supostos exageros na operação desta semana", disse Eliana Sousa Silva, diretora da ONG Redes da Maré. Os moradores decidiram realizar na próxima terça ato público na rua principal da favela em homenagem às vítimas da ação policial. Até o fim da tarde, a PM permanecia com reforço policial na Maré. Mais cedo, um grupo pequeno de moradores fez uma manifestação em frente à Secretaria de Segurança Pública do Rio, em protesto contra as últimas ações da Polícia Militar no conjunto de favelas. O protesto foi pacífico.

    ResponderExcluir
  7. ALGUM REPRESENTANTE DESSAS "ONGs" COMPARECERAM AO ENTERRO DO COLEGA, ACHO QUE NÃO.
    INFELIZMENTE O QUE MENOS SE FALA É DA MORTE DO POLICIAL

    ResponderExcluir
  8. Enquanto a PEC 37 foi rejeitada pela vontade e pressão popular, por baixo dos panos, sob outras pressões, nossa ;presidenta sancionou a seguinte lei, que, imagino, você não sabe

    Presidência da República
    Casa Civil
    Subchefia para Assuntos Jurídicos



    LEI Nº 12.830, DE 20 DE JUNHO DE 2013.

    Mensagem de veto

    Dispõe sobre a investigação criminal conduzida pelo delegado de polícia.

    A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1o Esta Lei dispõe sobre a investigação criminal conduzida pelo delegado de polícia.

    Art. 2o As funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais exercidas pelo delegado de polícia são de natureza jurídica, essenciais e exclusivas de Estado.

    § 1o Ao delegado de polícia, na qualidade de autoridade policial, cabe a condução da investigação criminal por meio de inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei, que tem como objetivo a apuração das circunstâncias, da materialidade e da autoria das infrações penais.

    § 2o Durante a investigação criminal, cabe ao delegado de polícia a requisição de perícia, informações, documentos e dados que interessem à apuração dos fatos.

    § 3o (VETADO).

    § 4o O inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei em curso somente poderá ser avocado ou redistribuído por superior hierárquico, mediante despacho fundamentado, por motivo de interesse público ou nas hipóteses de inobservância dos procedimentos previstos em regulamento da corporação que prejudique a eficácia da investigação.

    § 5o A remoção do delegado de polícia dar-se-á somente por ato fundamentado.

    § 6o O indiciamento, privativo do delegado de polícia, dar-se-á por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias.

    Art. 3o O cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em Direito, devendo-lhe ser dispensado o mesmo tratamento protocolar que recebem os magistrados, os membros da Defensoria Pública e do Ministério Público e os advogados.

    Art. 4o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 20 de junho de 2013; 192o da Independência e 125o da República.

    DILMA ROUSSEFF
    José Eduardo Cardozo
    Miriam Belchior
    Luís Inácio Lucena Adams

    Sabia????

    ResponderExcluir
  9. UM ABSURDO, UMA COVARDIA MAIS UMA VEZ O PM É O QUE SE FODE, NAO SÓ ELE MAIS TAMBEM TODA SUA FAMILIA DOS QUE TINHAM PLANO PARA AS FÉRIAS MAIS UMA VEZ CANCELADA SEM JUSTIFICATIVA ALGUMA POR ESSE MALDITO COMANDO, É BRINCADEIRA CANCELAR NOSSAS FÉRIAS ENQUANTO MILHARES DE OUTROS MILITARES DAS FORCAS ARMADAS BRINCAM DE TREINAR EM QUARTÉIS... ISSO É UM ABSURDO E NINGUEM FAZ NADA CONTRA ESTA AFRONTA AOS DIREITOS HUMANOS AFINAL SOMOS SERES HUMANOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A culpa é dos senhores próprios,pois não se dão valor e nem respeitam a si próprios,ai eles pintam e bordam com vocês,para se ter uma ideia cumprem até ordens absurdas ai vão presos,pois os Oficiais tiram os deles da retal,não são todos,mais são a maioria.

      Excluir