quarta-feira, 12 de junho de 2013

Polícia Militar anuncia ampliação do patrulhamento de bicicleta no Rio

O Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) da Polícia Militar ampliará o número de policiais especializados no patrulhamento sobre duas rodas na cidade do Rio de Janeiro. Com a formatura da terceira turma do Curso de Especialização em Ciclopatrulha, o efetivo de soldados capacitados para atuar, de bicicleta, nos principais pontos da capital passará de 70. Em Niterói, o ciclo patrulhamento foi uma das primeiras medidas de segurança para a cidade anunciadas pelo comandante do 12º (BPM), André Belloni, ao assumir o batalhão há dois meses, mas até o momento a modalidade não foi implantada. Procurado, ele não retornou as ligações feitas para o seu celular.
No rio a meta é equipar todas as áreas turísticas para os grandes eventos. Atualmente, Lapa, Píer Mauá, Paço Imperial, Candelária e as orlas de Ipanema, Leblon, Aterro do Flamengo, Copacabana e Lagoa já contam com o reforço diariamente.
A turma será a primeira formada após a capacitação dos instrutores em um curso especial sobre patrulhamento, realizado em Miami (EUA), no ano passado. A grade curricular foi modificada, passando a contar com primeiros socorros, manutenção, aplicação de defesa e ataque com bicicletas e legislação de trânsito. A fim de aplicar os conhecimentos teóricos, as turmas formadas estagiam em eventos com grande público.
Dez duplas de policiais estiveram presentes na reinauguração do Maracanã, no dia 2. Para a sétima edição do Brasil Offshore, que ocorre esta semana em Macaé, serão deslocados os 14 policias da turma em formação. Além do centro de convenções, a ciclo patrulha cobrirá os eventos culturais noturnos, na orla da cidade.

Um comentário:

  1. OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA PRECISAM SER MAIS VALORIZADOS.

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (está R$ 815,22 abaixo do referido piso). É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer! A VIDA DE MILITAR ESTADUAL É COMPLICADA (o risco é grande e o salário é insuficiente). Em menos de três meses, 8 policiais foram baleados em comunidades “pacificadas”!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM). É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)?


    OS POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO RECEBEM "O PIOR SALÁRIO DO BRASIL"!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=btMONXaYyuI&feature=player_embedded

    Dep Fed Maj Fabio (DEM-PB) fala algumas verdades ao Comandante Geral da PMERJ e Secretario de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

    http://www.sospoliciaismilitares.blogspot.com.br/2013/06/policiais-do-rio-o-pior-salario-do.html

    ResponderExcluir