sexta-feira, 5 de julho de 2013

Polícia Civil investiga quem começou o confronto na rua de Cabral

A Polícia Civil informou nesta sexta-feira (5) que vai investigar quem deu início ao confronto, ocorrido na noite de quinta-feira (4), entre PMs e manifestantes, na esquina da rua onde mora o governador Sérgio Cabral, no Leblon, na Zona Sul do Rio.

Nas redes sociais, manifestantes acusam a polícia de ter provocado a confusão. Uma das mensagens diz que os policias cometeram excessos e que a manifestação estava pacífica quando a PM começou a agir.

3 comentários:

  1. Batalhão de Choque cometeu excessos e deve perder a gratificação

    O CHOQUE ENVERGONHA A PMERJ!

    ResponderExcluir
  2. NO RIO DE JANEIRO, OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA NÃO SÃO TRATADOS DIGNAMENTE.

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (está R$ 815,22 abaixo do referido piso). É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer! A VIDA DE MILITAR ESTADUAL É COMPLICADA (o risco é grande e o salário é insuficiente). Em menos de três meses, 8 policiais foram baleados em comunidades “pacificadas”!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM). É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)?

    OBS: DINHEIRO PARA PAGAR BEM TEM, CASO CONTRÁRIO NÃO EXISTIRIAM O PROEIS E O RAS!

    ResponderExcluir
  3. O DESPREPARO DO POLICIAL MILITAR É CONSEQUÊNCIA DE SUA ACOMODAÇÃO (FALTA DE QUALIFICAÇÃO).

    A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO ("ASCENSÃO AUTOMÁTICA") TEM QUE ACABAR! OS CONCURSOS INTERNOS SERVEM PARA SEPARAR O JOIO DO TRIGO. O QUE O BOMBEIRO E O POLICIAL MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PRECISAM É DE UMA REMUNERAÇÃO DIGNA! UM DOS PRINCIPAIS FATORES DE ESTRESSE VIVENCIADOS PELOS MILITARES ESTADUAIS NO RIO DE JANEIRO É O SALÁRIO, CONSIDERADO INDIGNO E INJUSTO.

    A promoção de praças por tempo de serviço incentiva os Soldados a não se preocuparem em estudar, se aperfeiçoar e, assim, se manterem incompetentes em um debate com algum meliante de colarinho que tenham de prender. Não podemos compactuar com a preguiça, com o desinteresse pela cultura e pelo aperfeiçoamento profissional. Premiar a ignorância e o comodismo não é interessante para a PMERJ e nem para o CBMERJ, pois estas Corporações só perdem com isto. Perdem em qualidade, perdem em credibilidade e perdem em respeito! Profissionais medíocres não podem ser promovidos. A PMERJ e o CBMERJ são maiores que o interesse de alguns militares que, nos momentos de folga, preferiram trocar os bancos escolares pela cerveja e pelo churrasco, certos de que a desídia e o descompromisso consigo mesmo, com seu futuro, seriam premiados em algum momento, por leis oportunistas, independentemente das suas qualidades e habilidades. A premiação pela preguiça nivela a tropa por baixo! A desídia, a preguiça e o relaxo cultural deixam o PM e o BM desleixados, pois eles sabem que as "lagartinhas cairão do céu".

    Enquanto outras corporações lutam para que todos os seus membros tenham ou já ingressem com um curso superior completo, exatamente para poderem pleitear junto ao governo melhores salários e condições de trabalho, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro criam mecanismos que colocam seus integrantes à margem da sociedade. Os concursos internos para o CFS e o CFC são necessários. Chega de moleza, é preciso dignificar as funções dos Sargentos e dos Cabos, ninguém deve "ganhar" as divisas. Muito me preocupa como serão os Sargentos de amanhã. A última turma que realmente fez um Curso de Formação de Sargentos foi em 2006/2007. O Sargento é o elo de ligação entre o Comando e a Tropa! Os jurunas ostentam as divisas de Cabos e Sargentos, mas continuam Soldados. Para fortalecer a Corporação, será fundamental melhorar a qualidade de seus membros, ou seja, exigir qualificação dos seus integrantes. Promover todos os Soldados à Cabos não os qualifica, não os dignifica, não os torna mais compromissados com o serviço ou mais preocupados com os rumos da corporação. Premiar o preguiçoso, o desinteressado... não! Os Militares Estaduais precisam é de DIGNIDADE SALARIAL.

    ResponderExcluir