quarta-feira, 10 de julho de 2013

Policiais federais protestam no Rio contra corrupção

Cerca de 50 agentes da PF (Polícia Federal) fizeram na manhã desta quarta-feira (28) um protesto contra a corrupção e para pedir que a presidenta Dilma Rousseff inclua a segurança pública nos pactos firmados com governadores e prefeitos. A manifestação, começou em frente ao prédio da PF, na Praça Mauá, zona portuária da cidade, de onde o grupo seguiu para a Avenida Presidente Vargas, no centro da cidade, e se concentrou em frente à Igreja da Candelária.
Com o lema "Abaixo à corrupção e à impunidade, segurança tambem é prioridade", os agentes levaram cartazes com os dizeres "A Polícia Federal também precisa de reforma" e "A polícia é do povo e não do governo". Valéria Manhães, presidenta do Sindicato dos Policiais Federais do Rio de Janeiro, comentou sobre os propósitos do grupo.
— Nós queremos que a segurança pública seja discutida, assim como saúde e a educação. Precisamos fazer uma reforma profunda na questão da investigação policial. O inquérito policial é uma coisa arcaica, burocrática, que não atende às necessidades da população. Só 10% dos crimes têm solução.
Os policiais pretendem reunir 10 mil assinaturas para levar ao Congresso Nacional, no próximo dia 16, com o objetivo de pressionar deputados e senadores a implementar a Frente Parlamentar de Segurança. Os agentes também defendem a valorização das demais carreiras das polícias, como afirmou Manhães.
— A PF não é só feita de delegados. Eles são só 15% do corpo de funcionários. Temos agentes altamente capacitados, mas há uma fuga de talentos porque muitas vezes é difícil fazer investigações profundas e amplas.

9 comentários:

  1. PMERJ / CBMERJ

    A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO ("ASCENSÃO AUTOMÁTICA") TEM QUE ACABAR! OS CONCURSOS INTERNOS SERVEM PARA SEPARAR O JOIO DO TRIGO. O QUE O BOMBEIRO E O POLICIAL MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PRECISAM É DE UMA REMUNERAÇÃO DIGNA! UM DOS PRINCIPAIS FATORES DE ESTRESSE VIVENCIADOS PELOS MILITARES ESTADUAIS NO RIO DE JANEIRO É O SALÁRIO, CONSIDERADO INDIGNO E INJUSTO.

    A promoção de praças por tempo de serviço incentiva os Soldados a não se preocuparem em estudar, se aperfeiçoar e, assim, se manterem incompetentes em um debate com algum meliante de colarinho que tenham de prender. Não podemos compactuar com a preguiça, com o desinteresse pela cultura e pelo aperfeiçoamento profissional. Premiar a ignorância e o comodismo não é interessante para a PMERJ e nem para o CBMERJ, pois estas Corporações só perdem com isto. Perdem em qualidade, perdem em credibilidade e perdem em respeito! Profissionais medíocres não podem ser promovidos. A PMERJ e o CBMERJ são maiores que o interesse de alguns militares que, nos momentos de folga, preferiram trocar os bancos escolares pela cerveja e pelo churrasco, certos de que a desídia e o descompromisso consigo mesmo, com seu futuro, seriam premiados em algum momento, por leis oportunistas, independentemente das suas qualidades e habilidades. A premiação pela preguiça nivela a tropa por baixo! A desídia, a preguiça e o relaxo cultural deixam o PM e o BM desleixados, pois eles sabem que as "lagartinhas cairão do céu".

    Enquanto outras corporações lutam para que todos os seus membros tenham ou já ingressem com um curso superior completo, exatamente para poderem pleitear junto ao governo melhores salários e condições de trabalho, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro criam mecanismos que colocam seus integrantes à margem da sociedade. Os concursos internos para o CFS e o CFC são necessários. Chega de moleza, é preciso dignificar as funções dos Sargentos e dos Cabos, ninguém deve "ganhar" as divisas. Muito me preocupa como serão os Sargentos de amanhã. A última turma que realmente fez um Curso de Formação de Sargentos foi em 2006/2007. O Sargento é o elo de ligação entre o Comando e a Tropa! Os jurunas ostentam as divisas de Cabos e Sargentos, mas continuam Soldados. Para fortalecer a Corporação, será fundamental melhorar a qualidade de seus membros, ou seja, exigir qualificação dos seus integrantes. Promover todos os Soldados à Cabos não os qualifica, não os dignifica, não os torna mais compromissados com o serviço ou mais preocupados com os rumos da corporação. Premiar o preguiçoso, o desinteressado... não! Os Militares Estaduais precisam é de DIGNIDADE SALARIAL.

    A ascensão requer qualificação. A função de sargento, por exemplo, deveria ser exercida por um militar de nível superior completo e concursado (CFS). O progresso tem que ser diretamente proporcional à dedicação do profissional. O conhecimento tem que ser valorizado, ou seja, só quem estuda deve ser prestigiado com promoções. Nenhuma conquista pode ser automática, pois isto deixa a pessoa acomodada! A oportunidade de prestar concursos internos para ser promovido irá incentivar a tropa a se aperfeiçoar, aprimorar seus conhecimentos. Eu sou contra a promoção de praças por tempo de serviço porque trata-se de um mecanismo que nivela a tropa por baixo, prejudicando consideravelmente a qualidade dos serviços prestados pela Corporação! Promover todos os soldados à cabos e posteriormente à sargentos, sem concurso, enfraquece a hierarquia militar, que é a base da organização da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

    O DESPREPARO DO POLICIAL MILITAR É CONSEQUÊNCIA DE SUA ACOMODAÇÃO (FALTA DE QUALIFICAÇÃO).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai dar o cú seu pela saco. Puxa saco de oficial.

      Excluir
    2. Os jurunas é que gostam de puxar saco de oficiais, os graduados concursados não fazem isso!!!

      Um SARGENTO oriundo do CFS faz parte da elite das praças, tem postura.

      Um sargento JURUNA é pior do que um SOLDADO, vive fora do padrão!

      Excluir
    3. Anônimo14 de julho de 2013 01:06 Algum juruna comeu o cú da sua esposa? É o que está parecendo.

      Excluir
  2. NO RIO DE JANEIRO, OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA NÃO SÃO TRATADOS DIGNAMENTE.

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (está R$ 815,22 abaixo do referido piso). É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer! A VIDA DE MILITAR ESTADUAL É COMPLICADA (o risco é grande e o salário é insuficiente). Em menos de três meses, 8 policiais foram baleados em comunidades “pacificadas”!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM). É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)?

    OBS: DINHEIRO PARA PAGAR BEM TEM, CASO CONTRÁRIO NÃO EXISTIRIAM O PROEIS E O RAS!

    Sérgio Cabral faz uso do helicóptero todos os dias (são gastos R$ 6.000,00 por hora) e ele paga um SOLDO abaixo do Salário Mínimo vigente (R$ 678,00) aos Bombeiros e Policiais Militares.

    É necessário que fiquemos atentos muito atentos: a lei número 5301 de 17 de setembro de 2008 de autoria do poder executivo em seu artigo sexto diz claramente: O GOVERNO DO ESTADO REALIZARÁ ESTUDOS COM O OBJETIVO DE QUE DENTRO DE CINCO ANOS NENHUM SERVIDOR DO ESTADO PERCEBA COMO VENCIMENTO-BASE OU SOLDO VALOR MENOR DO QUE O ESTABELECIDO COMO SALÁRIO MÍNIMO NACIONAL, portanto, senhores fiquemos em alerta pois se o governador não der cumprimento a uma lei de sua autoria vamos de imediato a justiça para o seu fiel cumprimento chega de descaso com os servidores da segurança pública de nosso estado. Fiquemos atentos (o dia 17 de setembro de 2013 está chegando)...

    Nos meses de Julho e Agosto de 1994 o salário mínimo nominal era R$ 64,79, hoje o valor é de R$ 678,00 (aproximadamente dez vezes maior)!

    Até Abril/2003 o soldo do soldado PM era superior ao salário mínimo nominal.

    O Salário mínimo necessário era R$ 590,33 em Julho/1994, já em Abril/2013 o valor estava em R$ 2.892,47 (aproximadamente cinco vezes maior).

    Conclusão: o salário do Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro está muito defasado e precisa de reajustes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, tendo em vista o que consta do artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, deveria fixar o Piso Salarial de R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos) para o cargo de Soldado PM/BM (Sérgio Cabral precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ).

      Excluir
    2. Só copiando e colando. O que a falta de buceta não faz!!!!

      Excluir
  3. Bom dia companheiro das 01:32 do dia 16 de julho de 2013 por favor tenha mas delicadeza no seu comentário no postando palavrões pq não é só pessoas da tropa que leiam e sim também pessoas de fora esposas de companheiros filhos etc... as palavras obscenas não condiz com a nossa postura fazendo que todos sejam mal vistos pela sociedade em geral,por favor façam seus comentários sem palavras chulas obscenas obrigado !!!

    ResponderExcluir
  4. CORREIA

    O DESPREPARO DAS POLICIAS É CAUSADO PELO DESGOVERNO QUE INSISTE EM MANTER UMA SEGURANÇA BARATA PARA NEGÓCIOS ESCUSOS; PROMOVENDO O PLEONASMO E OXÍMORO NA POLICIA QUE DEVERIA PROTEGER O POVO.
    DESMILITARIZAÇÃO DA PM PROVAVELMENTE SERIA O IDEAL COM O INVESTIMENTO TÉCNICO ESPECÍFICO E ACADÊMICO INICIANDO A CARREIRA, NO FIM O INDIVÍDUO SAIRIA FORMADO BACHAREL EM LEIS; POIS É DISTO QUE ESTES PROFISSIONAIS NECESSITAM DENTRE OUTRAS CAPACITAÇÕES ESPECÍFICAS.


    TÁ COM MEDO DE QUE E DE QUEM, QUEM É VOCÊ COMENTARISTA Anônimo 11 de julho de 2013 20:52 PMERJ / CBMERJ ( “O DESPREPARO DO POLICIAL MILITAR É CONSEQUÊNCIA DE SUA ACOMODAÇÃO (FALTA DE QUALIFICAÇÃO)”).

    ( POLICIAIS FEDERAIS PROTESTAM NO RIO CONTRA CORRUPÇÃO — A PF não é só feita de delegados. Eles são 15% do corpo de funcionários. “TEMOS AGENTES ALTAMENTE CAPACITADOS, MAS HÁ UMA FUGA DE TALENTOS” porque muitas vezes é difícil fazer investigações profundas e amplas. )

    DISCURSO IDEAL E DEVERIA SER IDENTIFICADO, POIS DEMOSTRA QUALIFICAÇÃO - Anônimo14 de julho de 2013 00:59 - NO RIO DE JANEIRO, OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA NÃO SÃO TRATADOS DIGNAMENTE



    RG 47283 CORREIA

    ResponderExcluir