quarta-feira, 3 de julho de 2013

Policiais militares com melhores salários? não!

Estado abre licitação para comprar mil trajes anti tumulto e trauma para garantir mais proteção aos policiais do Choque

O Estado vai investir R$ 3,7 milhões para o Batalhão de Choque da Polícia Militar (BpChoque) se equipar melhor para os protestos nos grandes eventos. Um edital de licitação será lançado pelo governo para comprar mil trajes anti tumulto e trauma. Na justificativa da concorrência pública, é citado que a unidade policial de elite “tem se deparado com diversas ocorrências de manifestações civis” e que o uso dos kits anti motim “se traduz em menos traumas e lesões nos policiais e nos manifestantes”.
Cada um dos mil trajes vem com 11 peças. A maioria delas, protetores para as partes do corpo — cabeça, tronco, antebraço, joelho, mãos, rosto. Há ainda escudo e coldre para pistola. No edital, está marcado para o próximo dia 11 a data do pregão para a compra do material. O BPChoque é a principal tropa para conter os tumultos nas manifestações, auxiliada pelas demais forças da PM. A atuação da unidade chegou a ser questionada em vários momentos, como, no último dia 16, quando foram lançadas bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo na Quinta da Boa Vista, em protesto próximo ao Maracanã. Continue lendo aqui O DIA

7 comentários:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=sPagraK5t9A#at=11

    sempre a pmerda

    ResponderExcluir
  2. //////////////quade o piso nacional ///a promessa da pec 300 ia//e agora/////////cmt gerais///////dona dilma e cabral/////////////////////////////assinado/////////////bombeiros revoltados//////////////hoestos e dignos////////////cariocas////////////

    ResponderExcluir
  3. E O SALÁRIO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. A hora que a polícia acordar e abaixar as armas e lutar pelos seus direitos, as coisas vão mudar aqui no Rio de Janeiro e o sr° Cabral vai ter que vazar do país. Vejam o exemplo do Egito. Será que vai ter que virar uma guerra civil? Pois o que deu a entender la em Copacabana, foi que quando chegou 23 hs o governador deu uma ligação e mandou colocar todo mundo pra correr de maneira covarde. Pois a manifestação estava super pacífica. Este governador é um bandido e todos que obedecem a ordem dele acabam fazendo parte da quadrilha. É de revoltar. Será que vamos aguentar por muito tempo ou vamos reagir e vai feder o Rio de Janeiro?

    ResponderExcluir
  5. NO RIO DE JANEIRO, OS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA NÃO SÃO TRATADOS DIGNAMENTE.

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as necessidades vitais básicas. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos). O vencimento bruto do Soldado PM/BM no RJ atualmente é de apenas R$ 2.077,25 (está R$ 815,22 abaixo do referido piso). É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer! A VIDA DE MILITAR ESTADUAL É COMPLICADA (o risco é grande e o salário é insuficiente). Em menos de três meses, 8 policiais foram baleados em comunidades “pacificadas”!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos Soldados PM/BM). É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)?

    OBS: DINHEIRO PARA PAGAR BEM TEM, CASO CONTRÁRIO NÃO EXISTIRIAM O PROEIS E O RAS!

    ResponderExcluir
  6. A PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO ("ASCENSÃO AUTOMÁTICA") TEM QUE ACABAR! OS CONCURSOS INTERNOS SERVEM PARA SEPARAR O JOIO DO TRIGO. O QUE O BOMBEIRO E O POLICIAL MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PRECISAM É DE UMA REMUNERAÇÃO DIGNA! UM DOS PRINCIPAIS FATORES DE ESTRESSE VIVENCIADOS PELOS MILITARES ESTADUAIS NO RIO DE JANEIRO É O SALÁRIO, CONSIDERADO INDIGNO E INJUSTO.

    A promoção de praças por tempo de serviço incentiva os Soldados a não se preocuparem em estudar, se aperfeiçoar e, assim, se manterem incompetentes em um debate com algum meliante de colarinho que tenham de prender. Não podemos compactuar com a preguiça, com o desinteresse pela cultura e pelo aperfeiçoamento profissional. Premiar a ignorância e o comodismo não é interessante para a PMERJ e nem para o CBMERJ, pois estas Corporações só perdem com isto. Perdem em qualidade, perdem em credibilidade e perdem em respeito! Profissionais medíocres não podem ser promovidos. A PMERJ e o CBMERJ são maiores que o interesse de alguns militares que, nos momentos de folga, preferiram trocar os bancos escolares pela cerveja e pelo churrasco, certos de que a desídia e o descompromisso consigo mesmo, com seu futuro, seriam premiados em algum momento, por leis oportunistas, independentemente das suas qualidades e habilidades. A premiação pela preguiça nivela a tropa por baixo! A desídia, a preguiça e o relaxo cultural deixam o PM e o BM desleixados, pois eles sabem que as "lagartinhas cairão do céu".

    Enquanto outras corporações lutam para que todos os seus membros tenham ou já ingressem com um curso superior completo, exatamente para poderem pleitear junto ao governo melhores salários e condições de trabalho, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro criam mecanismos que colocam seus integrantes à margem da sociedade. Os concursos internos para o CFS e o CFC são necessários. Chega de moleza, é preciso dignificar as funções dos Sargentos e dos Cabos, ninguém deve "ganhar" as divisas. Muito me preocupa como serão os Sargentos de amanhã. A última turma que realmente fez um Curso de Formação de Sargentos foi em 2006/2007. O Sargento é o elo de ligação entre o Comando e a Tropa! Os jurunas ostentam as divisas de Cabos e Sargentos, mas continuam Soldados. Para fortalecer a Corporação, será fundamental melhorar a qualidade de seus membros, ou seja, exigir qualificação dos seus integrantes. Promover todos os Soldados à Cabos não os qualifica, não os dignifica, não os torna mais compromissados com o serviço ou mais preocupados com os rumos da corporação. Premiar o preguiçoso, o desinteressado... não! Os Militares Estaduais precisam é de DIGNIDADE SALARIAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ascensão requer qualificação. A função de sargento, por exemplo, deveria ser exercida por um militar de nível superior completo e concursado (CFS). O progresso tem que ser diretamente proporcional à dedicação do profissional. O conhecimento tem que ser valorizado, ou seja, só quem estuda deve ser prestigiado com promoções. Nenhuma conquista pode ser automática, pois isto deixa a pessoa acomodada! A oportunidade de prestar concursos internos para ser promovido irá incentivar a tropa a se aperfeiçoar, aprimorar seus conhecimentos. Eu sou contra a promoção de praças por tempo de serviço porque trata-se de um mecanismo que nivela a tropa por baixo! Promover todos os soldados à cabos e posteriormente à sargentos, sem concurso, enfraquece a hierarquia militar, que é a base da organização da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

      Excluir