segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Confissões de um ex-PM do Rio

 "Como nascem os monstros"
 A história de um ex-soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro

 "Apesar de ter confessado vários crimes, o ex-PM Rodrigo Nogueira nega ter praticado justamente os crimes que o levaram a uma condenação total de 30 anos e oito meses de prisão, na esfera civil e militar. Ele foi condenado a partir do depoimento de uma vendedora ambulante, que acusou ele e um colega de terem tentado extorquir dinheiro dela e lhe dado um tiro no rosto, além de estuprá-la. O caso ganhou as páginas policiais em 2009. Por ironia, a mulher era a informante que havia ajudado o grupo de Rodrigo no plano de sequestro de um traficante, cuja liberdade custou R$ 250 mil além de cinco fuzis". 

CONTINUE LENDO A MATÉRIA NO REPÓRTER DE CRIME

18 comentários:

  1. Não dá para desmentir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, a atual política de segurança pública desenvolvida no Estado do Rio de Janeiro não tem por objetivo valorizar os Policiais Militares.

      O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Não está sendo respeitado nem o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, que visa suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS. Segundo o DIEESE, o Salário Mínimo Necessário referente ao mês de Abril de 2013 foi estimado em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos). O vencimento bruto do soldado PM/BM no RJ está R$ 815,22 abaixo do referido piso, é de apenas R$ 2.077,25 (dois mil e setenta e sete reais e vinte e cinco centavos). É fácil dar DIGNIDADE à tropa, basta querer!

      http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

      O Governo do Estado do Rio de Janeiro precisa conceder apenas 39,25% de reajuste salarial para a PMERJ e o CBMERJ para cumprir o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988, ou seja, para suprir as necessidades vitais básicas dos Militares Estaduais (pagar o Salário Mínimo Necessário aos soldados PM/BM). É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)? Pagar um SOLDO INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente aos CABOS E SOLDADOS é o fim da picada!

      OBS: DINHEIRO PARA PAGAR BEM O GOVERNO DO ESTADO TEM!

      Excluir
    2. Com baixos salários, o Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da PMERJ não consegue selecionar bons candidatos, pois fica com os piores candidatos do mercado de trabalho, comprometendo a qualidade do serviço policial-militar. As pessoas mais qualificadas naturalmente procurarão profissões mais bem remuneradas, porque todos buscam receber um bom salário.

      Excluir
    3. A valorização profissional é primordial!

      A profissão de policial militar é uma atividade de alto risco, uma vez que esses profissionais lidam, no seu cotidiano, com a violência, a brutalidade e a morte. A literatura aponta que os policiais militares estão entre os profissionais que mais sofrem de estresse, pois estão constantemente expostos ao perigo e à agressão, devendo freqüentemente intervir em situações de problemas humanos de muito conflito e tensão. Um soldado PM deveria estar ganhando por volta de R$ 8.300,00 (oito mil e trezentos reais) mensais.

      Excluir
  2. Só fez merda como policial e agora faz a merda desse livro, a PM não cria monstros, ele foi bandido pq quis, foi um fraco, ganancioso e agora como um viadinho coloca a culpa na corporação.

    ResponderExcluir
  3. Tadinho dele, tão injustiçado, toma vergonha nessa cara suja seu vagabundo e para de ficar escrevendo essas porcarias

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. ESTE JORNALISTA SÓ PUBLICA MATÉRIA ENVOLVENDO PMS E DENEGRINDO A CORPORAÇÃO,ELE DEVE TER TOMADO GALHO NA CABEÇA DE ALGUM PM SÓ PODE!

    ResponderExcluir
  6. Muitas profissões de risco geram estresse e, sem sombra de dúvidas, a profissão policial militar faz parte desta categoria. Diariamente o profissional é submetido a situações desgastantes que colocam em risco a própria vida, o que exige dele preparo físico e emocional, sendo indispensável para isso que a instituição promova a saúde mental dos agentes de segurança pública.

    Entre outros conceitos, ter saúde mental consiste em apreciar a vida, aprender a lidar com as adversidades, ter controle emocional. A sociedade cobra do policial conduta irrepreensível a todo tempo, esquecendo-se que por trás da farda existe um ser humano com sentimentos, angústias e passível de erros. Para ingressar na corporação o policial é submetido a um teste psicológico que avalia se ele tem pré-requisitos para assumir a função, mas após o ingresso a sua saúde mental é desvalorizada.

    Muitos fatores contribuem para que a saúde mental dos policiais fique comprometida, entre eles a distância de suas famílias, falta de condições de trabalho, falta de reconhecimento e valorização profissional por parte da sociedade e da corporação, consequentemente acabam deprimidos, ansiosos e insatisfeitos com a profissão, como demonstra reportagem de conceituada revista que aponta que um em cada três policiais não entraria na corporação se pudesse voltar no tempo.

    Para a manutenção da saúde mental de seus servidores, a instituição policial-militar deve oferecer atendimento psicológico, promover atividades físicas, valorizar os seus profissionais oferecendo melhores condições de trabalho e salários dignos, dessa forma resultará em homens e mulheres satisfeitos e motivados em promover a segurança pública que a sociedade carece.

    ResponderExcluir
  7. A corporação precisa valorizar mais os graduados.

    O tempo que o Policial Militar tem de carreira não influencia nos seus atos, o que importa é se ele tem caráter ou não. Conheço Policiais Militares antigos (Sargentos e Subtenentes), com muitos anos de PMERJ, que são honestos e não se envolvem em nada de errado! Já pude perceber também que há Policiais Militares modernos (Soldados, Cabos, Tenentes e Capitães), que vão para as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), cheios de vícios e se vendendo por qualquer quantia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa! você falou tudo, não importa o lugar nem o cargo, nem o tempo. Caráter vem de berço. Nao é de forma alguma que o tempo na corporação faça o policial ser vagabundo. Infelizmente eu conheço muitos também novos os novos soldados já cheios de vícios, um exemplo que tenho de um tenente digno quando trabalhava interno cobrava o cetro um ótima pessoa, foi trabalhar em uma cia, se envolveu com tudo de errado. bicho, maquina, festas.......pra não falar o resto......

      Excluir
    2. Muito bem colocado senhores, mas para Deus nada fica encoberto, seja aqui ou seja após a morto todos prestarão conta do que fizerem.

      Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais.
      Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro?
      Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai pois dentre vós a esse iníquo.

      1 Coríntios 5:11-13

      Excluir
    3. AQUELE QUE NÃO TEM PECADO , QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA....

      Excluir
  8. A polícia militar não cria monstros. Apenas exterioriza ou exorciza o monstro que "pode" existir dentro de cada um. Cumpri 28 anos na corporação, todo esse tempo trabalhando na rua, na zona oeste do RJ. Fui para a RR sem qq punição, sempre tive o respeito de meus superiores e de meus subordinados, e atualmente tenho uma vida tranquila com bom relacionamento familiar, com vizinhos, limpo no spc/serasa. Enfim tranquilo, muito agradecido e honrado por ter usado esse uniforme,o qual tenho muito orgulho. Não tenho o salário que mereço,gostaria que fosse melhor, mas com um pouco de humildade vivo bem.( não faço segurança). "A polícia não cria monstro".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glória a Deus pela sua vida!

      E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Apocalipse 22:12

      Excluir
    2. A POLICIA CRIA PESSOAS SOBERBAS, DONAS DA VERDADE , QUE JULGAM TANTO AS OUTRAS PESSOAS QUE ERRAM... O ÚNICO PERFEITO FOI CRISTO E TODA HONRA E TODA GLÓRIA SOMENTE PARA ELE, POIS O SER HUMANO POR MAIS CERTINHO QUE SE JULGUE SER, NÃO PASSA DE UM POBRE E MISERÁVEL PECADOR....

      Excluir
  9. Policial lida com a sugeira da sociedade humana...sociedade hipócrita. Policial é um ser humano...basta humanizar a estrutura policial, tirar essa estrutura militar idiota ,arcáica e pesada que torna o sistema ineficiente. A Carta Mágna é infinitamente superior a regulamentos institucionais, o rdperj vigente é do início da década de 80, ou seja, totalmente INCONSTITUCIONAL...A C.F DE 1988 TEVE AVANÇOS SOCIAIS QUE BATEM DE FRENTE COM REGULAMENTOS ARCÁICOS E ILEGAIS. CHEGA DE ILEGALIDADE!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só quem pode melhorar a policia é a própria policia!

      Excluir