quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Helicóptero que transportava drogas pertence à família do senador Zezé Perrela (PDT/MG)


O helicóptero apreendido no domingo (24) transportando 445 kg de pasta base de cocaína, em Afonso Cláudio, região serrana do Estado, pertence à empresa Limeira Agropecuária, da família do senador pelo estado de Minas Gerais Zezé Perrela (PDT). Neste domingo, a Polícia Federal, com apoio da Polícia Militar, deflagrou operação que culminou com a prisão de quatro suspeitos em uma propriedade rural no município. Além da droga e do helicóptero, foram apreendidos R$ 16 mil em dinheiro e um carro. 
Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (25), o superintendente da Polícia Federal no Estado, delegado Erivelton Leão de Oliveira (foto), salientou que o piloto do helicóptero não se referiu à família do senador no depoimento. Ele salientou que o piloto disse que tinha a possibilidade de utilizar a aeronave quando achasse necessário. 
A movimentação em torno do caso começou há cerca de dez dias, quando uma propriedade rural no município de Brejetuba, também na região serrana, começou a ser monitorada pela PF. A propriedade havia sido adquirida há aproximadamente um mês por um valor cinco vezes acima do de mercado, o que levantou suspeitas no município e chegou à Polícia Militar que, num trabalho de inteligência, passou a monitorar a movimentação na localidade. 
Segundo o superintendente, na ocasião da aquisição da propriedade houve um churrasco e os participantes comentaram que voltariam no fim do mês. Depois disso o monitoramento começou a ser feito.
No dia da chegada da droga, os policiais federais fizeram o monitoramento na região em que os suspeitos circulavam em terra. Eles ficaram de campana na mata aguardando a chegada do carregamento. Os suspeitos foram presos no momento em que descarregavam a droga e se preparavam para abastecer a aeronave. 
De acordo com o delegado, o piloto alegou ter recebido R$ 60 mil para fazer o transporte da carga de São Paulo para o Estado. O superintendente acrescentou que as investigações vão prosseguir para apurar se as drogas seguiriam do Espírito Santo para outros estados. Além disso, a o proprietário da terra adquirida também vai ser investigado. Ele não foi um detido na operação. 
O helicóptero apreendido pertence à empresa Limeira Agropecuária, de propriedade do deputado estadual pelo estado de Minas Geral, Gustavo Perrela (SDD), filho do senador Zezé Perrela. Em entrevista ao jornal O Estado de Minas, o advogado da família, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, o piloto utilizou indevidamente a aeronave. E disse que a aeronave foi "furtada" da família pelo piloto.
A PF não divulgou o nome dos suspeitos, mas o Estado de Minas reporta que foram presos o piloto Rogério Almeida Antunes, de 36 anos, que é natural de Campinas, São Paulo, o copiloto Alexandre José de Oliveira Júnior, de 26 anos, o comerciante Róbson Ferreira Dias, de 56, e Everaldo Lopes de Souza, de 37. 
Já o deputado Gustavo Perrela, em entrevista coletiva na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), disse que ficou sabendo da apreensão pela imprensa e que um boletim de ocorrência foi feito pela família atestando o furto do helicóptero.

3 comentários:

  1. Em audiência pública sobre morte de recruta, comandante do Cfap afirma que unidade ‘não é creche’.
    Concordo, pois Creche é a Academia de Policia edos Bombeiros que todo ano só entra filhos e indicados por políticos....

    ResponderExcluir
  2. O CFAP NÃO É UMA CRÉCHE, mas também não é uma casa de tortura, é um centro de formação policial-militar!

    ResponderExcluir
  3. ...e o pagamento do PROEIS SEEDUC até agora nada.

    ResponderExcluir