segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Ladrão de carro morre após sofrer mal súbito durante perseguição na Baixada

Jornal O Dia
Rio - Uma perseguição policial em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, terminou com um criminoso preso e outro morto, neste domingo. O inusitado é que não houve um disparo sequer nem acidente de carro. O suspeito teria morrido de susto — segundo a polícia ele sofreu um mal súbito durante a fuga.
De acordo com informações do 15º BPM (Duque de Caxias), três bandidos, que estavam em um Palio preto roubado, foram surpreendidos por policias na Rua Alberto de Mello, no Parque Centenário. Na hora da perseguição, um dos suspeitos acabou tendo um mal súbito dentro do carro.
Com a chegada dos PMs, um criminoso foi preso e o outro conseguiu fugir. Uma arma foi apreendida e o carro, recuperado. O caso foi registrado na 62ª DP (Imbariê).

Um comentário:

  1. A valorização profissional é primordial!

    A profissão de policial militar é uma atividade de alto risco, uma vez que esses profissionais lidam, no seu cotidiano, com a violência, a brutalidade e a morte. A literatura aponta que os policiais militares estão entre os profissionais que mais sofrem de estresse, pois estão constantemente expostos ao perigo e à agressão, devendo freqüentemente intervir em situações de problemas humanos de muito conflito e tensão. Um soldado PM deveria estar ganhando por volta de R$ 8.300,00 (oito mil e trezentos reais) mensais, pois este é o valor mínimo para se pagar uma moradia decente e arcar com todas as despesas de sobrevivência. Com baixos salários, o Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da PMERJ não consegue selecionar bons candidatos, pois fica com os piores candidatos do mercado de trabalho, comprometendo a qualidade do serviço policial-militar. As pessoas mais qualificadas naturalmente procurarão profissões mais bem remuneradas, porque todos buscam receber um bom salário. O vencimento bruto do soldado PM/BM no RJ é de apenas R$ 2.077,25 (dois mil e setenta e sete reais e vinte e cinco centavos), valor insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988.

    Sem PM, não há democracia. A sociedade brasileira, sem as POLÍCIAS MILITARES, seria condenada ao caos e à anarquia. Infelizmente, a atual política de segurança pública desenvolvida no Estado do Rio de Janeiro não tem por objetivo valorizar os Policiais Militares, o que acaba afastando jovens qualificados da carreira. O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares. Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, não conseguimos pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)?

    ResponderExcluir