quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Polícia é recebida a tiros durante operação na Covanca

O confronto aconteceu durante uma ação da Polícia Militar vai instalar uma base na região, onde criminosos de facções rivais disputam o controle do tráfico de drogas
.

2 comentários:

  1. DENÚNCIA- EXCLUSÃO DE ALUNO CONFUNDIDO COM ASSALTANTE DO CFAP- PM/RJ.




    Dia 09 de Agosto de 2013, equipe de reportagem da REDE RECORD- Wagner Montes veio ao Bairro: Jardim Tiradentes- Estrada da Lagoinha, do qual a população se uniu para denunciar os inúmeros casos de roubos aos transeuntes, onde pessoas trabalhadoras encontram-se refém do medo e abandonados pela Polícia Militar, onde não temos ronda e nenhuma cabine nas proximidades, e os roubos eram praticados geralmente nos mesmos horários de 05h ás 09h da manhã, e inúmeras vezes o meliante usava um carro PICASSO- CITROEN abordando as pessoas. Disponibilizamos de gravação e inúmeros boletins de ocorrência, continuamos vítimas da situação, visto o 7º. BATALHÃO DE SÃO GONÇALO/RJ não ter se pronunciado.

    Logo depois da reportagem, dia 17 de agosto um ALUNO XXXX DA POLÍCIA MILITAR- CFAP localizado no Bairro Sulacap/ RJ, foi vítima de um assaltante por volta de 5h da manhã, abordando o ALUNO XXX, que estava no seu veículo continha na carteira; contra - cheque e identificação da PM, foi rendido, após luta corporal, conseguiu tomar a arma do meliante, correndo porém não alcançando o mesmo.

    Em seguida foi surpreendido por um carro com farol alto, e abordado por policiais do 7º BATALHÃO onde se identificou como aluno da PM, relatando a história foi levado a DELEGACIA 74º DE ALCÂNTARA/SG, e indiciado como PORTE ILEGAL DE ARMA, mesmo relatando ser vítima de tal ocorrência.

    As câmeras da viatura e áudio encontram -se quebradas.

    Os PM alegaram que receberam uma denúncia que havia um carro assaltado os transeuntes, consequentemente FATO ONDE O ALUNO XXXX ESTAVA SENDO VÍTIMA DE ASSALTO.

    NA DELEGACIA 74º DE ALCÂNTARA/SG, o carro do ALUNO XXX foi periciado no LOCAL, onde não foi encontrado nenhum tipo de máscara, luva ou objeto cortante e, nas proximidades não havia câmera e nem testemunhas. Tal fato ocorreu a QUATRO RUAS onde o aluno XXX reside. Os PM`S relataram que encontraram o aluno nervoso, afirmando ter sido vítima de assalto, entregando o armamento e se identificando como ALUNO XXXX.

    O caso seguiu SEM investigação. Em seguida foi instaurado PROCESSO INVESTIGATIVO PARA EXCLUSÃO DO ALUNO XXXX DA CORPORAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR DO RJ, familiares, amigos e vizinhos juntaram BOLETINS DE OCORRÊNCIA, para comprovar o índice de assaltos na região, onde o 7º BATALHÃO DA PM- SÃO GONÇALO, afirma desconhecer, posterior a este fato as ocorrências de roubos continuaram a ocorrer. Vizinhos souberam de ocorrido e se mostraram revoltados pela forma que o ALUNO XXX foi conduzido de vítima PARA autor, pois não há nada que desabone sua conduta, é conhecido na localidade, e muitos moradores que estavam saindo no mesmo horário quando souberam que havia ocorrido um assalto, mudaram o percurso para o trabalho, porém se mostraram dispostos a ser testemunhas do ALUNO XXX, á provar sua inocência. Uma das testemunhas viu somente um homem de casaco preto correndo, e rapidamente mudou o trajeto e avisou sobre um meliante estranho correndo aos demais vizinhos.

    Dia 05 de novembro, o CFAP- optou pela EXCLUSÃO DO ALUNO, sem provas concretas, não se valendo ao IN DUBIO PRO REO - , somente da ligação que na região havia um carro assaltando aos transeuntes.

    Logo depois, o denunciante sabendo do ocorrido e da EXCLUSÃO, se manifestou, o mesmo mora nas proximidades e reconhece que NÃO ERA o ALUNO XXXX autor deste fato.

    Logo exposto os fatos, FAMÍLIA, AMIGOS E VIZINHOS estão revoltados com a sentença, pois não houve investigação no dia que ocorreu o fato, os índices de roubos demostrando na REPORTAGEM e nos BOLETINS DE OCORRÊNCIA, não foram levados em consideração.

    Sendo assim o ALUNO XX não só foi vítima do de mais um assalto, como do sistema e da própria criminalidade ao ser confundido com um ASSALTANTE.

    Nos ajude!!! Queremos mostrar a verdade, e corrigir um erro onde o CIDADÃO é vítima duas vezes.

    ResponderExcluir
  2. muita covardia. Nosso sistema é falido, nosso governo é pró bandidos. Nossa polícia infelizmente é ineficaz e covarde. muitas vezes. torço pra que essa vítima seja recompensada judicialmente.

    ResponderExcluir